Artigos

A Cigarra E A Formiguinha

Por: Marcelo Segredo – Consultor e Educador Financeiro

Você é uma cigarra ou uma formiga?

Era uma vez uma cigarra que vivia saltitando e cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou:

– Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar! O verão é para gente se divertir!

– Não, não, não! Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno.

Durante o verão, a cigarra continuou se divertindo e passeando por todo o bosque. Quando tinha fome, era só pegar uma folha e comer.

Um belo dia, passou de novo perto da formiguinha carregando outra pesada folha.

A cigarra então aconselhou:

– Deixa esse trabalho para as outras! Vamos nos divertir. Vamos, formiguinha, vamos cantar! Vamos dançar!

A formiguinha gostou da sugestão. Ela resolveu ver a vida que a cigarra levava e ficou encantada. Resolveu viver também como sua amiga.

Mas, no dia seguinte, apareceu a rainha do formigueiro e, ao vê-la se divertindo, olhou feio para ela e ordenou que voltasse ao trabalho. Tinha terminado a vidinha boa.

A rainha das formigas falou então para a cigarra:

– Se não mudar de vida, no inverno você há de se arrepender, cigarra! Vai passar fome e frio.

A cigarra nem ligou, fez uma reverência para rainha e comentou:

– Hum!! O inverno ainda está longe, querida!

Para cigarra, o que importava era aproveitar a vida, e aproveitar o hoje, sem pensar no amanhã. Para que construir um abrigo? Para que armazenar alimento? Pura perda de tempo.

Certo dia o inverno chegou, e a cigarra começou a tiritar de frio. Sentia seu corpo gelado e não tinha o que comer. Desesperada, foi bater na casa da formiga.

Abrindo a porta, a formiga viu na sua frente a cigarra quase morta de frio.

Puxou-a para dentro, agasalhou-a e deu-lhe uma sopa bem quente e deliciosa.

Pois bem diante desse conhecida fabula convido o amigo leitor à uma reflexão: Você pensa e age como uma cigarra ou com uma formiguinha?

Conhecendo e controlando seus gastos – Você já teve aquela sensação que o seu salário simplesmente desapareceu, mas você não sabe como? Pois é, as pessoas geralmente sabem o quanto ganham, mas não sabem o quanto gastam. E muito menos aonde gastam.

Para mudar esta situação é necessário fazer um controle de despesas. Isto significa anotar diariamente cada despesa realizada e qual o meio de pagamento utilizado – dinheiro, cartão ou cheque. As despesas devem ser agrupadas em categorias – educação, alimentação, moradia, etc. – para que você possa realizar uma melhor análise. Feito isto, você poderá verificar as quantias gastas em cada categoria e então estabelecer um orçamento, um limite de gastos para cada categoria.

Caso você observe que suas despesas são superiores às receitas, você tem três opções:

• aumentar as receitas;

• diminuir as despesas;

• e claro, a melhor das três, aumentar as receitas em conjunto com a diminuição de despesas.

Acompanhe seus gastos com carinho. Você poderá perceber que em algumas categorias existem gastos excessivos. Ou então descobrir despesas desnecessárias, que poderiam ser adiadas. Acredite. Você vai se surpreender com os resultados!

Comunidade das Formiguinhas – A quinze anos (Marcelo Segredo – Educador Financeiro, especialista na redução de dívidas bancárias e reestruturação financeira) oriento uma enorme comunidade de formiguinhas, e para aquelas que seguem as orientações a risca o controle e sucesso financeiro familiar é certo. Se você está com as suas contas em dia, possui reserva financeira para emergências, administra as finanças familiares com sabedoria, você faz parte da comunidade das formiguinhas, agora se você vive endividado, no limite do cheque especial, do cartão de crédito, pegando um empréstimo atrás do outro, vive renegociando dívidas, pegando dinheiro aqui para cobrir ali, sinto informar mas você faz parte da comunidade das cigarras, e nesse caso você precisa se reeducar.

Se você é daqueles que sempre diz “Estou endividado”, “Estou coma corda no pescoço”, saiba que existe saiba e sempre à tempo de dar a volta por cima.

Nesse caso te convido a fazer parte da nossa comunidade.

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of