logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Gestão de Pessoas > Absenteísmo pós-feriado: O que é, como calcular e evitar

Sumário

Absenteísmo pós-feriado: O que é, como calcular e evitar

Entenda porque o absenteísmo pós-feriado pode prejudicar a sua empresa e como resolver esse problema. Leia esse post até o final!

A qualidade de vida é extremamente necessária para a fluidez de diversas áreas. E quando falamos de absenteísmo pós-feriado, as duas coisas podem estar facilmente relacionadas. Afinal, as ausências podem ser causadas por vários fatores, como:

  • Insatisfação;
  • Problemas familiares;
  • Problemas financeiros;
  • Colaborador indo em busca de um novo emprego.

Hoje, cada vez mais, as empresas que adotam modelos que permitem flexibilidade aos colaboradores, possibilitando conciliar da melhor maneira a vida pessoal e profissional, garantem mais produtividade da equipe.

Quanto mais confortável e em um ambiente agradável à pessoa estiver, mais disposta a atuar ela estará! Consequentemente, o índice de presença e produção entram em equilíbrio.

Neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre as consequências do absenteísmo no trabalho e analisar se a sua empresa costuma ter uma alta taxa nos dias pré ou pós-feriado. Siga conosco para saber tudo sobre o tema!

O que é absenteísmo no trabalho?

Absenteísmo é o nome utilizado para dizer que um colaborador esteve ausente dos seus afazeres na organização. Porém, diferente do que muitas pessoas acham, esse termo não quer dizer, diretamente, que o profissional faltou, elas também indicam:

  • Atrasos;
  • Saídas antecipadas;
  • Licenças, etc.

Por isso, o termo pode ser entendido como “estar ausente”.

Por se tratar de um problema organizacional, o Absenteísmo precisa ser muito bem controlado para que não comece a prejudicar a organização e outros colaboradores.

curso para reter colaboradores

Quais são os tipos de absenteísmo que existem?

Justificado: esse é o tipo de falta que o colaborador comete, mas, ele tem um motivo específico para isso e justifica a sua ausência. Aqui podemos encaixar o nascimento de um bebê, a morte de um ente querido ou problemas de saúde. Dependendo da situação, é necessário substituir o profissional mais de um dia na empresa.

Injustificado: os maiores problemas das organizações estão neste tipo de absenteísmo. Esse nome é dado para os colaboradores que, simplesmente, não vão trabalhar e também não justificam sua ausência para a empresa. Imprevistos pessoais e, principalmente, desmotivação no trabalho podem acarretar nestes problemas.

Presenteísmo: por fim, temos o terceiro tipo de absenteísmo, que pode ser tão ruim quanto o anterior. Neste caso, o colaborador está na empresa, porém, só de corpo presente, mas, sua cabeça em outro lugar, o que leva a uma baixa produtividade, gerando insatisfação coletiva, principalmente, se a organização estiver com metas.

Leia também:

Por que acontece o absenteísmo no pós-feriado?

Por que acontece o absenteísmo no pós-feriado? Em épocas festivas ou períodos de feriado, o absenteísmo no trabalho pode se tornar um fator de atenção tanto para saúde da empresa quanto para a saúde do funcionário.

Em épocas festivas ou períodos de feriado, o absenteísmo no trabalho pode se tornar um fator de atenção tanto para saúde da empresa quanto para a saúde do funcionário. Por isso, controlar a taxa é importante para que a área de Recursos Humanos tenha noção de como andam as coisas nesse aspecto.

Por lei, dependendo do regime contratado, feriados são garantidos como folgas extras, sendo as emendas facultativas. Nessas situações, o absenteísmo entra como algo esperado nos dias marcados no calendário, mas o pós-feriado pode ser um ponto de alerta.

Visto que há diferentes tipos, é preciso entender o que leva a ausência de um colaborador. Muitas vezes, a falta está associada a uma questão dele, mas a empresa também pode ser um fator motivador para isso.

Dessa forma, fazer a gestão de pessoas exige proximidade e conexão com aqueles que ajudam a construir uma empresa, o que torna essencial gerar confiança para saber quando alguém da equipe está passando por algum problema.

Atrelado a isso temos:

  • Medidas;
  • Prevenção de acidentes profissionais;
  • Boas práticas de ergonomia;
  • Treinamentos que ajudam no desenvolvimento da equipe.

Esses aspectos são pontos que auxiliam na diminuição do índice de absenteísmo no trabalho, tornando o ‘querer estar’ e ‘querer fazer parte’ muito mais relevante que o ‘querer sair’.

Saiba mais: Aprenda a implementar as principais estratégias de engajamento e retenção de talentos de forma prática.
Clique aqui e faça nosso curso gratuito.

Quais são as principais causas do absenteísmo no pós-feriado?

