Artigos

Jogos de enigmas em alta no Recrutamento

Os processos de recrutamento e seleção buscam identificar as características desejadas entre os candidatos disponíveis e pré-selecionados.

Dentro deste cenário, as dinâmicas presenciais exercem um papel relevante e até fundamental na identificação destas competências. Desta forma o escape games se revelou uma alternativa interessante e produtiva para os processos de recrutamento e seleção, pois permite contextualizar desafios coletivos de forma bastante intensa e realista ao mesmo tempo que contribuem para que as reais características de cada candidato aflorem.

Como funciona:

O Escape propõe jogos e dinâmicas presenciais em que os participantes devem seguir pistas e decifrar enigmas para atingir o objetivo proposto, tudo isso dentro de um período limitado de tempo.

Apesar de existir há poucos anos, o escape games já vêm sendo utilizado por empresas no Brasil e no mundo com resultados positivos, configurando uma boa experiência tanto para o recrutador quanto para o participante.

admin-ajax

Para estilos de empresas diferentes:

Em processos seletivos de empresas com perfil mais conservador, recomenda-se desenhar escape games com desafios, enigmas e fluxo de etapas mais tradicionais, onde o envolvimento dos candidatos é mais tranquilo e a interação entre eles e deles com os gestores é mais suave.

Já em recrutamentos de empresas com perfil mais arrojado, como empresas de varejo, de tecnologia e de comunicação, o escape games se mostram ainda mais relevantes e interessantes, pois a construção de seus desafios e enigmas e o fluxo de etapas pode incorporar elementos mais intensos e desafiadores. Assim, podemos identificar com mais clareza perfis de liderança, facilidade de comunicação interpessoal e capacidade de concatenação de ideias diversas, por exemplo, em um resultado inspirador no esforço coletivo de se completar uma missão inicialmente desconhecida.

Na prática: aplicação

É importante salientar que este trabalho deve ser acompanhado por profissionais capacitados e habilitados para uma análise detalhada e precisa do comportamento dos candidatos durante a dinâmica. Por se tratar de um modelo de dinâmica desconhecido por alguns candidatos, é fundamental criar um envolvimento prévio, onde se explica a dinâmica, seus objetivos principais, as características do jogo em si, suas regras e seu formato.

Outro ponto relevante é que esta dinâmica deve ser aplicada in-company ou em locais apropriados, utilizando-se recursos como captura de áudio e vídeo, salas de espelho para acompanhamento mais próximo e sem influenciar o resultado e com a presença de executivos das empresas habituados ao processo de recrutamento e seleção, para uma troca de experiência entre os aplicadores da dinâmica e a empresa.

As salas de escape games voltadas para entretenimento nem sempre são as melhores alternativas para este trabalho, pois os jogos foram desenvolvidos focados em diversão e não possuem compromisso com o engajamento dos jogadores, o fortalecimento de atividades coletivas ou mesmo a construção de enigmas voltados para a identificação de competências.


Fábio Passerini é sócio-diretor da Fugativa Escape Games

Por: Fabio Passerini

Sócio-diretor na Fugativa Escape Games.