Artigos

Como Destacar seu Currículo?

Diante dos enfrentamentos que encontramos ao entrar no mercado de trabalho pode-se destacar que, um dos primeiros, é saber destacar o currículo, para fins de uma boa colocação profissional. Isso é muito relevante quando partimos do pressuposto de que, ele, tipifica uma representação escrita da nossa carreira de vida e que nele recai a expectativa primária de que, somos ou não, profissionais aptos e condizentes à vaga pretendida.

Convém ressaltar que não é adequado o uso de clichês e, muito menos, de expressões que fazem parte do senso comum, tais como: “_Sou focado nos resultados”; “_ Tenho auto motivação”; dentre outras. Fazer uso destes termos só servirá para que seu currículo chegue, no máximo, à pilha de “documentos medianos” do recrutador. Isso porque, dizer que você possui habilidades comunicacionais pode representar tantas coisas que, usar esses termos só vai fazer com que o recrutador perca o interesse em analisar minuciosamente o seu currículo.

A pergunta que você deverá fazer a si mesmo é: quais destas competências eu usei para contribuir com a empresa na qual trabalho? Você criou uma apresentação, um press release ou liderou uma conferência por telefone? Necessário é especificar quais têm sido as principais realizações promovidas nesse âmbito.
Existem profissionais que exaltam a proeza de ter um bom histórico. Então, provam isso. Essa atitude não é inadequada, pelo contrário, estabelece uma distinção entre o seu currículo e os demais.

Não se pode esquecer de considerar o que fez para traçar esse histórico. Não obstante a isso, deve-se (em entrevista) ser específico e tentar quantificar o impacto causado, como por exemplo: “Eu trouxe dez novos clientes para a empresa, levando a um crescimento de 15% do faturamento no último ano”; essa premissa é muito mais importante que uma afirmação vaga e ajuda a destacar-se em meio a dezenas de currículos.

Quando há alguma menção a habilidades com trabalhos em grupos (e esse é um dos chavões mais usados) é fundamental que o aspirante à vaga tente encontrar uma forma de mostrar que é um membro de uma equipe. Demonstrando que colaborou com alguém ou com um departamento para alcançar um objetivo. Colocando isso no currículo ao invés de usar uma vaga expressão, será memorável a ênfase das realizações feitas.

Nós todos, de alguma forma somos solucionadores de problemas e é, por isso, que tantos currículos destacam essa habilidade com orgulho. Você pode fazer melhor: diga a sua possível futura empresa que problema resolveu. Você otimizou uma agenda problemática, resolveu uma disputa entre funcionários ou tirou o problema das mãos de um cliente? De novo, seja objetivo sobre esse seu feito.

Talvez você não tenha sido o líder de um projeto em particular, mas dizer que ‘ajudou’ é um beijo da morte para o seu currículo. O que significou esse auxílio? Você escreveu um relatório de vendas ou de estoque? Especifique isso no seu currículo e pára de usar o ‘eu ajudei’ – você é melhor que isso! Ter uma sólida ética no trabalho – isso soa bem, não é? Você não é o único usando essa afirmação, então dê um novo ar ao seu currículo, mostrando como você chega a essa afirmação. Você teve aulas para aperfeiçoar as suas habilidades? Conheceu algum prazo muito difícil?

Mostre ao recrutador o que faz de você essa pessoa com forte senso de ética no trabalho, em vez de usar outro clichê. Dizer que você é focado nos resultados, é outra frase superestimada que, na realidade, não significa nada. É muito importante quantificar seus feitos nessa habilidade: liste os montantes de recursos, tempo ou dinheiro que você salvou ou adicionou ao negócio. Todos somos responsáveis por alguma coisa quando vamos trabalhar, seja como zelador ou CEO. Derrube essa expressão e mostre o que seu cargo representa e com o que você contribuiu para o sucesso da empresa. Cortar essa frase do senso comum fará do seu currículo mais forte e direto.

Jamais diga: “_ Eu tenho automotivação”, porque o que você realmente está tentando dizer é que você não é aquele cara preguiçoso que vai embora às 15hs todos os dias, mas, esse chavão não vai ajudá-lo a formar essa imagem. Encontre outra forma de dizer que você é automotivado: você revisou um sistema de inventário que não estava funcionando ou encontrou uma maneira de expandir seu território de vendas? Funcionários automotivado encontram formas inovadoras de melhorar suas atribuições – diga o que você realmente fez.

*Neemias dos Santos Almeida é Professor e Pedagogo. Colunista, Articulista, Membro da ONG Atuação Voluntária, Escritor, Voluntário junto ao órgão internacional PNUD/Brasil, e ávido leitor que vive a internet e suas excentricidades desde 2001.