logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Saúde e Segurança > A importância do apoio emocional para o desenvolvimento profissional

Sumário

A importância do apoio emocional para o desenvolvimento profissional

apoio emocional

*Por Caio Bogos, CEO da aTip, uma startup com foco em dar acesso e viabilizar empregabilidade às pessoas com autismo

Já não é novidade ver os meses do nosso calendário serem marcados por uma cor que simboliza a conscientização da sociedade em relação a algum tema importante. Em setembro, o amarelo torna-se protagonista no debate sobre prevenção ao suicídio, mas ainda no começo do ano, em janeiro, o branco entrou em pauta com discussões sobre saúde mental e apoio emocional no âmbito profissional e pessoal.

Cada vez mais, estudos sobre o tema fazem com que muitas pessoas tenham consciência do que pode significar uma crise de ansiedade, um quadro depressivo ou até mesmo um burnout. Hoje, ter noção da importância do equilíbrio entre um trabalho saudável e uma vida pessoal fora deste ambiente precisa deixar de ser privilégio de alguns para ser um direito de todos.

Ao entrar nessa questão de sinergia de apoio emocional entre dois lados que, por muito tempo, pareciam caminhar em direções opostas, a gestão de pessoas é um fator essencial para promover bem-estar e qualidade ao time, seja dentro ou fora da empresa. Afinal, uma coisa está relacionada a outra.

Pressão por metas e resultados, diversidade e inclusão, assédio moral, salário incompatível com a realidade do país e a falta de benefícios e/ou incentivos para todas as pessoas, sem qualquer tipo de discriminação, por exemplo, são fatores que impactam em como um colaborador pode se sentir acolhido e ser produtivo — visto que quanto mais segura e confortável a pessoa se sentir, mais disposta a entregar e querer fazer parte da companhia ela estará.

Independente do mês, seja ele Janeiro Branco ou Setembro Amarelo, falar sobre saúde mental e apoio emocional é algo que deve estar no planejamento de qualquer empresa que preza por bem-estar e qualidade de vida. Quanto mais o tema for discutido, com mais força a conexão entre funcionário e colaborador será construída.

*Caio Bogos é CEO e Fundador da aTip, startup que atua no elo entre profissionais autistas e empresas

setembro amarelo

Assine a nossa Newsletter