Artigos

A Importância Da Gestão De Rh No Mundo Globalizado

RESUMO

O presente trabalho visa traçar um parâmetro de novas tendências na gestão de pessoas e a carência por profissionais comprometidos nas empresas. Busca-se o melhor perfil emocional, indivíduos aptos a novos desafios e novas tecnologias, sem impacto negativo ou resistente ao contexto da sociedade do conhecimento. A parcela individual na construção do desenvolvimento de competências, bem como a profissionalização do fluxo da informação, exige um perfil profissional ético, emocional e comprometido com as estratégias corporativas. Os conhecimentos das inovações tecnológicas, do mundo globalizado, viabilizam o compartilhamento e a atitude capaz de obter a informação em qualquer ambiente. A Gestão dos Recursos Humanos estabelece ritmo, visão e desenvolvimento de competências e habilidades individuais inovadoras, em benefício do coletivo. O incentivo ao conhecimento através de suportes virtuais possibilita a transformação do indivíduo em seu próprio agente de desenvolvimento profissional.

PALAVRAS-CHAVE: Gestão de Pessoas. Comprometimento. Atitude.

Nova call to action

INTRODUÇÃO

Antes mesmo da moderna visão de Gestão de Recursos Humanos, um homem inovou conceitos na Gestão de Pessoas. O professor e escritor Peter Drucker, nascido em 19 de novembro de 1909, em Viena, Áustria e falecido em 11 de novembro de 2005, em Claremont, Califórnia, EUA, durante mais de 60 anos criou conceitos que fizeram da Gestão um campo legítimo de estudos acadêmicos. O ponto-chave de seus estudos tratava de que as pessoas eram o bem mais importante em uma organização.

A influência de seus pensamentos foi tão grande que ele freqüentemente é chamado de Pai da Gestão de Pessoas. Entre tantos estudos desenvolvidos, relato três pensamentos que norteiam este artigo. 1 – O AUTOGERENCIAMENTO: Empresas estão passando por mudanças radicais em suas estruturas, no trabalho que elas desenvolvem, no tipo de conhecimento que elas precisam e no tipo de pessoas que elas empregam. Com novas necessidades e objetivos, Drucker diz que hoje precisamos nos autogerenciar mais do que em qualquer época. 2 – O QUE FAZEM OS LÍDERES EFICAZES? Drucker descobriu, em seus 65 anos de experiência em consultoria, o que os líderes eficazes têm em comum. Mais do que ter um mesmo estilo, esses líderes exemplares têm práticas similares e elas estão dentro de três grandes áreas: a primeira área consiste em práticas que dão aos líderes o conhecimento que eles precisam. A segunda área dá a eles a ajuda necessária para transformar esse conhecimento em ação. E por último, na terceira área, estão as práticas que asseguram que toda a organização sinta-se responsável e comprometida. 3 – A DISCIPLINA DA INOVAÇÃO: Quanto de inovação é inspiração e quanto é trabalho pesado? A criatividade dos empreendedores, segundo Drucker, nasce do comprometimento com a prática constante da inovação.

Ainda que em caráter observatório e tipicamente pessoal procure expor minha visão profissional, construída em mais de 15 (quinze) anos de experiência e embasada pela realidade vivenciada em ambientes corporativos, bem como pelas obras estudadas do professor Peter Drucker trago as grandes reflexões no contexto da importância da Gestão de Recursos Humanos dos dias de hoje.

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE RH NO MUNDO GLOBALIZADO

Dentro de situações e desafios competitivos, vivenciados individualmente ou pelos grupos de pessoas nas organizações as atitudes variam muito diante da mesma realidade. A maioria fica indiferente, muitos acomodados, alguns não querem amolação ou dor de cabeça, outros se envolvem, poucos participam e apenas a minoria toma iniciativas, e agem no sentido de resolver problemas e superar dificuldades na Gestão de Pessoas. É comum encontrar muitos que lamentam, criticam e propagam a dificuldade, com certo ar de superioridade, sempre em busca de explicações e justificativas para se isentar da culpa. Raramente encontramos aquele que aguçado pela curiosidade natural do ser humano observa, pergunta, comenta, discute, e prontamente se envolve na busca das soluções.

