Artigos

Auxílio home office: por que as empresas devem oferecer?

auxílio home office

A adoção do home office foi acelerada pela pandemia. Com este cenário de mudanças, muitas transições, transformações e obstáculos surgiram no meio corporativo. Dentre elas, houve alterações inclusive nos planos de benefícios das empresas, sendo a adoção do auxílio home office uma alternativa.

Segundo a Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise de Covid-19, 46% de empresas brasileiras de pequeno, médio e grande porte aderiram ao home office. Mesmo após a pandemia, muitas ainda vão permanecer neste modelo ou se adaptar para o híbrido. Isso significa que o auxílio home office não tem intenção de ir embora.

Nova call to action

Portanto, as soluções de apoio ao home office dos empregados também vão ficar. Vamos entender mais desse benefício corporativo.

O que é o auxílio home office?

Este benefício vem para custear parte dos gastos que os colaboradores possuem com o home office.

A mesma pesquisa mencionada acima aponta que 67% das empresas tiveram dificuldade na transição com a disponibilidade de equipamentos e infraestrutura. Assim, o auxílio home office serve para gastos com contas de luz, água, internet, telefone e compras de equipamentos que possam ajudar nas atividades laborais.

Os cenários de pessoas são diversos. Ao mesmo tempo que pode haver quem não precise da ajuda de custo, existem aquelas que não possuem:

  • espaços adequados para trabalhar;
  • internet de qualidade;
  • computador;
  • ergonomia;
  • periféricos;
  • entre outros.

Nessa perspectiva, o auxílio home office serve para oferecer aos empregados condições de trabalho semelhantes às que elas teriam se estivessem no escritório.

Auxílio home office é lei?

Não. As empresas não são obrigadas a ofertar, mas podem criar políticas de reembolso que devem ser esclarecidas no contrato de trabalho.

Porém, há o Projeto de Lei 5.341/20 que prevê das empresas uma contribuição de 30% dos gastos com internet, energia, softwares e equipamentos de seus colaboradores.

Para o criador do projeto, o auxílio home office não deve ser incorporado ao salário ou remuneração, se tratando de um benefício.

Teletrabalhadores podem receber o auxílio home office?

Embora pareça que sim, o teletrabalho não é a mesma coisa que o trabalho home office. Ambos são feitos à distância. Porém, legalmente, existem diferenças entre cada regime.

O teletrabalho exclui o colaborador da jornada de trabalho. Isso quer dizer que ele não precisa cumprir com os horários da empresa, podendo fazer suas próprias rotinas. Dessa forma, a pessoa não tem direito a horas extras, intervalos e adicional noturno.

Contudo, as despesas relativas ao trabalho devem ser combinadas em contrato, conforme o artigo 75-D da CLT. Ou seja, é possível oferecer auxílio home office tanto para pessoas em teletrabalho quanto em home office.

home office

Vantagens do auxílio home office para as empresas

O home office por si só já é visto como uma vantagem. Poder desfrutar do conforto de casa ou explorar o nomadismo digital é um forte fator de atração de talentos para empresas. Neste sentido, o auxílio aumenta o brilho nos olhos em optar pelo modelo home office.

Para as pessoas que já fazem parte das empresas, o benefício aumenta a satisfação e serve como uma ação de employee experience. Afinal, espaços que não oferecem boas experiências aumentam a evasão de colaboradores, o que é desinteressante.

Empresas que oferecem essa ajuda de custo mostra preocupação com o bem-estar dos seus colaboradores. Como já mencionado, nem sempre as pessoas possuem a infraestrutura adequada em casa para seguir com suas atividades.

Desvantagens do auxílio home office para empresas

Migrar para o home office não elimina a necessidade das empresas de terem um endereço físico. Até porque o trabalho híbrido é uma tendência. Isso significa aluguel de escritório, manutenção predial, despesas como IPTU, eletricidade, entre outros.

Assim, oferecer o suporte para colaboradores remotos se transforma num novo tipo de despesa. No entanto, este modelo e a oferta do auxílio não devem ser encarados como gastos, e sim investimentos. Isso porque o home office e a ajuda de custo são encarados como benefícios e são atrativos para as pessoas.

