Artigos

Boas Práticas Para Mediação De Conflitos

Em um ambiente corporativo é comum a existência de conflitos. Todavia, a falta de identificação e controle destes podem ter reflexos bastante negativos nos resultados dos negócios.

Assim, quando há diferenças de opiniões não devem ser questionadas, pois através das opiniões divergentes obtém-se maior análise dos negócios e se consegue objetivar um maior crescimento, mas o agravamento deste pode atingir um nível de hostilidade, pois se torna destrutivo e não mais construtivo.

Quando os conflitos deixam de ser uma mera opinião é um grande problema, pois passam a ser tratados de forma interpessoais ou intergrupais, e isso pode ocorrer de várias formas. Existem conflitos que não são declarados e na maioria das vezes nem mesmos os envolvidos percebem a sua existência, até os conflitos declarados, isto é, que já atingiu ambas as partes, é percebido por terceiros e pode interferir negativamente na dinâmica da organização.

Nova call to action

As causas dos conflitos são também muito variadas dentre as quais se destacam a frustração de uma ou ambas as partes, nesse caso a incapacidade de alcançar as metas e realizar os desejos, não percebendo que isso ocorre por algum tipo de interferência ou limitação pessoal, técnica ou comportamental. Existem também outro tipo de conflito muito comum que são as diferenças de personalidades, faz com que os gostos e opções revelados interfiram no relacionamento diário, vão se acumulando ao longo do tempo até se consolidar em um grande conflito.

Outro caso muito comum quando há objetivos distintos, faz com que o profissional entre em conflito com outro ocasionando divergências. Também há conflitos por diferenças em termos de informações e percepções, costumeiramente tendemos a obter informações e analisá-las com base em nossos conhecimentos e referências, que não são iguais a do outro.

Agora, independente da natureza do conflito, saber administrar essas questões pode evitar crises internas. Mas, para isso o primeiro passo é uma adequada gestão de comportamento organizacional. Esse trabalho deve ser desenvolvido junto à área de recursos humanos, avaliando os comportamentos dos indivíduos e os impactos no ambiente da empresa. Com isso, permitirá uma ação mais assertiva nas soluções dos conflitos e também poderá reter talentos, evitar o turnover, promover engajamento e harmonia entre os stakeholders.

Mas, além da simples gestão do comportamento dos colaboradores é necessário que se vá além, sabendo ouvir todos os lados envoltos em um conflito, muitas vezes, nessas questões estão envolvidos pontos cruciais para as empresas, como ideias inovadoras ou mesmo questões que estão prejudicando o crescimento da empresa.

Lógico que a mediação é necessária, o caminho certo é juntar todos na resolução dos problemas, e não buscando apenas os culpados como ocorre comumente. O desenvolvimento de uma equipe ocorre com estabelecimento de relações de confiança, caso contrário é certo que apenas serão vistos problemas.

Fonte: Innovia Training & Consulting

4.5 2 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments