O mais completo portal de Recursos Humanos

Artigos

Diagnóstico Organizacional E O Filme Onze Homens E Um Segredo

por Simoni Aquino*

O filme conta a história de uma gangue que planeja assaltar um cassino. Para isso, foi necessário planejamento e análise do local para conhecer os pontos fortes e fracos, ameaças que poderiam ocasionar o fracasso da operação e oportunidades que poderiam ser aproveitadas.

O artigo tem como finalidade traçar um paralelo entre o Diagnóstico Organizacional e o diagnóstico realizado para execução do roubo, elaboração das estratégias de ação e intervenções no ambiente para o sucesso da gangue.

Análise SWOT – considerando que deseja-se roubar o cassino:

Pontos Fortes: Os cassinos em Las Vegas dispõem de segurança do mais alto nível, utilização de circuito interno de TV, dispositivos de segurança a laser que protegem o cofre, possuem alarmes com senhas trocadas a cada 12 horas e que são conhecidas somente pelo dono do cassino.

Pontos Fracos: Envolvimento afetivo do dono do cassino com a ex-mulher do líder da gangue, o fato de tudo o que ocorria no hotel poderia ser visto e observado pelo circuito interno, existência de um funcionário da segurança que se envolve com uma dançarina.

Ameaças: Vulnerabilidade dos sistemas de segurança e de circuito de TV, visto que, um dos integrantes da gangue entra no sistema de circuito interno e altera as imagens, falha da equipe de segurança que não verifica o que continha no carrinho e que escondia o contorcionista que chegou ao cofre, existência de um funcionário ex-presidiário que utilizava nome falso.

Oportunidades: O cofre dos três cassinos escolhidos para o roubo era compartilhado, haveria um espetáculo de luta de boxe no dia do roubo, existência de envolvimento pessoal da namorada do dono do cassino com o líder da gangue.

Recursos necessários e o melhor momento para sua utilização:

Recursos Físicos: Necessidade de local apropriado para as reuniões de planejamento, simulações, testes e acomodação da equipe.

Recursos Materiais: Necessidade de vestimentas e acessórios para disfarces, materiais tecnológicos para a construção da réplica do cofre, para as simulações, equipamentos de comunicação, armamento e veículos.

Recursos Financeiros: Necessidade de buscar um patrocinador que aceitasse custear todo o projeto, para que a execução da operação fosse possível.

Recursos Humanos: Necessidade de recrutar e selecionar os integrantes da gangue que deveria ser composta por: um intrometido, um truculento, um motorista, dois engraçadinhos e um fracote. Dessa forma cada integrante da gangue foi selecionado por seus conhecimentos específicos e suas aptidões, de acordo com as necessidades de cada uma das fases da operação.

Fatores externos e internos que comprometeriam o alcance dos objetivos da gangue:

– Envolvimento de questões pessoais na operação, pois a meta do mentor do roubo era obter êxito na operação e recuperar sua ex-mulher, porém essa questão colocava em risco a segurança dos integrantes e as metas da gangue, já que para os demais só importava o roubo do cassino.

– Um membro da gangue desenha o mapa do local onde se encontrava o circuito interno de TV numa área restrita, na mão à caneta, porém na saída do hotel ele percebe que, com o suor de sua mão o mapa se apaga e ele se confunde para sair, retardando sua fuga do local, além de deixar cair um aparelho de comunicação, o que poderia levantar suspeitas da segurança.

– Problema com relação à energia, quando o prédio do financiador da operação é implodido, não havia um plano B para qualquer eventualidade, já que era de conhecimento de todos que tal implosão ocorreria antes do dia do roubo. Dessa forma, foi necessário executar um roubo de uma bomba nuclear para solucionar o problema da implosão.

– No episódio do roubo da bomba nuclear, um dos integrantes da gangue desobedeceu uma ordem do líder, que era de aguardar o retorno da gangue com a bomba roubada no carro da fuga, porém ele entrou no prédio e se desencontrou da equipe, chamou a atenção dos guardas e retardou a fuga, pois a gangue já de posse da bomba roubada, teve que retornar ao local para buscá-lo.

– Além da desobediência, ele provocou um ferimento na mão do chinês contorcionista, que estava encarregado de entrar no cofre escondido em um carrinho e anular os sistemas de alarme.

– Um dos integrantes tinha úlcera e fazia uso de remédios periódicos e era uma peça-chave para o sucesso da operação, já que ele representaria um empresário que se hospedaria no hotel e que receberia uma maleta importante que seria infiltrada no cofre e também deveria simular um ataque cardíaco e distrair os funcionários do circuito interno para que as imagens verdadeiras fossem alteradas. Porém seu problema de saúde era visto com preocupação, pois poderia ser descoberto e talvez o ideal seria que outro integrante desempenhasse esse importante papel.

– Esse mesmo integrante deveria ter se disfarçado melhor para que não fosse reconhecido, o que acabou ocorrendo, sendo inclusive chamado por seu verdadeiro nome na presença do dono do cassino que, a partir desse momento passa a desconfiar dele e não o permite entrar no cofre para levar sua maleta.

– A maleta do empresário foi colocada justamente em cima do carrinho, onde o chinês contorcionista estava escondido, entretanto essa hipótese não havia sido levantada no planejamento. Se por acaso essa maleta caísse no chão quando o contorcionista saía do carrinho, ela dispararia os alarmes do cofre.

– Dois integrantes desceriam por um cabo de aço pelo fosso para chegar até o cofre, porém os cabos eram curtos, os dois tiveram que cortá-lo caindo de uma altura considerável, porém no planejamento a altura do fosso deveria ter sido melhor calculada, para que o cabo de aço fosse do tamanho necessário, já que o grupo dispunham da planta do local.

