Artigos

A ANÁLISE DISC

Através do preenchimento de grupos de frases ou palavras (o que pode variar, mas na verdade, tudo tem o mesmo resultado), é realizado um mapeamento e deste surge um gráfico, apontando as características da personalidade do analisado.
São características predominantes que podem orientá-lo na busca de uma carreira, alinhar seus objetivos profissionais enfim, o que ele deve melhorar e seus pontos fortes, marcantes.
Geralmente, podem ocorrer mudanças de tempo em tempo se é refeita a análise pois somos seres humanos e a todo tempo estamos em constante mudança – seja no campo profissional ou pessoal causando então, certas mudanças em nossos comportamentos e que acabam por refletir no nosso dia a dia, no contato com as pessoas ao nosso redor.

DISC – dominância / influência / estabilidade / cautela.

 

D – Feita a análise, o indivíduo aparece com um alto D, ou seja, o D se torna predominante no conjunto desta pessoa, podemos destacar algumas características, como: autoconfiança, determinada e assertiva; sabe o que quer, aonde quer chegar; tem grande força de vontade, adora desafios e competição (o que lhe motiva muito).
É por muitas vezes, considerada pelos outros uma pessoa fria, que não dá atenção às necessidades dos demais.
Gosta de realizar tarefas com rapidez e agilidade, cobra isso de sua equipe; muito lógico, não gosta de rodeios – o que você precisa falar com um “alto D”, fale de uma vez pois ele é muito rápido e perspicaz e jamais não deixe que ela exponha seu ponto de vista.
Confundida facilmente por ser rude e agressiva, mas na verdade não é.
Gosta de dar e ideias e que elas sejam aprovadas.
Quando não é seu estilo predominante, sendo um baixo D, denota ser pacífico e agradável, com facilidade no trabalho em equipe com cooperação e ajuda entre todos. Não é indicado fazê-lo tomar rápidas decisões.

Nova call to action

I – Já a pessoa com um alto I, apresenta-se muito influente ao meio em que vive, é comunicativa, persuasiva, otimista e entusiasta – o que pode irritar um pouco os demais.
Mostra sua emoção a qualquer momento (à flor da pele).
Como gosta de novidade e não gosta da rotina, perde o foco facilmente, não conseguindo finalizar suas tarefas (começo, meio e fim).
Por muitas vezes ser entusiasta em demasia, pode parecer a outros olhos, superficial às diversas situações, mas por dentro, sente como ninguém.
Gosta de trabalho em equipe e ambientes agradáveis.
Não gosta de muitos detalhes. Sente-se feliz com a importância dos outros para consigo.
Já com característica baixo I, assume uma postura mais crítica e já prefere trabalhar sozinho.

S – Uma tendência comportamental com alto S, apresenta uma pessoa mais estável em seus sentimentos, calma e confiável.
Tem um espírito cooperativo – gosta de servir, de ajudar o outro; procura sempre estar num ambiente harmonizado e tem alta concentração, realizando suas tarefas com facilidade.
Apresenta dificuldade momentânea com mudanças – tem receio do novo, de não agradar, de não conseguir realizar o que esperam dela. Sente-se confiante em ambiente estável.
No geral, é leal e generoso.
Não gosta de conflitos, tem dificuldade de expor suas ideias frente a pressões.
Com um baixo S, tendência a ser flexível e versátil.
Se adapta facilmente a mudanças, adora novidades, gosta de assumir mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

C – Uma pessoa que aponta alto C, gosta da rotina, de realizar um trabalho do começo ao fim – processos prontos e estruturados.
Segue regras e normas ao pé da letra, com alto perfil lógico – toma decisões baseado em fatos e comprovações.
Devido a sempre estar presa a detalhes, tem dificuldade em delegar tarefas – prefere fazer do que deixar passar uma falha. Se cobra em demasia; cautela é sua palavra chave.
Com baixo C, presença de informalidade e independência – defende suas ideias de todas as formas, chegando à teimosia.

Uma curiosidade: No Brasil, feita uma pesquisa pela revista EXAME, foi revelado que da amostragem de perfis coletados, há uma maioria alto I (46,2%).

Em 1928, William Moulton Marston, publica o livro Emotions of Normal People (As Emoções das Pessoas Normais), já à venda no Brasil.

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of