logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
🔹Atribuições do gestor de RH: guia completo

Sumário

Home > Artigos > Carreira e Negócios > Atribuições do gestor de RH: guia completo

Atribuições do gestor de RH: guia completo

Este guia explorará em detalhes essas responsabilidades, oferecendo insights sobre como um gestor de RH pode contribuir de forma significativa para a eficiência operacional, a satisfação dos funcionários e, em última análise, o sucesso global da organização.

O papel e as atribuições do gestor de RH é crucial no sucesso de qualquer organização. Neste guia completo, vamos mergulhar nas diversas e complexas atribuições que definem esta função vital. 

O gestor de RH não é apenas responsável por contratar e demitir funcionários; ele também desempenha um papel central na formação da cultura da empresa, no desenvolvimento de estratégias de gestão de talentos, na promoção do bem-estar dos funcionários e na implementação de políticas eficazes de RH. 

Este guia explorará em detalhes essas responsabilidades, oferecendo insights sobre como um gestor de RH pode contribuir de forma significativa para a eficiência operacional, a satisfação dos funcionários e, em última análise, o sucesso global da organização.

O que um gestor de RH faz?

Gestor de RH cumprimentando um colega, exemplificando as atribuições do gestor de RH em promover relações profissionais positivas.

É bem simplório pensar que o gestor de RH é aquele chefe que detém o poder de admitir ou dispensar colaboradores conforme seu estado de humor, talvez este seja o estereótipo formado ao longo dos anos com base em más experiências de insatisfeitos ex-funcionários, porém o exercício da atividade não é tão simples quanto parece na percepção de muitos.

As atribuições do gestor de RH são de essencial importância para a produtividade e longevidade das empresas no mercado globalizado. 

O executivo de RH seleciona pessoas no mercado conforme o perfil desejado pela empresa, em seguida realiza palestras e treinamentos para que os novos funcionários exerçam suas atribuições com eficiência e eficácia. 

Na sequência estimula seus colaboradores a desenvolverem competências e, para reter os talentos descobertos e desenvolvidos, cria mecanismos internos de gratificação, recompensas, QVT, plano de carreira, entre outros para que continuem felizes e produtivos na empresa.

Somente em último caso, quando o colaborador não responde a todo este investimento ou comete falhas graves, ou a empresa passa por ajustes estruturais ou econômicos é que o executivo dispensa o colaborador.

Desta forma, o gestor de Recursos Humanos não se resume naquela pessoa que contrata e demite pessoas com base em questionários prontos atrelados ao seu estado de espírito ou temperamento, e apesar de alguns poucos (indi)gestores agirem desta forma, antes, a função é de vital importância institucional e corporativa. 

Portanto, o que irá diferir um bom de um mau gestor de RH é a conjunção aplicada entre sua formação pessoal, capacitação profissional e investimentos próprios em formação continuada.

O que fazer para ser gestor de RH?

Em primeiro lugar, em relação à formação pessoal, ao gestor de RH é desejável que seja pessoa com princípios éticos familiares sólidos, sabedor praticante do que é certo, legal, moral e adequado; deve ter boa educação, com bons modos, discreto, cortez e gentil até para dizer “não” e, inclusive, na hora de dispensar alguém.

 Aquilo que não se pode convencer com argumentos fundamentados em fatos e estatísticas, dificilmente será efetivado pela força do grito ou do murro na mesa. Logo, a grosseria e a falta de urbanidade não são úteis ao gestor de RH.

Em segundo lugar, em relação à formação profissional, esse profissional precisa desenvolver-se continuamente mantendo sempre perfil ético e competente a partir do ambiente acadêmico, perpassando pelos primeiros estágios e durante todas as fases da sua carreira, até a última de suas ascensões. 

Neste quesito, ética, maturidade, bom senso, equilíbrio emocional, pudor humano e ótima habilidade para entender e lidar com “recursos humanos” devem se harmonizar com conhecimentos técnicos específicos, conseguindo traduzir e expressar a junção desses atributos por meio de sua compostura e atitudes.

Enfim, o bom gestor de RH será aquele que foi agraciado com boa formação pessoal, se põe como principal responsável pela sua capacitação técnica continuada, buscando aprofundar cada vez mais o diálogo intelectual entre as disciplinas da filosofia, da antropologia, da sociologia, da psicologia, da psicanálise, entre outras, recusando-se a limitar seus conhecimentos, ações e técnicas às teorias da administração apenas. 

Assim, não aceita aplicar por aplicar questionários prontos sem pensá-los, antes, usa-os com diligência e a propriedade de quem se preocupou em entender primeiro de gente para depois poder lidar com elas e avaliá-las como convém.

Saiba mais: Confira nosso curso completo sobre Gestão por Competências e aprenda o passo a passo como implementar a Gestão por Competências e garantir o maior engajamento dos times e os melhores resultados para o negócio.

O que é necessário para se tornar um gestor de RH?

Tornar-se um gestor de Recursos Humanos (RH) geralmente requer um conjunto específico de habilidades, conhecimentos e experiência. Aqui estão os passos típicos para se tornar um gestor de RH:

Mão apresentando bloco de madeira com “HR”, representando as responsabilidades e atribuições do gestor de RH.

Educação:

Comece com uma sólida base educacional. Muitos gestores de RH têm pelo menos um diploma de bacharel em áreas relacionadas, como Administração de Empresas, Psicologia Organizacional, Recursos Humanos, Administração de Recursos Humanos, ou campos similares.

