Artigos

Uma boa gestão de pessoas começa com uma estrutura de cargos e salários definida e atualizada

O sucesso das organizações na gestão de pessoas é comprovado pela capacidade de atrair, reter e desenvolver profissionais talentosos que agreguem valor ao negócio e uma estrutura de cargos e salários bem construída e atualizada contribuirá muito para isso.

A base dos subsistemas de recursos humanos é justamente a estrutura de cargos e salários, onde se definem perfil e responsabilidades de cada cargo, plano de carreira, política e procedimento de remuneração. Com estas informações, torna-se mais eficaz o processo de contratação de profissionais, pois com a descrição de cargo o profissional de recrutamento e seleção tem claro o perfil requerido e as responsabilidades do cargo, além de se tornar um “contrato” entre empresa e funcionário, onde se apresenta o que a empresa espera do profissional, no que tange as atividades a serem desempenhadas.

O plano de carreira estruturado, estabelecendo as diferenças entre um nível e outro de senioridade (Jr., Pl. e Sr. ou I, II e III) e as respectivas faixas de remuneração, contribui para a tomada de decisão da área de recursos humanos e dos gestores, no que tange a contratação, aumentos salariais, promoção, movimentação/ transferência de profissionais, definição de alvo de remuneração variável, entre outras.

O desenvolvimento e a manutenção deste trabalho contribuem tanto para a visualização dos funcionários sobre a carreira estabelecida para a sua área e os pré-requisitos de cada nível, quanto para uma melhor gestão de remuneração pela área de recursos humanos, conquistando credibilidade junto ao público interno e reduzindo a subjetividade das decisões.

Além disso, contribuem, também, com análises sobre posicionamento dos profissionais em suas faixas salariais, impacto dos reajustes e a minimização de eventual passivo trabalhista, tendo em vista a correção de desvios de estrutura, e evitam situações em que se utiliza a diferenciação de título de cargo para a atribuição de salários diferentes, mas com as mesmas atividades.

A estrutura de cargos e salários definida e atualizada facilita a elaboração de programa de remuneração variável, seja bônus / PPR ou variável da equipe da força de vendas, pois fornece dados importantes para a adequada definição dos alvos de remuneração a serem praticados pela empresa.

Esta base de informações ajudará na integração e aperfeiçoamento dos subsistemas de recursos humanos, bem como no desenvolvimento de outros instrumentos de gestão de pessoas, contribuindo para que a gestão de pessoas e dos negócios seja bem sucedida.

Sempre é interessante lembrar que, segundo Jack Welch, “O verdadeiro RH aparece nos resultados da empresa”!

  • Fábia Santana

    Excelente, parabéns!