Artigos

As Redes Sociais como ferramenta de Recursos Humanos

As redes sociais é, sem dúvidas, uma ótima ferramenta de entretenimento. Porém, empresas que enxergam estas plataformas somente como “vilões da produtividade” de seus funcionários, acaba fechando os olhos para grandes oportunidades.

Além do relacionamento com os clientes, SAC 2.0 e a divulgação de promoções, as redes sociais podem ser muito úteis para as empresas, no que se refere ao departamento de recursos humanos.

As mídias sociais podem ajudar as empresas a otimizar o envolvimento dos funcionários, acompanhar de perto os movimentos da concorrência e executar uma variedade de outras funções de RH.

As empresas podem facilmente alavancar canais de mídia social para atingir o público-alvo com ofertas de trabalho, envolver-se mais de perto com os candidatos e responder dúvidas sobre os processos seletivos.

É uma maneira prática de construir relacionamentos mais humanos. Além disso, é uma rica fonte de candidatos talentosos que, muitas vezes, já estão acompanhando as novidades de sua empresa, pela qual tem apreço.

Profissionais de RH mais atentos à nova digital também estão usando a mídia social para contar a história de sua organização, usando fotos, posts, páginas Tumblr e Pinterest, e posts no Twitter e Facebook. Ao mesmo tempo, um número crescente de pessoas que procuram emprego estão usando essas redes sociais para encontrar potenciais empregadores interessados.

A mídia social também é uma ótima ferramenta para aprendizagem e colaboração em massa. Os grupos do Facebook são uma ótima forma de ouvir os funcionários e realizar enquetes rápidas sobre os mais diversos temas.

Quando for o caso, você pode participar da conversa, mas não se esqueça de evitar conversas controversas ou gerar debates desnecessários. A última coisa que você quer é que seus funcionários entrem uma discussão calorosa sobre política ou sobre religião.

As empresas digitais, focadas em e-commerce e em aplicativos de celular, já sabem o quão valioso é investir nas redes sociais. Através do Linkedin muitas dessas empresas selecionam seus candidatos e buscam talentos de diferentes países para trabalhar em seus negócios lucrativos. A maioria das pessoas que matem seus currículos atualizados nessas plataformas são pessoas antenadas e inovadoras.

Estar nas redes sociais não é só criar um perfil no Facebook. É fundamental realizar um planejamento para esses tipos de canais. Para isso, comece identificando seus objetivos, defina como será seu posicionamento nas redes (mais formal ou mais informal?), pense em tipos de conteúdos para fortalecer a cultura da empresa.