Artigos

Como trabalhar em espaços de coworking

Para empreendedores que ainda não possuem um espaço próprio para iniciar ou dar prosseguimento aos seus negócios, uma boa pedida é o coworking – modelo de trabalho que tem por base o compartilhamento de espaço e recursos de determinado local físico para incentivar a troca de ideias, compartilhamento, networking e colaboração entre diferentes profissionais que podem ser de diferentes áreas.

Com base em sua experiência em espaços de coworking e em sua pesquisa sobre relações de trabalho, empreendedorismo e comunicação, Vivian Rio Stella, sócia-fundadora da VRS, dá dicas sobre como trabalhar em espaços colaborativos.

1. Escolha um espaço condizente com a identidade da sua empresa

Há inúmeros tipos de coworking nas grandes cidades, desde os mais descolados aos modelos mais ‘business’. Vale a pena visitar os espaços, sentir o ambiente e avaliar se a proposta do local é afinada à identidade da sua empresa.

2. Confira o que o espaço oferece de diferencial

Avalie se ter um endereço de correspondência e atendimento personalizado é uma boa estratégia para a gestão do negócio ou se poder participar de palestras, cursos e happy hours mensais com os demais empreendedores do local é mais vantajoso para aumentar o networking. O plano de negócios e a definição dos objetivos da empresa a curto e médio prazo são cruciais para escolher um espaço de coworking.

3. Analise os demais empreendedores do espaço

Veja se há uma concentração de profissionais liberais, de startups e de empresas de algum setor específico. Muitas vezes, sua empresa pode se beneficiar se for a única de determinado segmento que pode contribuir com as demais presentes no coworking; por outro lado, estar em um ambiente com potenciais “concorrentes” pode ajudá-lo a buscar diferenciação e inovação em seu negócio.

4. Ofereça oportunidades para os demais empreendedores

Pode ser algo bem simples, como uma pequena palestra sobre seu negócio, um café para trocar experiências, um serviço em versão pocket para um número específico de empreendedores do espaço. A ideia é divulgar o trabalho, ganhar visibilidade e, quem sabe, angariar negócios com os próprios colegas de coworking ou ser indicado por eles para ganhar mais clientes.

5. Organize uma to-do list diária e tenha uma rotina

Saber o que fazer no dia a dia não significa monotonia, mas sim realizar processos de maneira a organizar seu tempo. Procure fazer diariamente sua lista com priorização de atividades e seus respectivos prazos. Essa organização ajuda o empreendedor a não cair na armadilha de ficar mais focado no networking no espaço de coworking do que no próprio trabalho. Parece banal afirmar isso, mas não é difícil imaginar que cafés e conversas em espaços tão atrativos e com pessoas criativas possam consumir muito tempo e tirar o foco do empreendedor.

flexibilidade-trabalho