Artigos

5 tendências em Recrutamento e Seleção para consultorias de RH ficarem de olho em 2021

*Wagner Santos

2020 não foi um ano fácil. Com a pandemia do coronavírus veio o isolamento social, o trabalho remoto e a necessidade de se adaptar ao ambiente virtual e tecnológico. E nas consultorias de RH não foi diferente, novas saídas tiveram de ser encontradas para os processos de Recrutamento e Seleção (R&S) remotos, uma vez que, apesar da crise econômica, muitas empresas não pararam de contratar, prova disso foram as mais de 140 mil vagas de emprego com carteira assinada abertas ano passado, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Hoje, percebemos que grande parte das tendências para o RH têm surgido de inovações tecnológicas que se tornaram primordiais no Home Office (HO), e que podem ajudar na busca por soluções que otimizem o trabalho e alcancem resultados mais assertivos.

Nova call to action

Para ajudar os gestores das consultorias, e os profissionais de RH, listo neste artigo as cinco principais tendências em Recrutamento e Seleção, para ficar de olho em 2021.

Recrutamento remoto – O home office não é uma novidade de 2020, mas foi uma alternativa amplamente utilizada pelas empresas para manter os funcionários trabalhando. Segundo pesquisa do Fortinet, 30% das empresas pretendem implementar o Home Office como processo integral, exigindo das consultorias de RH adaptações para continuar oferecendo suporte e auxílio nos processos de contratação de forma virtual. E o recrutamento remoto, que ganhou força no passado, veio para ficar este ano. Entrevistas e dinâmicas em grupo por videoconferência são uma aposta mesmo que os escritórios voltem a funcionar.

Treinamentos online – Outro resquício de 2020, são os treinamentos virtuais. É importante que os profissionais de RH que atuam em consultorias, recebam orientações e aulas de capacitação, a fim de se tornarem profissionais mais completos e alinhados com as expectativas do mercado, para aumentarem a competividade dos negócios. Com o impacto do isolamento social, uma alternativa para facilitar essa operação é preparar materiais pré-gravados e disponibilizá-los de maneira online, para permitir o acesso de qualquer lugar e horário.

Aplicação do Social Hiring – Essa é uma das tendências mais promissoras para as empresas escolherem os funcionários certos. Isso porque o Social Hiring tem relação direta com o modo que a companhia é vista pelo pelos seus empregados.

Basicamente, é a aplicação de conceitos do marketing para escolher os candidatos que mais se encaixam nos perfis procurados. Por isso, é essencial trabalhar a imagem da empresa não apenas para os clientes, mas também para os candidatos às vagas em aberto.

Experiência do Candidato – Para completar a jornada do candidato à vaga em aberto, é preciso também levar em consideração a sua experiência em todo o processo de recrutamento, da pré-seleção até a efetivação ou não no cargo. Assim como a Experiência do Consumidor (CX) já vem sendo aplicada por várias empresas nos processos de vendas, por exemplo, a experiência do candidato está se tornando obrigatória entre as consultorias de RH para garantir que os melhores talentos não sejam perdidos, ou que desistam antes dos processos de R&S terminarem.

Para isso, apresentar informações claras sobre as vagas e as etapas de seleção, criar um ambiente harmonioso durante as entrevistas, obedecer aos cronogramas estabelecidos e dar feedbacks, mesmo quando o candidato não consegue a vaga, são dicas-chaves para que os candidatos não se sintam frustrados e tenham a melhor experiência possível.

Análises de Competências Interpessoais – Qualidades interpessoais são uma crescente exigência dos recrutadores. Ainda que não seja simples encontrar maneiras de medir a empatia ou a resiliência de um candidato no processo de seleção, a pandemia escancarou a importância de tais qualidades. Ainda mais quando falamos de novos modelos de trabalho que estão sendo aplicados, como o Home Office, que demanda características dos candidatos, como organização e proatividade. A aposta é que a busca por candidatos com inteligência emocional, para trabalhar de casa, na empresa ou no modelo híbrido, seja cada vez maior.

Nesse caso, o emprego de análises gestuais e da leitura de emoções, realizadas por softwares munidos de IA, estão ganhando cada vez mais atenção das consultorias de RH. Essas análises ajudam os recrutadores a identificar comportamentos que dizem sobre a personalidade dos candidatos, permitindo seleções mais assertivas.

Muitas dessas tendências para 2021 são efeito de um ano difícil, que encontrou na tecnologia a solução de diversos impasses trazidos pela pandemia. Algumas já faziam parte da rotina do RH, outras se tornaram mais urgentes por conta do isolamento social, mas, é certo que em 2021 essas tendências serão mais corriqueiras e mais permanentes.

*Wagner Santos é COO do Compleo, plataforma de RH

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments