Artigos

Analista de benefícios: conheça tudo sobre esse profissional

analista de benefícios

Dentro do setor de Recursos Humanos, há uma ampla gama de demandas que requerem a atenção constante dos profissionais. Não por acaso, hoje existem cargos específicos para lidar com cada tarefa do RH, e há profissionais exclusivamente dedicados aos processos administrativos e burocráticos, recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, análise de desempenho, além do analista de benefícios, que iremos abordar no texto.

Para a realidade de várias empresas, esse profissional é fundamental para avaliar os melhores benefícios para funcionários, tarefa que está diretamente ligada à satisfação e engajamento de colaboradores e à manutenção da imagem empregadora da organização.

Nova call to action

Se ainda não está claro pra você o que faz o analista de benefícios, continue a leitura para descobrir sobre a atuação, formação, salário e a importância desse profissional nas empresas.

Qual o perfil e quanto ganha o analista de benefícios?

O perfil do analista de benefícios, assim como o de outros profissionais do RH, pode ser bem variável. Ainda assim, existem algumas soft skills que são comuns para a grande maioria das pessoas que ocupam esse cargo.

As principais características de uma pessoa analista de benefícios são:

  • Flexibilidade e capacidade de adaptação;
  • Boa comunicação para contato com gestores, fornecedores e colaboradores;
  • Bom olhar estratégico;
  • Visão analítica para dados e planejamento;
  • Capacidade de compreender os sentimentos e necessidades dos colaboradores;
  • Organização para cumprir leis e normas no prazo certo.

Formação

Apesar de ser uma função que muitas vezes é ocupada por profissionais que só possuem ensino médio, a maioria dos analistas de benefícios são formados em Psicologia, Administração, Gestão de Recursos Humanos ou Contabilidade. 

Salário

De acordo com o Glassdoor, o salário médio do analista de benefícios, no Brasil, gira em torno de R$3215 mensais. 

Veja a seguir o que faz o analista de benefícios.

O que faz o analista de benefícios?

A função de lidar com os benefícios corporativos de uma organização requer um profissional capacitado para lidar não apenas com os aspectos legais, mas também com a satisfação dos colaboradores e que esteja a par das últimas tendências do RH e dos benefícios corporativos.

Muitas vezes, no entanto, a função de lidar com os benefícios também fica com o analista de remuneração. Ainda assim, a vantagem de ter alguém dedicado aos benefícios é evidente: uma pesquisa do Glassdoor mostra que a maioria dos profissionais não apenas preferem melhorias nos benefícios ao aumento salarial, como também avaliam o pacote de benefícios ao escolherem a empresa ideal.

Descubra agora as principais atribuições do analista de benefícios nas organizações.

Análise de mercado

Avaliar as melhores opções de benefícios do mercado pode não ser uma tarefa fácil. Além de possuir conhecimentos técnicos das normas que regulam as empresas e os fornecedores, esse profissional deve ter, também, o olhar estratégico para identificar os serviços mais condizentes com o perfil dos colaboradores e com a realidade da companhia.

Fatalmente, um bom analista de benefícios também deve estar sempre atento às novidades do mercado, e deve conhecer as tendências de benefícios corporativos, como é o caso dos cartões de benefícios flexíveis.

Negociação com fornecedores

Após fazer o levantamento das melhores opções de cartões de benefícios, convênios e outras vantagens para incluir em seu pacote, o analista precisa negociar esses produtos e serviços. O diálogo com esses fornecedores é fundamental para esclarecer dúvidas e identificar o perfil da empresa que será contratada.

Também é nessa etapa que será possível conhecer detalhes sobre o que você irá contratar. Caso esteja considerando contratar um cartão de benefícios, por exemplo, será esse o momento de compreender se as recargas são práticas, como funcionam os aplicativos para RH e colaboradores, qual a eficácia e agilidade do suporte, além de conhecer detalhadamente as taxas — caso existam.

Já conhece o app Sólides? Simples de utilizar, o app possui recursos essenciais para a rotina do RH e dos colaboradores.

app Sólides

Controle de orçamento

Depois dos primeiros levantamentos antes da contratação ou até mesmo depois de ter implementado benefícios, o controle orçamentário é responsabilidade do analista de benefícios.

É ele quem deverá apresentar para os gestores os custos das melhores soluções do mercado, além de organizar também os gastos mensais e/ou anuais com benefícios corporativos.

Para isso, o candidato a ocupar esse cargo deve possuir um bom conhecimento em análise de dados. Experiência ou cursos de Excel também são uma ótima opção para complementar o currículo de aspirantes à função.

Pesquisas de satisfação

Sabe qual é a melhor forma de saber o que os colaboradores pensam dos benefícios e vantagens oferecidos pela sua empresa? É simples: perguntando para eles! Uma das atribuições principais do analista de benefícios é realizar, periodicamente, pesquisas de satisfação dos colaboradores com os benefícios oferecidos pela organização.

Lembre-se: as empresas mudam constantemente e o perfil dos colaboradores também. Por isso, não descarte a possibilidade de reformular seu pacote de benefícios de tempos em tempos. Considere também as diferenças nos perfis de seus colaboradores, já que a personalização dos benefícios corporativos também é outra tendência que tem ganhado espaço nas organizações.

De olho nas leis!

Além dessas tarefas citadas acima, uma outra função primordial no cotidiano do analista de benefícios é se manter atualizado com as últimas novidades nas leis trabalhistas. E a razão disso é simples de entender: são as leis trabalhistas — principalmente a CLT — que regulam quais benefícios são opcionais e quais são direitos do trabalhador.

“Bom, mas entender as leis trabalhistas é fundamental para qualquer RH”, você pode estar pensando. Não é mentira, mas os analistas de benefícios devem ter um olhar atento principalmente para o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), que regula os benefícios de alimentação e que recentemente passou por mudanças.

Mas, e então? Conseguiu entender mais sobre o que faz o analista de benefícios e sua importância nas organizações? Então não deixe de comentar abaixo e compartilhar o conteúdo com seus amigos e com quem mais possa se interessar. Até logo!

Este artigo foi produzido pela Eva Benefícios.

modelos de feedback

 

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH