logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Saúde e Segurança > Qual a relação entre alimentação saudável e trabalho?

Sumário

Qual a relação entre alimentação saudável e trabalho?

alimentação saudável

Não é mito: a alimentação saudável não só melhora a qualidade de vida, como ainda aumenta a expectativa em 13 anos. Nunca é tarde para adquirir bons hábitos e investir na própria saúde.

Para gestores, incentivar a alimentação saudável é um meio de garantir o bem-estar das pessoas e ainda elevar a produtividade da empresa. Afinal, colaboradores que se alimentam de forma balanceada têm mais energia e disposição para o trabalho cotidiano.

Confira o nosso post para descobrir como estimular esse hábito entre os colaboradores!

Como incentivar a alimentação saudável entre sua equipe?

Confira os bons conselhos que podem ser dados para a equipe.

Comunicação interna

Não adianta muito adotar a estratégia de boa alimentação somente por meio do boca a boca: é preciso fazer uma campanha interna para que todos conheçam a iniciativa. Isso pode ser feito por meio de:

  • avisos no mural;
  • e-mails na rede interna;
  • repasse de panfletos com informações úteis;
  • lembretes nos softwares de uso coletivo.

A comunicação interna deve ser robusta o suficiente para que a alimentação saudável se torne, com um tempo, um valor natural da empresa.

campanha dia dos pais

Cursos e palestras

Contar com pessoas bem-conceituadas para promover palestras e treinamentos é muito importante para que as pessoas se conscientizem de vez. Ao marcar um bate-papo com uma nutricionista de respeito ou um especialista em educação física, por exemplo, ninguém poderá questionar as credenciais desses profissionais.

Essas pessoas ainda terão histórias próprias para contar, detalhando as suas trajetórias e os benefícios de adotar uma dieta saudável. Isso gera uma identificação maior nos colaboradores e complementa a estratégia de comunicação interna.

Você também pode oferecer cursos gratuitos a funcionários voltados às boas práticas de alimentação. Esses cursos podem ajudar na conscientização da equipe sobre o assunto.

Contar com nutricionistas e cozinheiros próprios

Algumas empresas têm uma estrutura de cozinha própria para preparar as refeições dos colaboradores. Se esse é seu caso, considere contar com o apoio de nutricionistas e chefs de cozinha no preparo do cardápio.

Mas se sua empresa não oferece refeições diretamente à equipe, uma boa prática é oferecer consultas nutricionais como um benefício ao colaborador. Esse apoio profissional pode ajudar cada membro a montar uma dieta equilibrada.

Incentivar a prática de exercícios

Incentivar a prática vai além de simplesmente falar sobre os benefícios das atividades. A empresa pode buscar academias para realizar uma parceria para um plano que envolva toda a sua equipe, com preços menores para todos.

Além disso, é bem mais fácil manter uma rotina de exercícios com a companhia de alguém que você já conheça. Isso estimula, inclusive, o companheirismo e, consequentemente, um clima organizacional positivo.

Liderar pelo exemplo

Como a empresa quer disseminar bons hábitos alimentares, nada melhor do que todos pratiquem esses valores. Afinal, não adianta muito uma pessoa em cargo de liderança discursar sobre os benefícios de uma dieta saudável e não ter uma dieta equilibrada diante dos demais colaboradores..

Quais os benefícios da alimentação saudável?

Para estimular a equipe a se alimentar de maneira mais saudável, nada melhor do que mostrar os benefícios dessa escolha. Confira!

Melhoria na produtividade

Comer alimentos gordurosos em excesso e frequentemente causa fadiga, o que também ocasiona problemas no metabolismo, que se torna mais lento. O colaborador nessa situação tem o desempenho prejudicado, uma vez que se sente sem energia.

Nesse sentido, ir na contramão dessa alimentação reforça a produtividade do funcionário e previne problemas sérios. Quando o colaborador se alimenta de maneira balanceada e diversificada, aquele desânimo após a refeição aparecerá com menos frequência.

Assim, os funcionários terão energia e disposição para encarar os desafios. Nesse sentido, a empresa também sai ganhando, uma vez que ela passa a contar com um colaborador que estará mais bem disposto no dia a dia.

Aumento da qualidade de vida

Diversos fatores contribuem para uma boa qualidade de vida. Entre eles, podemos citar boas noites de sono, um sistema imunológico funcionando bem e níveis reduzidos de estresse. Para coroar tudo isso, nada melhor do que uma alimentação balanceada.

Por isso, o colaborador que aposta em alimentação saudável transforma todos os aspectos da sua vida, do físico ao mental. Comer em horários bem definidos mantém o bom funcionamento do corpo e evita o surgimento de doenças que estejam à espera de uma queda na imunidade.

Além disso, evitar alimentos ultraprocessados e gordurosos é uma maneira de combater a obesidade que, combinada à uma vida sedentária, é prejudicial para o colaborador que queira crescer em sua carreira.

Redução de acidentes de trabalho

A má alimentação deixa os funcionários mais dispersos e apáticos. Dependendo da função que um colaborador exerça dentro da empresa, isso pode causar acidentes que causam danos físicos a ele e que comprometem a sua jornada dentro daquele negócio.

Afinal, nenhuma empresa quer contar com colaboradores que causem acidentes por negligência e desatenção. Uma maneira de evitar que isso aconteça é justamente apostar em uma boa alimentação, que garante mais energia e disposição para produzir no ambiente de trabalho.

Menos gastos com doenças

O absenteísmo é a ausência frequente no ambiente de trabalho. Ele afeta o desenvolvimento do colaborador e também a empresa, que produz menos com funcionários que não estão disponíveis para exercer suas funções.

Nem sempre a empresa conseguirá substituir o funcionário ausente à altura. Um colaborador que esteja com licença médica prolongada, por exemplo, prejudica significativamente a produtividade, principalmente se for alguém bem talentoso em sua função,

Uma ótima estratégia para cuidar da saúde do trabalhador é estimular bons hábitos de alimentação. É importante notar que não é somente a empresa que perde dinheiro com o absenteísmo: o colaborador também precisa custear os tratamentos em caso de doença.

Nesse sentido, cuidar da saúde é uma maneira de também cuidar da própria condição financeira. Colaboradores que se sintam mal frequentemente podem ser demitidos e voltarem ao mercado de trabalho com uma má experiência no currículo.

Como pudemos ver, comer bem une o melhor de dois mundos: a pessoa que adota esses hábitos vive mais, com mais disposição e energia, e ainda produz melhor em seu trabalho. Para enraizar esses valores na organização, a empresa pode utilizá-los em uma campanha de marketing digital ou incluir esse princípio em seu plano de negócio, por exemplo.

Nesse sentido, estimular a alimentação saudável é uma iniciativa que rende frutos tanto para a empresa como para as pessoas que a compõem. Cabe aos gestores conscientizar os funcionários sobre os benefícios que a adoção desses hábitos traz — e, como vimos no artigo, não são poucos.

Gostou do artigo e quer continuar lendo sobre boas práticas nas empresas? Então, não deixe de ler o nosso artigo sobre os cuidados com a cultura organizacional durante a fusão!

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Assine a nossa Newsletter