Quais são as principais causa do absenteísmo no pós-feriado? Existem vários motivos que podem levar a empresa a ter o Absenteísmo aumentado na organização

Existem vários motivos que podem levar a empresa a ter o Absenteísmo aumentado na organização. Entre eles, podemos citar:

Conflitos: se a empresa está sendo um local hostil, devido a constantes conflitos, práticas abusivas ou mesmo falta de empatia entre os profissionais na organizacional, naturalmente, seus colaboradores passaram a faltar. Se nada for mudado, é bem provável que o colaborador continue faltando.

Problemas de saúde: os problemas de saúde são também grandes responsáveis pelo alto número de absenteísmo pós-feriado em uma empresa. Por serem seres humanos, os seus colaboradores podem ficar doentes ou desenvolverem algum problema de saúde.

Sobrecarga: quando a empresa está constantemente sobrecarregando os seus colaboradores, é mais do que natural eles começarem a se ausentar, devido ao alto nível de estresse. Assim, ele pode deixar de executar suas funções para precisar ir ao médico, já que apresenta alguns sinais de problema de saúde.

Desmotivação: quando a empresa não consegue manter o seu time de colaboradores motivados, a empresa pode ver o número de absenteísmo, principalmente no feriado, aumentando. Afinal de contas, você só tem profissionais que chegam na empresa, já pensando em ir embora.

Problemas com a liderança: se você tem na sua organização líderes considerados ruins, sem empatia e abusivos, as chances de conseguir engajar e motivar os colaboradores é muito pequena. Portanto, essa insatisfação será refletida nos altos índices de falta no pós-feriado, atrasos e outras situações que geram baixa produtividade.

Problemas pessoais: infelizmente, a mentalidade de alguns gestores que, situações pessoais não afetam a vida pessoal é totalmente equivocada, afinal de contas, estamos falando de uma única pessoa. Não é tão simples manter o equilíbrio em todas as áreas da vida e, quando surgir problemas pessoais, é provável que o colaborador falte.

Como você pode controlar o absenteísmo?

Como você pode controlar o absenteísmo? Para que consiga entender qual é a quantidade de absenteísmo que a sua empresa tem, é necessário, antes de mais nada, fazer a coleta de controle

Para que consiga entender qual é a quantidade de absenteísmo que a sua empresa tem, é necessário, antes de mais nada, fazer a coleta de controle. Neste caso, o ideal seria ter um controle de ponto bem ajustado, facilitando essa análise.

Desta forma, não somente as faltas deveriam ser consideradas um problema, mas, todos os atrasos e saídas antes do horário do funcionário pode ser calculado corretamente.

Para controlar o absenteísmo no pós-feriado é simples, tudo o que deve fazer é analisar os dados do que acontece na empresa sempre que volta de um feriado. Somente desta forma é possível tomar as devidas providências, diminuindo o problema.

Como o RH pode atuar no controle do absenteísmo pós-feriado?

É importante que você saiba que os índices apresentados pelo absenteísmo pós-feriado, não podem ser apenas do RH, é fundamental que os líderes e gestores compreendam esses dados, para que sejam avaliados corretamente e seja encontrada uma solução para os problemas.

Uma ação que o setor de RH pode fazer é manter sempre alta a satisfação dos colaboradores, o que impacta diretamente na produtividade e motivação. Neste caso, algumas atividades que podem ser realizadas são:

  • Treinamento de prevenção de acidente de trabalho;
  • Práticas de ergonomia;
  • Ajudar no desenvolvimento dos colaboradores com treinamentos;
  • Treinar os líderes para que eles saibam lidar com esse tipo de situação.

É possível aderir outras atividades também na organização, como:

  • Criar campanhas específicas para os profissionais que estão com um índice muito baixo de absenteísmo;
  • Criar programas de descontos com diversos benefícios oferecidos pela empresa, conforme a quantidade de saídas e faltas antes do horário.

Para qualquer tipo de benefício dentro deste contexto, é importante dar uma olhada no que diz a convenção coletiva ou mesmo as leis trabalhistas para não ter problemas.

Conclusão

O absenteísmo no trabalho refere-se à ausência não programada de funcionários, e compreender suas implicações é crucial para o bom funcionamento de uma organização.

No pós-feriado, o absenteísmo pode ser especialmente relevante, uma vez que as taxas de falta tendem a aumentar devido a diversos fatores, como prolongamento das folgas e questões de saúde relacionadas a eventos festivos.

Assim, as principais causas do absenteísmo após feriados muitas vezes estão ligadas à:

  • Falta de motivação;
  • Estresse pós-férias;
  • Segunda-feira blues.

Por isso, o departamento de Recursos Humanos desempenha um papel crucial no processo de controle, podendo atuar na promoção de uma cultura de trabalho saudável, fornecendo suporte e desenvolvendo programas que abordem as causas do absenteísmo, contribuindo para um ambiente de trabalho mais produtivo e equilibrado.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Assine a nossa Newsletter