Artigos

Economia: como e quando começar a investir?

A resposta é simples: agora!

Investir é para todos, seja muito ou pouco o que importa no final das contas é poupar para a aposentadoria. E também, para a realização de sonhos. Todos nós temos planos, queremos ter uma vida melhor e mais confortável no futuro. Ou mesmo saber que existe uma reserva de dinheiro para imprevistos e emergências.

Mas como é possível pagar todas as contas, manter uma boa qualidade de vida e, ainda, investir?

O primeiro passo é analisar em que momento da sua vida você está e quais são suas prioridades e, a partir disso, poderá definir uma meta e em quanto tempo você poderá alcançá-la; o segundo é fazer um levantamento detalhado de suas finanças.

Aprenda a ‘fatiar’ seus rendimentos e separar o que vai investir das demais despesas.

Sugiro que divida a sua renda em quatro partes:

  • 50% deve ser destinado às contas fixas essenciais como aluguel, IPTU, condomínio, água, luz, gás, telefone, alimento;
  • 20% vai para o lazer, pois não é saudável, tão pouco viável, apenas pagar contas e guardar dinheiro. Você até pode conseguir fazer isso durante um tempo, mas não manterá uma constância, por isso separe essa verba para pagar jantares, passeios nos finais de semana, viagens, cinema, teatro, academia, cabeleireiro, etc.;
  • 10% deve ser reservado para um fundo de emergências, tais como conserto de carro ou reparos na casa, remédios ou um presente que não estava nos planos;
  • 20% essa parte deve ser reservada para o seu futuro, um sonho, um plano a longo prazo ou uma aposentadoria tranquila.

Com as suas contas organizadas é importante descobrir a modalidade de investimento ideal para o seu perfil.

Caso seja mais conservador, pode optar pelo Tesouro Direto Pré-Fixado, no qual você já fica sabendo, no ato da compra do título, quanto receberá na data de resgate.

Outras boas opções são:
  • Tesouro Direto Pós-Fixado,
  • Renda Fixa (LCI, LCA, CDB e LC),
  • Fundos de Investimento
  • Bolsa de Valores
Mas a grande dica é:

Antes de decidir qual é o caminho a seguir, converse com um consultor de investimentos capacitado, explique a ele quais são seus objetivos com o investimento e fale sobre o seu perfil, certamente ele lhe ajudará a escolher o melhor para você.

Lembre-se de que você pode até começar a poupar pouco inicialmente, mas as coisas mudam, os seus rendimentos também.

Por isso comece a guardar agora e não pense apenas em realizar seus sonhos e adquirir coisas materiais, mas planeje, também, o seu futuro para que ele seja tranqüilo.

Todos podem se tornar investidores, basta um pouco de organização, planejamento e pulso firme para saber o que se pode gastar e o que se deve guardar.

Pense que momentaneamente pode ser um sacrifício abrir mão de algo, mas no futuro será muito mais gratificante!