Artigos

A Responsabilidade Social Nas Empresas

Termo bastante em voga no cenário nacional, o conceito de responsabilidade social é muito amplo. Existem várias interpretações para ele. Do ponto de vista empresarial, pode-se dizer que responsabilidade social são as ações desenvolvidas para contribuir para uma sociedade mais justa e para um ambiente mais limpo, numa base voluntária.

A base desta afirmação está contida no Livro da Comissão Verde Europeia (2001). Dessa forma, as empresas devem fortalecer uma gestão ética e transparente, estabelecendo um canal de diálogo com funcionários e comunidade, minimizando impactos para o meio ambiente, contribuindo para satisfazer às demandas presentes, sem impedir que futuras gerações supram também suas necessidades, ou seja, levar o conceito de sustentabilidade para a gestão da empresa e utilizá-lo nas tomadas de decisões.

A área de responsabilidade social pode estar em diferentes segmentos dentro de uma organização, mas necessariamente tem interface com vários deles. Em muitas delas, esta área vem tomando corpo e se tornando independente, ou seja, é uma área que tende a crescer, reportando-se ao número 1 da empresa. Em outras empresas, a responsabilidade social está ligada ao RH ou ao marketing. Isso é o mais comum no mercado.

A Difusão da Responsabilidade Social

Hoje, consumidores, clientes, cidadãos, autoridades públicas, investidores têm dado mais importância às questões sociais quando tomam as suas decisões ou fazem as suas escolhas. Isso pressiona as empresas a se preocuparem mais com questões sociais e ambientais. A busca por critérios que garantam a perpetuação da espécie por tempo indeterminado tem sido colocada à prova mais e mais. Buscam-se desde rótulos, embalagens, produtos que não agridam o ambiente até instituições sérias e preocupadas com a comunidade em um exercício conjunto com o poder público em busca de melhores condições culturais, educacionais e esportivas para todos.

Com todo esse movimento, a sociedade em geral acaba se beneficiando, seja quem é ajudado por movimentos que colaboram com a inclusão cultural, educacional e esportiva, sejam indivíduos que já usufruem dessa inclusão. Podemos, assim, viver em uma sociedade mais equilibrada, o que tende a garantir um mundo melhor para as futuras gerações.

Ações na Prática

A responsabilidade social é um conceito que deve perpassar toda a empresa, desde a criação de produtos que valorizem os quatro “érres” (reduzir, reutilizar, reciclar e respeitar a biodiversidade), passando pela fabricação dos produtos de uma forma alinhada com conceitos verdes, até o ponto de venda e a relação ética e transparente com clientes e consumidores. Todas as áreas e os níveis devem ser envolvidos.

Para qualquer tamanho de empresa, o primeiro passo é entender o que ela quer quando fala em responsabilidade social. Assim, é necessário fazer um diagnóstico ouvindo os principais membros que tomam decisões dentro da companhia. Depois, prepara-se um plano tático e se decide se a empresa quer formar um instituto/ uma fundação ou fará os projetos dentro da própria organização.

Nesse momento, também se começa a investigar que tipo de benefício fiscal a companhia pode ter. Depois é necessário montar uma estrutura e começar o trabalho. Pode ser que a empresa faça a opção por elaborar um programa de voluntariado e daí, envolver os funcionários, ou pode ser que ela decida patrocinar um projeto já existente. São muitos os caminhos. Quanto mais as pessoas envolvem-se na concepção ou no trabalho social, mais engajados ficam os funcionários e mais repercute o tema na empresa.

O Bem Comum

Os resultados de projetos sociais podem ser mais bem observados no médio e longo prazo. Os funcionários sentem-se fazendo parte de algo maior e as pessoas buscam sentido e significado para o que fazem e para os grupos aos quais pertencem. No longo prazo, a empresa fica mais consistente entre o que fala e prega e o que faz.

Os fundos de investimento que apostam em ações de empresas com práticas sustentáveis, comprovadamente captaram, em 2010, mais recursos do que a indústria comparadamente no mesmo período.

Fazendo de forma responsável e bem alinhada, não há pontos negativos. Não podemos esquecer de que é necessário haver um alinhamento com a alta gestão e com os investidores da empresa, pois iniciar uma ação social ou comunitária e parar no meio é pior do que não começar. Tudo no que tange a sociedade e o meio ambiente deve ser feito de forma muito responsável.

Siga confiante e boa sorte!

Por Cíntia Bortotto

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of