– Quando o contorcionista machucou sua mão na porta do furgão, o curativo foi feito com faixa, o que era um material inadequado para a operação, uma vez que a faixa enganchou-se no cofre, retardando sua saída.

– Falha no rádio de comunicação no momento da explosão da porta, não havendo a possibilidade de avisar que o contorcionista teve um problema e que não havia saído de trás da porta do cofre.

– A porta do cofre não foi explodida no tempo planejado, pois a gangue esqueceu de trocar as baterias do detonador.

– No momento da fuga da Swat, um dos integrantes num ato imprudente levanta a viseira do capacete enquanto sai do cassino, deixando seu rosto à mostra para ser reconhecido e filmado, o que auxiliaria numa investigação policial.

– No aeroporto, o furgão que estava sendo operado por controle remoto; e que foi utilizado na fuga simulada para desviar a atenção do real momento que o dinheiro sairia do cassino, deveria ser explodido, porém o manipulador do controle remoto que estava de longe em um carro, fez uma manobra desnecessária antes de realizar a explosão, isso poderia ter chamado a atenção para que localizassem a pessoa que estava manipulando o controle remoto do furgão.

– No final do filme, o mentor do assalto foi preso novamente, já que havia violado as regras da liberdade condicional, isso poderia auxiliar nas investigações policiais, pois apenas o fato de um presidiário em liberdade condicional estar no local do roubo já faz dele um forte suspeito e faria a polícia chegar aos demais integrantes da gangue.

Métodos de Levantamento de Dados para realizar o diagnóstico:

Observação Indireta: A verificação dos dados foi feita através de investigações sigilosas, onde os observados não percebiam que estavam sendo fiscalizados e monitorados. É um método que consome muito tempo e requer habilidade para que o alvo não perceba que está sendo observado. Porém foi um método extremamente eficaz para o levantamento de informações valiosas sobre como o dono do cassino e seus funcionários trabalhavam, tais como: costumes, gostos, hábitos, horários, intelecto, qualidades e defeitos, cargos e atuação no cassino.

Observação Ambiental: Verificação do ambiente e das condições no trabalho, cumprimento das normas e regulamentos, obtenção de dados sobre o clima psicossocial do ambiento de trabalho, para que tais informações pudessem ser utilizadas na estratégia da gangue.

Relação entre Diagnóstico Organizacional e o Filme:

Os conceitos de Diagnóstico Organizacional, adaptados à realidade e ao enfoque se adequam ao que foi exposto no filme, pois através de observações foram constatados problemas e oportunidades; e com essas informações foi possível a elaboração de um projeto para a execução do roubo ao cassino.

Realizando o diagnóstico foi possível que a gangue:
– Conhecesse bem o funcionamento do cassino;
– Conhecesse o capital humano que atuava no cassino;
– Tomasse as medidas necessárias para corrigir situações problemáticas;
– Conhecesse a organização do cassino.

As vantagens em realizar um diagnóstico no cassino são similares às de um diagnóstico organizacional, adaptando à realidade mostrada no filme e de suas necessidades:
– Identificar os problemas e determinar estratégias para tomar proveito deles;
– Preparar psicologicamente o contingente humano da gangue às características do cassino e de seu proprietário, diminuindo a resistência aos planos (com relação ao novato), mudança de planos (como no caso do roubo da bomba nuclear), afastando os temores (de como sair do cassino com o produto do roubo) e obtendo seu apoio (todos aceitaram participar do plano);
– Estimular a criatividade dos integrantes da gangue, pois ao participar do levantamento revigora o interesse e os envolve no projeto, o que facilita a busca de soluções internas e da tolerância em momentos problemáticos;
– Desenvolver ação integrada entre os integrantes para facilitar o trabalho em equipe.

Com relação ao Conteúdo do Levantamento as etapas teóricas do Diagnóstico Organizacional são similares às etapas que foram utilizadas no filme. O levantamento das informações do compõe-se de:
– Concepção da ideia
– Planejamento inicial – orçamento e cronograma
– Definição da fonte dos recursos financeiros
– Reunião preliminar de dados
– Definição dos profissionais e concretização da equipe
– Reunião preliminar de dados
– Distribuição de tarefas
– Preparação psicológica dos integrantes
– Escolha do método de levantamento de dados
– Obtenção de informações
– Definição do plano de ataque
– Treinamento e simulações
– Execução do plano

Se o Levantamento for incorreto resultará numa análise distorcida do cassino, o que comprometeria toda a operação, portanto assim como no Diagnóstico Organizacional, o diagnóstico do cassino deve ser do tipo “4C”:
claro, completo, conciso e consistente.

Para realizar o diagnóstico do cassino, assim como no Diagnóstico Organizacional, foi necessário:
– Ter a capacidade de percepção das reações humanas;
– Habilidade para persuadir e conquistar simpatia da equipe;
– Paciência e perseverança, para saber tolerar e compreender todas as reações humanas, e a segunda, para não se deixar desviar do propósito do trabalho;
– Capacidade de liderança;
– Senso de colaboração e julgamento, para receber e discernir informações;
– Transparência em todo o processo.

Diante de tudo o que foi analisado neste artigo, podemos concluir que os conceitos de Diagnóstico Organizacional bem como as etapas para sua realização estão ligados a tudo o que foi exposto no filme Onze Homens e um Segredo.

* Simoni Aquino, Consultora em Gestão Estratégica de Pessoas, palestrante, facilitadora de grupos e blogueira do Blog Além do RH onde escrevo sobre mercado de trabalho, recrutamento e seleção, recolocação profissional e RH.
www.simoniaquino.com.br
www.alemdorh.blogspot.com
contato@simoniaquino.com.br