Artigos

A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE

Para começar vamos ver o que o dicionário Aurélio nos apresenta sobre a palavra “E Q U I P E”:

“Grupo de pessoas que trabalham na mesma tarefa, ou que unem os esforços com um mesmo propósito. Grupo de atletas, de jogadores associados, em número determinado. // Espírito de equipe, espírito de solidariedade que anima os membros de um mesmo grupo.”

Destaquei algumas palavras que aparecem na explicação do guia como:

Nova call to action

Unir esforços, espírito de equipe, espírito de solidariedade, animar os membros de um mesmo grupo.

Bom na teoria parece muito simples e fácil de praticar porém na prática, sabemos que não é.

E sabe por que é tão difícil trabalhar em equipe?

PORQUE AS PESSOAS SÃO DIFERENTES

No meu último treinamento que desenvolvi sobre Trabalho em equipe, pesquisei com colegas de RH e líderes de setores das mais diversas áreas, os estilos e perfis profissionais mais comuns nas organizações e os dez que mais se destacaram foram:

CALMO: Aquele profissional que por mais que esteja “acabando o mundo” ele sempre se mantém tranqüilo.

DETALHISTA: Esse se preocupa com detalhes muitas vezes desnecessários mas em atividades que requer uma capacidade analítica maior, o seu perfil se torna ideal.

FALANTE: Gostam de uma boa conversa seja profissional ou não, se souber dosar o que falar e usar isso ao seu favor, essa característica poderá ser usada para ministrar treinamentos, conduzir reuniões importantes entre outras infinitas possibilidades.

IMPACIENTE: Possuem dificuldades em ouvir opiniões dos colegas mas por outro lado, costumam ser ágeis nas mais diversas atividades por não querer perder tempo.

ABRAÇAR O MUNDO: Costumam querer fazer tudo ao mesmo tempo e senão desenvolver a capacidade de administrar o próprio tempo e priorizar atividades, não conseguem fazer nenhuma coisa e nem outra.

CENTRALIZADOR: Tem por hábito controlar não apenas as suas atividades mas também a dos colegas, esse estilo profissional quando usado por líderes de equipe é bem vindo desde que o respeito prevaleça aos diferentes estilos dos integrantes das equipes.

ANSIOSO: Costuma sofrer por antecipação, o profissional ansioso normalmente toma decisões precipitadas e muitas vezes mesmo sem querer atrapalha o bom resultado dos integrantes da equipe, em seu caso a sua própria saúde. Ansiedade ninguém perde só se administra e se bem administrada, pode ser favorável também nas atividades que requerem agilidade.

MAL HUMORADO: Dificilmente não gostamos de ter que nos relacionar com os profissionais “MAL HUMORADOS” pela má energia que eles nos fornecem independente do grau de competência. Por tanto “auto – avalie – se” Veja nesse mesmo post um vídeo do Prof. Marins falando sobre o “Mau do MAL HUMOR”.

BEM HUMORADO: Desde que não passe do limite, esse estilo profissional é muito bem vindo nas empresas principalmente nos dias de hoje em que a pressão e o stress estão cada vez mais presentes. São os bem Humorados que “quebram o gelo”, motivam os integrantes e muitas vezes toda a equipe, cativam clientes internos e externos entre outros grandes benefícios.

“EU SOU MAIS EU” Esse ficou por último porque reúne um conjunto muito negativo de características e por isso é o maior causador dos conflitos nas empresas e muitas vezes sem saber é “ARROGANTE, NÃO SABE OUVIR, SE ACHA O DONO DA RAZÃO, A OPINIÃO MAIS IMPORTANTE DO GRUPO É SEMPRE A SUA, SABE MAS NÃO REPASSA AOS COLEGAS E ENXERGA NOS OUTROS APENAS OS DEFEITOS.

Acabamos de conhecer os dez perfis mais comuns nas organizações e realmente constatamos que as pessoas são muito diferentes.

Mas e aí como administrar todos esses estilos, posturas, jeitos, formas de ser?

PRIMEIRA DICA:
Identificar a qual dessas características você pertence e se for preciso melhore ou se não for, sempre podemos aperfeiçoá-las.

SEGUNDA DICA: Procure entender qual desses perfis acima o seu colega de trabalho, chefe ou parceiro possui, dessa forma você já saberá como evitar o conflito e o mais importante, poderá ajudá-lo a melhorar se for necessário ou como já sabemos, sempre é possível aperfeiçoar!

TERCEIRA DICA: Entender a diferença entre grupo e equipe.

GRUPO:
PESSOAS QUE FAZEM PARTE DE UM MESMO AGRUPAMENTO, NÃO PRECISAM SE CONHECER , NORMALMENTE AS PESSOAS DE GRUPOS AGE DE FORMA INDIVIDUAL.

EQUIPE:
GRUPO DE PESSOAS QUE ESTÃO ENVOLVIDAS COM OS MESMOS PROPÓSITOS, E AS SUAS AÇÕES SEMPRE SÃO VOLTADAS PARA O SUCESSO DO GRUPO.

E AÍ? VOCÊ PREFERE PERTENCER A UM GRUPO FRACASSADO OU A UMA EQUIPE DE SUCESSO?

Para encerrar deixo vocês com a seguinte frase:

“SE SOZINHOS JÁ SOMOS TÃO FORTES, JUNTOS NOS TORNAMOS IMBATÍVEIS”

IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE, essa tão importante ferramenta que muitos esquecem no dia a dia profissional e até pessoal provocando conflitos, intrigas desnecessárias, falta de produtividade e para a empresa muitos prejuízos.