No mundo globalizado, estamos descobrindo o obvio: que integrar pessoas e processos, leva às grandes oportunidades. A criatividade e capacidade de planejar diferenciam os profissionais do Mercado. Este que é envolvido pelos acontecimentos, sente-se desafiado a participar, agir, sugerir soluções, enfrentar os problemas, superar dificuldades, ceticismo e críticas, mas agindo, tomando iniciativas, fazendo acontecer, afinal, como diz o refrão da música do compositor e cantor Geraldo Vandré: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Entretanto, há um tipo de pessoa que estimulada pela percepção aguda da realidade presenciada, por sua necessidade individual, pela análise de uma situação de oportunidade no seu ambiente de trabalho ou comunidade, de um modo geral, assume atitudes que chamamos de pró-ativa. Este que está antenado no mercado de trabalho do mundo moderno é o: Líder Gestor de Recursos Humanos.

Ter a formação em Recursos Humanos não significa necessariamente que este profissional tenha que atuar em um departamento administrativo meramente burocrático. Muito pelo contrário, o graduado em Gestão de Recursos Humanos tem grande importância no alinhamento entre os objetivos individuais e os de crescimento competitivo nas organizações. A percepção da realidade, a criatividade, o entusiasmo, a iniciativa, o conteúdo teórico e prático, a determinação e sua perseverança compõem neste profissional a capacidade de realizar a integração de forças motrizes entre pessoas e processos, indispensáveis ao crescimento de qualquer organização.

As facilidades, os recursos e todo o bem estar que desfrutamos hoje, surgiram em função da determinação e da perseverança de inventores, cientistas, exploradores e pesquisadores, mas principalmente da iniciativa, da imaginação, do senso de oportunidade e da capacidade de realização dos empreendedores e inovadores na gestão de pessoas, que ousaram e decidiram investir tudo na concretização daquilo que imaginaram. Logo, descobrimos um novo mundo, onde tudo depende de nossa postura frente aos desafios na Gestão de Recursos Humanos, principalmente, como um profissional dinâmico na geração do conhecimento.

A globalização proporciona uma nova realidade em todos os segmentos empresarias, onde seus profissionais não serão mais qualificados por um excelente currículo, domínio de língua estrangeira ou da expressão: “ele é competente”, estes, serão apenas os pré-requisitos de mercado. Não será suficiente saber muita coisa, mas utilizá-lo produtivamente. Para isso o curso de Gestão em Recursos Humanos, forma seus analistas e gestores de pessoas que por sua vez deverão contribuir na elaboração de projetos que possam nortear a integração de boas práticas profissionais para o desenvolvimento competitivo das organizações.

Mais do que saber, este profissional hoje, deverá dominar as relações de causa e efeito e os desdobramentos entre setores e seus integrantes, ou seja, deter o conhecimento e acumular vivência para desenvolver e produzir resultados corporativos.

O tão sonhado futuro das relações entre o capital intelectual e o capital financeiro, chegou! O profissional de RH disputado será aquele que souber aprender rápido, com todos, todos os dias, em todas as ocasiões e oportunidades. Será aquele que fará a diferença no grupo em qualquer situação ou circunstâncias, com uma liderança servidora que trará no contexto globalizado, diferenciais competitivos, preservando as estratégias organizacionais sem perder o foco na qualidade de vida de seus liderados. Cabe ao profissional de Gestão de Recursos Humanos o desenvolvimento do potencial humano para harmonizar o trabalho em equipe a fim de realizar grandes conquistas.

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Ana Catarina Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ana Catarina
Visitante
Ana Catarina

Muito bom, bem esclarecedor.