Artigos

Os benefícios da semana de 4 dias de trabalho para empresas e colaboradores

4 dias de trabalho

*Por Ricardo Massola, mestre e consultor internacional em qualidade de vida no trabalho

A pandemia da Covid-19 fez com que as empresas e os colaboradores se adaptassem a novas maneiras de trabalhar, como o home office. Isso permite pensar se existem outras formas de trabalho mais eficazes para maximizar a produtividade e alcançar o equilíbrio ideal entre trabalho e vida pessoal. Nessa nova vertente de pensamento, um dos novos padrões apontados como o futuro do trabalho é a semana de 4 dias de trabalho. Mas do que se trata esse novo modelo e quais são seus benefícios?

Nova call to action

Uma jornada de 4 dias de trabalho é, de maneira ideal, uma semana de trabalho de 32 horas sem que haja redução salarial, de benefícios, e que também não se perca a produtividade. Nesse formato, os colaboradores teriam as sextas-feiras de folga ou, em alguns casos, poderiam escolher um dia extra da semana para não trabalhar.

No Brasil, a semana de 4 dias de trabalho caminha de maneira rudimentar. Recentemente, algumas startups e empresas do ramo de comunicação tomaram a medida. Apesar do modelo ainda ser novidade em território nacional, a ideia de reduzir a jornada de trabalho para aumentar o tempo de folga não é nova. Tais mudanças fazem parte da própria história do trabalho e é possível vê-las sempre que acontecem momentos de crise.

As jornadas de 16 horas diárias e seis dias da semana, características da Revolução Industrial, começaram a ser substituídas por semanas de cinco dias de oito horas nas indústrias de Ford em 1926. No Brasil, a mudança foi instituída por Getúlio Vargas, em 1932.

Agora, volta-se a discutir os benefícios de uma redução de jornada de trabalho, mas para uma semana de 4 quatro dias de trabalho.

Mas por que a redução da jornada volta a ser discutida?

Diversos estudos mostraram que, em algum momento, a produtividade diminui à medida que o número de horas trabalhadas aumenta. Portanto, semanas de trabalho de quarenta horas ou mais, distribuídas em cinco dias na semana, podem estar desgastando as pessoas tanto fisicamente como mentalmente.

Além disso, o avanço tecnológico faz com que cálculos sejam mais rápidos e as decisões mais assertivas, sobrando ao funcionário a criatividade, tomada de decisão baseada no bom senso e no julgamento ético, fatores que as máquinas não podem fazer. Então, espera-se que haja uma sobra de tempo que antes era dedicado ao esforço físico, aos cálculos e a certas decisões.

Com isso, a semana de 4 dias de trabalho vem a ser um passo a ser considerado.

Empresas em todo o mundo realizam ou já realizaram testes com esse tipo de jornada. Países como os Estados Unidos, Canadá, Irlanda, Austrália, e Nova Zelândia possuem grandes estudos em andamento. Outros países, como Japão, Suécia e Islândia já colhem os resultados dessa mudança, e muitos deles são promissores.

Uma pesquisa feita na Islândia entre 2015 e 2019 mostrou um grande sucesso do expediente de 4 dias de trabalho. Além da plena satisfação dos colaboradores com o programa, verificou-se que a produtividade foi a mesma ou até aumentou. No Japão, a maior empresa de softwares e produtos eletrônicos do mundo implementou um estudo piloto, dando a seus 2.300 funcionários cinco sextas-feiras consecutivas de folga.

O resultado foi que a produtividade aumentou 40% e a satisfação no trabalho aumentou. Houve uma redução de 23% no uso semanal de eletricidade e uma diminuição de 59% no número de páginas impressas pelos colaboradores. Por fim, nove em cada dez funcionários disseram que preferiam a semana de 4 dias de trabalho.

Benefícios da jornada de 4 dias de trabalho

Outros benefícios podem ser vistos, como uma possível redução nos custos de deslocamento do próprio trabalhador e o uso da jornada de quatro dias como fator de recrutamento dos melhores talentos, visto que uma jornada como essa é um grande atrativo.

Reduzir a semana de trabalho para quatro dias deixará as equipes com mais tempo para dedicar-se à saúde física e mental. Um levantamento da Gallup de 2020 revelou um nível menor de Burnout e níveis mais altos de bem-estar nas pessoas que realizaram jornadas de 4 dias de trabalho, em comparação com pessoas que trabalharam cinco dias na semana.

Este dia extra de folga também proporciona horas que podem ser utilizadas para outros compromissos pessoais, como idas ao médico, diminuindo assim eventuais faltas.

É importante que empresas e funcionários estejam atentas aos seguintes pontos: primeiramente, não é porque as pessoas terão um dia a mais disponível que este será usado para atividades fora da rotina do trabalho ou atividades saudáveis. Uma dica interessante é orientar os colaboradores sobre algumas opções de lazer na cidade, estabelecer convênios com academias e orientá-los sobre hábitos saudáveis.

Isso torna-se fundamental, pois tem risco de, com a jornada reduzida, algumas pessoas tomarem a decisão de terem um segundo emprego, fazendo o efeito contrário do esperado.

Outro fator a ser pensado é a produtividade em si. Caso quatro dias de oito horas não sejam suficientes, horas extras serão necessárias, o que aumentaria os custos da empresa ao invés de reduzi-lo. E, é possível que a semana de quatro dias de trabalho não seja adequada, ainda, para alguns modelos de negócios, como algumas empresas prestadoras de serviços.

Uma pesquisa do Gallup (2020) descobriu que, para o engajamento dos colaboradores, a qualidade da experiência de trabalho era mais importante que o número de dias trabalhados. Portanto, vale lembrar que simplesmente encurtar a semana de trabalho não é suficiente para melhorar o engajamento da equipe em uma organização mal gerenciada.

Se você gostou do conteúdo apresentado neste artigo e quer implementar a jornada reduzida na sua empresa, que tal conferir nossos modelos de feedback para candidatos e tornar o processo seletivo da sua empresa mais qualificado!

modelos de feedback

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH