Artigos

Autoconhecimento: A Luz Do Verdadeiro Eu

Diante dos meus quase quarenta e dois anos de vida, tenho constatado que muitas pessoas não sabem muito sobre si mesmo. Esse desconhecimento pode parecer inofensivo ou até desnecessário já que algumas pessoas agem como se tivessem assuntos mais importantes ou mais interessantes para pensar ou preocupar-se. Pode ser que essas pessoas nem saibam que pensar sobre isso é necessário. É difícil julgar essa situação, pois não saberia dizer se está certo ou errado, já que cada pessoa sabe (ou deveria saber) o que é melhor para si e o que faz com sua própria vida.

De qualquer forma, ousarei em discorrer sobre o tema autoconhecimento, pois é disso que se trata esse artigo. Faço isso porque creio profundamente que é a partir desse saber que a vida faz sentido para o ser humano. E para abordar esse tema, faço o seguinte questionamento: por que devemos saber de fato quem somos? A resposta parece tão óbvia, mas asseguro, não é. Saber a resposta para essa questão exigirá de nós discernimento e ter a mente aberta. Infelizmente, nem todos possuem essa condição. Não porque são desprovidos de inteligência, entretanto, falta-lhes muitas vezes atitude para obter tal condição, especialmente quando é preciso explorar novos conhecimentos e descartar os “lixos” produzidos por hábitos mentais empobrecidos pela visão de mundo tacanha.

Saber realmente quem somos equivale a acender uma luz na escuridão. É como despertar de um sono profundo com uma energia revitalizadora.

À medida que expandimos nosso autoconhecimento passamos a compreender com mais discernimento nossa auto percepção. A auto percepção nos ajuda a identificar nossa força interior, conhecer e entender nossas fragilidades, permitindo-nos direcionar nosso foco para o alcance de nossos objetivos e mantermos o desejo de evoluirmos constantemente. Torna possível também, calibrarmos nossa autoconsciência como se fosse um radar poderoso capaz de localizar nossas profundas emoções, nos tornando capazes de compreender inteligentemente o que sentimos e a origem dessas emoções. Poderemos nos autorregular para obtermos um bem estar psíquico maior, aumentando as possibilidades de sucesso na vida.

Parafraseando Jung, devemos usar todo potencial existente em nós como uma força propulsora em direção à luz de nossa existência. Será essa luz que afastará a escuridão da ignorância que aniquila as chances de evolução de todo ser humano.

O autoconhecimento é no mínimo uma chave que liberta o ser humano de uma personalidade intrusa, sombra de seu eu superior, tóxica e que elimina as nossas possibilidades de sermos o melhor que podemos e merecemos ser.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of