Logo, alguns cargos de nível mais alto podem exigir um diploma de mestrado em Administração de Negócios (MBA) ou em Recursos Humanos.

Desenvolvimento de Habilidades:

Desenvolva habilidades essenciais, como comunicação eficaz, resolução de conflitos, tomada de decisões, liderança, pensamento crítico e habilidades interpessoais. Essas habilidades são cruciais para um gestor de RH.

Ganhe Experiência:

Procure oportunidades para ganhar experiência em RH. Mesmo que seja por meio de estágios, trabalhos de meio período, ou posições de nível de entrada em departamentos de RH.

Portanto, a experiência prática é fundamental para entender como as políticas e práticas de RH funcionam na prática.

Familiarize-se com as leis trabalhistas e regulamentos relevantes em seu país ou região. Isso é crucial para garantir que a organização esteja em conformidade.

Certificações para as atribuições de um gestor de RH:

Considere a obtenção de certificações em RH. Algumas das certificações mais reconhecidas incluem a Certificação Profissional em Recursos Humanos (PHR) e a Certificação de Líder de RH (SHRM-CP), oferecidas pela Society for Human Resource Management (SHRM).

Avance na Carreira:

Comece em posições de nível de entrada em RH, como assistente de RH, recrutador ou coordenador de RH, e progrida gradualmente para funções de gerência.

Networking:

Construa uma rede profissional na área de RH. Participe de eventos da indústria, associações de RH e grupos de networking para fazer conexões e aprender com outros profissionais de RH.

Educação Continuada:

Mantenha-se atualizado com as tendências e desenvolvimentos em RH por meio de educação continuada, conferências e workshops.

Demonstre Resultados:

Portanto, à medida que você avança na carreira de RH, concentre-se em alcançar resultados mensuráveis e demonstrar seu impacto na organização. Isso ajudará a abrir portas para funções de gestão de RH mais avançadas.

Busque Oportunidades de Liderança:

Procure posições de liderança em RH, como gerente de RH, diretor de RH ou diretor de recursos humanos, à medida que ganha experiência e conhecimento.

Lembrando que a jornada para garantir as atribuições do gestor de RH pode variar de pessoa para pessoa, e diferentes organizações podem ter requisitos específicos. No entanto, seguir esses passos gerais pode ajudá-lo a construir uma carreira sólida e bem-sucedida na área de Recursos Humanos.

Veja também:

Qual o valor do salário de um gestor de RH?

O salário de um gestor de RH pode variar consideravelmente dependendo de vários fatores, como a localização da empresa, o tamanho e o setor da organização, o nível de experiência do profissional e a educação. Além disso, o mercado de trabalho pode ter mudanças frequentes, o que também influencia os salários.

Em que um gestor de RH pode trabalhar?

Um gestor de Recursos Humanos (RH) pode trabalhar em uma variedade de setores e organizações, desempenhando papéis cruciais na gestão e no desenvolvimento de pessoas. Aqui estão algumas das áreas em que um gestor de RH pode atuar:

  • Recrutamento e Seleção: Gerenciar o processo de contratação, incluindo a identificação de candidatos qualificados, entrevistas, testes e tomada de decisões de contratação.
  • Treinamento e Desenvolvimento: Planejar e implementar programas de treinamento para melhorar as habilidades e competências dos funcionários e apoiar o desenvolvimento profissional.
  • Administração de Pessoal: Gerenciar registros de funcionários, benefícios, folha de pagamento e questões relacionadas à conformidade trabalhista.
  • Relações Trabalhistas: Mediar conflitos e manter relações positivas entre funcionários e a organização, garantindo o cumprimento das leis trabalhistas.
  • Remuneração e Benefícios: Desenvolver e administrar políticas de remuneração, incluindo salários, bônus e pacotes de benefícios.
  • Desenvolvimento Organizacional: Colaborar com a alta administração para desenvolver estratégias que melhorem a eficiência e a cultura da organização.
  • Gestão de Desempenho: Implementar sistemas de avaliação de desempenho, fornecer feedback aos funcionários e ajudar a identificar oportunidades de melhoria.
  • Planejamento de Sucessão: Identificar e desenvolver líderes futuros dentro da organização, garantindo uma sucessão suave em cargos-chave.
  • Diversidade e Inclusão: Promover uma cultura de diversidade e inclusão, garantindo que a empresa seja inclusiva e equitativa.
  • Gestão de Mudanças: Lidar com processos de reestruturação, fusões e aquisições, ajudando os funcionários a se adaptarem a mudanças organizacionais.
  • Análise de Dados: Usar análise de dados e métricas para tomar decisões informadas sobre estratégias de RH e políticas de pessoal.
  • Consultoria Interna: Atuar como consultor interno, aconselhando líderes de equipe e gerentes sobre questões de gestão de pessoas.
  • Educação Continuada: Manter-se atualizado com as tendências e regulamentações em constante evolução no campo de RH.
YouTube video

Conclusão

Em resumo, as atribuições do gestor de RH desempenha um papel multifacetado que abrange desde a gestão estratégica de recursos humanos até a promoção de um ambiente de trabalho positivo. 

Suas habilidades de comunicação, liderança e resolução de problemas são essenciais para o sucesso nessa função, e sua capacidade de equilibrar as necessidades dos funcionários com os objetivos da organização é crucial para o crescimento e a prosperidade da empresa. 

Assim, à medida que a importância das pessoas no ambiente de negócios continua a crescer, o papel do gestor de RH se torna cada vez mais vital na consecução do sucesso organizacional.

Assine a nossa Newsletter