Para começar vamos ver o que o dicionário Aurélio nos apresenta sobre a palavra “E Q U I P E”:

“Grupo de pessoas que trabalham na mesma tarefa, ou que unem os esforços com um mesmo propósito. Grupo de atletas, de jogadores associados, em número determinado. // Espírito de equipe, espírito de solidariedade que anima os membros de um mesmo grupo.”

Destaquei algumas palavras que aparecem na explicação do guia como:

Unir esforços, espírito de equipe, espírito de solidariedade, animar os membros de um mesmo grupo.

Bom na teoria parece muito simples e fácil de praticar porém na prática, sabemos que não é.

E sabe por que é tão difícil trabalhar em equipe?

PORQUE AS PESSOAS SÃO DIFERENTES

No meu último treinamento que desenvolvi sobre Trabalho em equipe, pesquisei com colegas de RH e líderes de setores das mais diversas áreas, os estilos e perfis profissionais mais comuns nas organizações e os dez que mais se destacaram foram:

CALMO: Aquele profissional que por mais que esteja “acabando o mundo” ele sempre se mantém tranqüilo.

DETALHISTA: Esse se preocupa com detalhes muitas vezes desnecessários mas em atividades que requer uma capacidade analítica maior, o seu perfil se torna ideal.

FALANTE: Gostam de uma boa conversa seja profissional ou não, se souber dosar o que falar e usar isso ao seu favor, essa característica poderá ser usada para ministrar treinamentos, conduzir reuniões importantes entre outras infinitas possibilidades.

IMPACIENTE: Possuem dificuldades em ouvir opiniões dos colegas mas por outro lado, costumam ser ágeis nas mais diversas atividades por não querer perder tempo.

ABRAÇAR O MUNDO: Costumam querer fazer tudo ao mesmo tempo e senão desenvolver a capacidade de administrar o próprio tempo e priorizar atividades, não conseguem fazer nenhuma coisa e nem outra.

CENTRALIZADOR: Tem por hábito controlar não apenas as suas atividades mas também a dos colegas, esse estilo profissional quando usado por líderes de equipe é bem vindo desde que o respeito prevaleça aos diferentes estilos dos integrantes das equipes.

ANSIOSO: Costuma sofrer por antecipação, o profissional ansioso normalmente toma decisões precipitadas e muitas vezes mesmo sem querer atrapalha o bom resultado dos integrantes da equipe, em seu caso a sua própria saúde. Ansiedade ninguém perde só se administra e se bem administrada, pode ser favorável também nas atividades que requerem agilidade.

MAL HUMORADO: Dificilmente não gostamos de ter que nos relacionar com os profissionais “MAL HUMORADOS” pela má energia que eles nos fornecem independente do grau de competência. Por tanto “auto – avalie – se” Veja nesse mesmo post um vídeo do Prof. Marins falando sobre o “Mau do MAL HUMOR”.

BEM HUMORADO: Desde que não passe do limite, esse estilo profissional é muito bem vindo nas empresas principalmente nos dias de hoje em que a pressão e o stress estão cada vez mais presentes. São os bem Humorados que “quebram o gelo”, motivam os integrantes e muitas vezes toda a equipe, cativam clientes internos e externos entre outros grandes benefícios.

“EU SOU MAIS EU” Esse ficou por último porque reúne um conjunto muito negativo de características e por isso é o maior causador dos conflitos nas empresas e muitas vezes sem saber é “ARROGANTE, NÃO SABE OUVIR, SE ACHA O DONO DA RAZÃO, A OPINIÃO MAIS IMPORTANTE DO GRUPO É SEMPRE A SUA, SABE MAS NÃO REPASSA AOS COLEGAS E ENXERGA NOS OUTROS APENAS OS DEFEITOS.

Acabamos de conhecer os dez perfis mais comuns nas organizações e realmente constatamos que as pessoas são muito diferentes.

Mas e aí como administrar todos esses estilos, posturas, jeitos, formas de ser?

PRIMEIRA DICA:
Identificar a qual dessas características você pertence e se for preciso melhore ou se não for, sempre podemos aperfeiçoá-las.

SEGUNDA DICA: Procure entender qual desses perfis acima o seu colega de trabalho, chefe ou parceiro possui, dessa forma você já saberá como evitar o conflito e o mais importante, poderá ajudá-lo a melhorar se for necessário ou como já sabemos, sempre é possível aperfeiçoar!

TERCEIRA DICA: Entender a diferença entre grupo e equipe.

GRUPO:
PESSOAS QUE FAZEM PARTE DE UM MESMO AGRUPAMENTO, NÃO PRECISAM SE CONHECER , NORMALMENTE AS PESSOAS DE GRUPOS AGE DE FORMA INDIVIDUAL.

EQUIPE:
GRUPO DE PESSOAS QUE ESTÃO ENVOLVIDAS COM OS MESMOS PROPÓSITOS, E AS SUAS AÇÕES SEMPRE SÃO VOLTADAS PARA O SUCESSO DO GRUPO.

E AÍ? VOCÊ PREFERE PERTENCER A UM GRUPO FRACASSADO OU A UMA EQUIPE DE SUCESSO?

Para encerrar deixo vocês com a seguinte frase:

“SE SOZINHOS JÁ SOMOS TÃO FORTES, JUNTOS NOS TORNAMOS IMBATÍVEIS”

1 1 vote
Article Rating

Por:

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments