Artigos

3 ferramentas que vão facilitar a implantação do RH Digital

Com o avanço da tecnologia, certamente ninguém quer voltar para a fase em que o responsável pelo recrutamento sentava de frente a uma pilha de currículos atrás de um profissional com muita experiência para ocupar uma vaga. Os candidatos estavam longe de ser sintéticos e lá se iam horas de prospecção de um novo colaborador.

Hoje, a própria ideia de currículo está morrendo aos poucos. As empresas preferem contratar novos colaboradores de acordo com o fit cultural da empresa e por suas softs skills. Nesse sentido, contratar softwares para avaliar o clima organizacional, medir a felicidade no trabalho ou ainda investir em uma plataforma de treinamento de ponta têm sido fundamentais para construir um RH digital eficiente e assertivo.

A consultora organizacional Maria Augusta Orofino selecionou três ferramentas para as empresas implementarem um RH digital de sucesso. Confira:

Nova call to action

1. Chatbot

É a solução perfeita para otimizar a rotina do profissional responsável pelo recrutamento e seleção. Existem versões que prospectam novos colaboradores para a empresa, mas também aqueles que simulam entrevistas. Tudo baseado em inteligência artificial e com grandes chances de contratar um profissional alinhado com a cultura da organização;

2. Plataformas de recrutamento

Existem algumas de nicho, onde o profissional cadastra o seu perfil, a empresa cadastra a oportunidade e deste encontro pode sair uma contratação. Para quem é profissional liberal e trabalha com consultoria, há plataformas como a Beefind. Nela, o consultor cadastra o seu currículo, as empresas os projetos que necessitam de mentoria e deste encontro pode gerar vários negócios;

3. Plataformas de engajamento de colaboradores

Por meio dessas plataformas, os colaboradores conseguem criar planos de desenvolvimento pessoal e de equipe, enviar feedbacks, fazer avaliações 360º e também registrar o seu humor no ambiente de trabalho. Para empresas que avançaram no desenvolvimento da cultura organizacional, essa ferramenta é ideal para extrair insights para novos treinamentos, além de avaliar o engajamento do colaborador.

A equipe precisa vivenciar junto com a empresa a transformação do RH Digital, não apenas mudando o mindset, mas também por utilizar a vivência dos colaboradores de forma mais estratégica. “Cabe aos gestores motivar o time rumo à mudança, só assim o casamento entre transformação cultural e as ferramentas digitais será perfeito”, conclui Maria Augusta.

Maria Augusta Orofino é empresária, palestrante, consultora organizacional e facilitadora de workshops e treinamentos empresariais em todo o Brasil e no exterior, nas áreas de Inovação, Modelos de Negócios, Design Thinking, Transformações Digitais e Organizações Exponenciais.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of