Este é o pensamento que coloca a sua empresa como diferencial das demais. Afinal, as pessoas devem ser o foco e ter suas necessidades atendidas.

Como oferecer auxílio home office?

As empresas podem apoiar seus empregados de diferentes formas. Uma delas é oferecer um valor de ajuda de custo. Ao fim do mês, o colaborador comprova os valores das despesas domésticas (eletricidade, água, internet, telefone e afins) e a empresa contribui com uma porcentagem.

Este valor pode ser depositado facilmente através de um cartão de benefícios flexíveis. Isso significa a segurança legal de que o valor não será contabilizado como salário e sim uma outra categoria de benefício.

Tendo em vista que nem todos devem ter as mobílias, equipamentos, acessórios e afins que compõem um escritório doméstico, as empresas também podem contribuir com a aquisição deles. Da mesma forma que a ajuda com despesas domésticas, o valor de ajuda de custo pode ser repassado após uma comprovação.

Ou ainda, os empregadores podem estabelecer parcerias com empresas para conquistar descontos especiais. Ou, por fim, disponibilizar tudo aquilo que for necessário na casa de cada colaborador.

Cada uma dessas ações geram resultados genuínos e espontâneos de employee branding, como posts no LinkedIn — uma excelente ferramenta de networking.

trabalho remoto ou home office

Como calcular a ajuda de custo de home office?

Existem duas formas de calcular o auxílio home office:

Cálculo pela diferença

A lógica da primeira é bastante simples: uma subtração. 

Considerando que anteriormente trabalhávamos no escritório, as despesas domésticas constavam apenas o uso doméstico. Após a migração, as atividades de trabalho elevaram esses valores. Então, a ajuda de custo deve ser a diferença entre o valor final e o valor padrão.

Porém, essa lógica faz mais sentido quando o colaborador mora sozinho ou é o único que realiza atividades laborais em casa. Se houver outras pessoas que adotaram o escritório em casa, ou crianças e adolescentes que estão em EAD, este cálculo não será fiel.

Cálculo por Watts

Todo equipamento eletrônico tem um consumo, obviamente. Portanto, aqui a regra é entender este consumo para a base do cálculo.

Antes, entenda quais são os equipamentos usados pelos colaboradores: 

  • É um notebook? 
  • Um tablet? 
  • Computador de mesa?
  • Um notebook e um monitor auxiliar?
  • Um computador de mesa e 2 monitores? Ou três monitores?

Cada um desses formatos terá um consumo diferente, então é importante mapeá-los. Um notebook consome cerca de 65W mensais; já um monitor LED 80W; enquanto que uma CPU por volta de 130W. O valor não é exato, pois o consumo dos equipamentos varia de acordo com o fabricante.

Considerando que companhias de eletricidade cobram pelo quilowatt por hora (kW/h), os valores acima precisam ser convertidos o watt por hora. Basta dividir a potência (Watt) por mil, ficando assim:

  • Notebook: 0,065 kW/h mensal
  • Monitor LED: 0,080 kW/h mensal
  • CPU: 0,13 kW/h mensal

Em seguida, multiplique pelo tempo de uso. Neste caso, a jornada de trabalho da empresa, que geralmente é de 8h diárias:

  • Notebook: 0,065 x 8 = 0,52

Por fim, multiplique pelo valor de custo de 1 kWh. Supondo que 1 kWh custa R$1,09, a conta para o uso do notebook ficaria assim:

(65 KW / 1000) x 8h de uso diário x 21 dias úteis x 1,09 de custo do kWh = R$11,90

Transforme o home office da sua empresa

Enquanto a ajuda de custo do home office não é mandatória, oferecê-la na sua empresa é um diferencial para atrair e reter talentos. Essa é uma das formas de demonstrar que a organização se importa com as pessoas que a compõem.

Portanto, é importante que as pessoas se sintam acolhidas, pois grande parte de seus cotidianos são dedicados ao trabalho. Caso contrário, a satisfação com o trabalho cai e o índice de turnover também. 

Entenda mais sobre os desafios do home office e transforme. Continue o assunto lendo mais sobre os desafios do home office.

 

engajamento de funcionários

4 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH