Artigos

Aspectos De Liderança

1) O Que é ser líder
Numa entrevista no programa da TV Globo, o tele jornal Bom Dia Brasil (transmitido no dia 29/08/2006), o técnico Bernardinho, da seleção brasileira de Vôlei masculino, disse o que ajudou o Brasil a ganhar o hexa campeonato. Ele mencionou que procura sempre ver e colocar líderes na quadra para motivar a equipe e que ele próprio, o Bernardinho, é apenas mais um líder.
“Liderança é o processo de exercer influência sobre um indivíduo ou um grupo, nos esforços para a realização de um objetivo em determinada situação.” (Hershey e Blanchard – Psicologia para administradores de empresas – 1976 pg 86).
“Liderança é o que permanece quando você está ausente. Liderança é invisível.” (José Luiz Tejon – Liderança para fazer acontecer.)
O líder consegue:
– Motivar os trabalhadores.
– Unir sua equipe.
– Criar muitos líderes.
– Manter ambiente de aprendizagem contínua.
– Ter uma equipe envolvida e comprometida.
– Monitorar a qualidade da liderança, a força de trabalho e os relacionamentos.
– Indagar, aprender, acompanhar e crescer.Nessa era de globalização ninguém consegue estar atualizado sobre tudo sozinho.
Em resumo, o líder inspira, aprende, motiva, agrega, ouve, solicita.

2) Características do Líder
– Conhece cada um de sua equipe.
– Acompanha e orienta, usa metodologia.
– O líder segue o seu cliente, não o contrário.
– Profundo respeito e vocação para lidar com pessoas.
– Sabe pedir ajuda e delegar.
– É ético e equilibrado.
– Sabe comunicar-se.
– Trabalha em equipe e confia nela.
Segundo José Luiz Tejon, autor de “Liderança para fazer acontecer”, existem três características fortes para um líder: Humildade, Humanidade e Humor. Este último para rir de si mesmo, em especial, nas ocasiões de desespero. “Para que rir do que deu errado, depois de ter resolvido viver um momento de nostalgia? Ria agora.” Segundo o autor, ser líder não é ter poder sobre as pessoas, mas servir a mais gente.

3) Características do Chefe.
a) Principais ações do Chefe.
– Monopoliza o conhecimento e as informações da empresa e do mercado.
– Todas as decisões partem dele.
– Não confia na equipe.
– Não sabe se comunicar.
– É confuso e instável nas decisões.
– Despreza as idéias e as decisões da equipe.
– É desequilibrado e desequilibra emocionalmente a equipe.

b) Principais traços de sua personalidade.
– Controlador: Não confia em ninguém.
– Dominador: Ser chefe, para ele, significa dar ordens, impor sua vontade e exigir obediência. Vê as pessoas como objetos a disposição.
– Inflexível: Não admite erros. “Chefe não erra, se engana”.
– Obscuro: Não instrui seus subordinados com clareza a respeito de como resolver tarefas.
– Agressivo: Usa sua agressividade contra os subordinados e não para coisas produtivas.
– Teimoso: É pouco receptivo à influência. Sempre diz: “Eu prefiro desse jeito e assim que vai ser!”.
– Autoritário: Só manda: “Faça isso. Traga-me aquilo. Venha cá.”
– Manipulador: Utiliza as pessoas para seus objetivos individuais, joga umas contra as outras levando-as a fazer coisas que ele quer ver feitas, mas cuja responsabilidade não está disposto a assumir. É do tipo “dividir para dominar”.
– Poderoso: Usa seu poder de forma perversa e destruidora. Quando sai, não deixa ninguém em seu lugar. Não cria sucessores.
– Sem graça: Sua idéia mais próxima do humor é o sarcasmo. Se brinca com alguém, costuma humilhá-lo.
– Insensível: Seu grau de compaixão é mínimo ou inexistente. É impermeável à justiça ou a gratidão.
– Não sabe ouvir.
– Inseguro: Está sempre pronto para represálias.
– Desagregador: Não quer um time unido, afinal, todos podem se juntar e se voltar contra ele.
– Malsucedido: Não é feliz. Seu autoconhecimento é zero.

4) Hábitos de quem é Líder Eficiente.
– Conduta pró-ativa
A pessoa pró-ativa é guiada por valores pensados, relacionados, descobrindo que o outro não consegue retirar o seu amor próprio, a sua auto estima. Aprende que ele mesmo é quem entrega isto, através do seu consentimento, da sua permissão. A pessoa possui iniciativa e responsabilidade para que as coisas aconteçam.
– Estabelece Objetivos
É um “mapa” que orienta o líder onde quer chegar.
– Priorização
Sabe diferenciar as coisas prioritárias das menos importantes e concentra-se nelas.
– Estimula a postura cooperativa
Procura ter equipes cooperativas por ajudar a todos a ter um bom relacionamento interpessoal, procurando eliminar o “jogo de vaidades”.
– Compreender para ser compreendido
É importante ter empatia, saber como a outra pessoa vê o mundo. Isto facilita ouvir o outro a partir do seu modelo mental e, consequentemente, a lealdade e a confiabilidade das nossas idéias aumentam significativamente.
– Sinergia
Resulta da pessoa expressar seus sentimentos, idéias e experiências encorajando a fazer o mesmo. Conduz, não para duas alternativas “a minha e a errada”, e sim a melhor.
– Auto renovação
Ajuda a compreender paradigmas e valores profundo, criando dentro de si princípios autênticos.

5) Estilos de liderança.
a) Estilo Autoritário
– Diretrizes fixadas pelo líder, sem a participação do grupo.
– O líder determina as providências e as técnicas para a execução das tarefas, uma de cada vez, conforme a necessidade, sendo assim, imprevisíveis para o grupo.
– O líder determina a tarefa a ser executada e qual o companheiro de trabalho de cada um.
– O líder é dominador e pessoal, tanto nos elogios quanto nas críticas ao trabalho de cada membro.

b) Estilo Democrático
– Diretrizes debatidas e decididas pelo grupo com a assistência e estímulo do líder.
– O grupo esboça as providências e técnicas para a execução das tarefas, solicitando ao líder aconselhamento quando necessário. Sempre que solicitado o líder oferece duas ou mais alternativas, provocando o debate no grupo.
– A divisão de tarefas fica a cargo do grupo e cada membro recolhe seus companheiros de trabalho.
– O líder é um membro normal do grupo, porém, sem encarregar-se muito de tarefas. É objetivo e limita-se aos fatos em suas críticas e elogios.

c) Estilo Liberal
– O grupo tem toda a liberdade para decidir, o líder participa minimamente, aprontando materiais variados ao grupo e fornecendo alguma informação se solicitada.
– O líder não participa, tanto a divisão das tarefas quanto a escolha de companheiros fica a cargo do grupo.
– O líder não analisa nem regula o curso dos acontecimentos. Quando perguntado, faz comentários irregulares sobre as atividades dos membros.
De Rinaldo Taroni. E-mail:rinaldotr@yahoo.com.br

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of