Artigos

Campanhas de saúde nas empresas: qual a importância e como fazer

Fazer campanhas preventivas de saúde traz muitos benefícios para a empresa e também para o colaborador. Confira dicas práticas de como fazer!

Cuidar da saúde dos colaboradores é uma tarefa que está se tornando cada vez mais importante para as empresas. Isto porque ter profissionais bem cuidados é prezar pela integridade dessas pessoas e ainda ver um time mais motivado, o que afeta diretamente nos resultados do negócio.

Uma das ações mais eficazes para conscientização, prevenção e até identificação de doenças ocupacionais (ou que derivam das atividades de trabalho) é fazer campanhas de saúde na sua empresa. Essa função geralmente fica sob a responsabilidade da área de Recursos Humanos, mas como criar uma campanha dessa, na prática? Nós damos todas as dicas nesse post.

Nova call to action

O que é uma campanha de saúde preventiva?

Uma campanha de saúde preventiva empresarial é um conjunto de ações integradas, principalmente envolvendo eventos e atividades informativas sobre saúde e bem-estar no trabalho e fora dele.

Essas campanhas têm como objetivo esclarecer dúvidas e conscientizar sobre cuidados com a saúde física e mental. Geralmente são organizadas por profissionais de RH e direcionadas a funcionários de todas as áreas e níveis da empresa.

Qual a importância de uma campanha de saúde para a minha empresa?

Fazer campanhas preventivas de saúde vai fazer toda a diferença para o engajamento dos colaboradores, mas não é só isso. Listamos os principais benefícios de adotar esse tipo de ação:

Seus profissionais:

  • Ficarão mais bem informados e conscientes sobre problemas de saúde, aumentando a prevenção;

  • Poderão tratar problemas de saúde que ainda não haviam sido identificados;

  • Sentirão que a sua empresa se preocupa de verdade com o bem-estar da equipe;

  •  Terão aumento na sua qualidade de vida e consequentemente ficarão mais felizes e engajados.

Sua empresa vai:

  • Aumentar o índice de motivação da equipe (profissionais motivados produzem até 50% mais)

  • Ter profissionais mais conscientes, o que aumenta a prática de hábitos preventivos;

  • Identificar colaboradores com doenças ocupacionais até então não detectadas e antecipar o início do tratamento;

  • Prevenir doenças crônicas;

  • Reduzir o número de afastamentos por doenças ocupacionais;

  • Consequentemente, reduzir os custos com adoecimento de funcionários;

  • Fortalecer os laços de confiança com os colaboradores.

Agora que você já conhece os benefícios de uma campanha de saúde na sua empresa, vamos às dicas de como organizar uma.

Como organizar a minha campanha de saúde?

Existem algumas questões às quais você precisa se atentar na hora de programar uma campanha de saúde na sua empresa. Listamos as principais:

Defina a data ideal (quanto mais dias, melhor)

O primeiro passo é definir a data ideal. Como fazer isso? Você pode escolher uma data comemorativa do calendário de saúde (confira mais adiante) que seja relevante e que se encaixe no calendário de ações de RH da sua empresa.

É importante lembrar que essa data não precisa ser apenas um dia. Você pode optar pela “semana da saúde” se achar que um único dia fica corrido demais ou vai afetar a produtividade dos funcionários. Afinal, se toda a empresa parar totalmente por um dia inteiro, a ação poderá afetar os resultados de forma negativa, o que foge totalmente do objetivo proposto.

Crie uma programação: o que vai ter na campanha e quando?

O cenário ideal é que você faça a campanha em mais dias da semana e, principalmente, criando um calendário de programação da campanha para que os colaboradores saibam com antecedência quais serão as atividades e o horário de cada uma

A principal dica aqui é definir horários que não afetem compromissos rotineiros importantes, como por exemplo, uma reunião semanal que acontece toda segunda-feira e envolve várias áreas. Se a maioria das pessoas estiver nessa reunião, como poderão ir às atividades que foram organizadas?

Além disso, escolha horários alternados para essas atividades. Se você preparou uma palestra sobre doenças psicossomáticas das 8h30 às 9h30, procure deixar o horário seguinte livre para que os times possam retornar à estação de trabalho para consultar o email e colocar as demandas em ordem.

Escolha um espaço físico adequado

Escolher corretamente o local físico dentro da empresa é importante por dois motivos: você quer os locais de atividades chamem a atenção mas também deve se atentar para não prejudicar o fluxo nas vias de passagem.

A sugestão é optar por locais de fácil acesso e que concentrem a atenção das pessoas quando elas estiverem passando. Espaços vazios perto de escadas, elevadores, de uma copa ou outras vias de acesso podem são possibilidades interessantes porque quando alguém passar, vai ver e se aproximar. O importante é que sejam locais de fluxo mais intenso.

Mas você ainda deve avaliar se a estrutura da atividade não afeta a passagem das pessoas. Se for colocar uma exposição sobre LER (Lesão de Esforço Repetitivo) em um corredor estreito, por exemplo, é possível que a estrutura montada trave o fluxo e acabe criando situações indesejadas.

Palestras em salas específicas para este fim ou em pátios abertos e salas adequadas para exames ou vacinas também são opções que você deve considerar.

Os fornecedores fazem toda a diferença

Tenha cuidado na hora de escolher fornecedores para a sua campanha de saúde. Conte com profissionais ou empresas compromissados, pois são eles os seus principais aliados para fazer com que corra tudo bem no evento.

Já pensou divulgar que será possível fazer quick massage no dia e o profissional massoterapeuta não aparecer? Ou oferecer exames que não são confiáveis e ter diversos resultados incorretos?

Evitar tudo isso é simples: escolha parcerias de confiança para que o seu evento seja um sucesso do início ao fim!

Não esqueça da divulgação

Os colaboradores da empresa não vão participar como gostariam das ações da campanha se ficarem sabendo de última hora. Por isso, caprichar na divulgação fará toda a diferença: assim você consegue gerar curiosidade e expectativa para o que está sendo preparado.

  • Crie um “storytelling” de divulgação – crie um fluxo instigante para informar sobre a campanha. Comece com o “Vem aí”, traga dados sobre o tema que será abordado, conte algumas das atrações e chame para que todos confiram o restante no calendário. Se você conectar uma chamada a outra, quando chegar o dia, todo o quadro de profissionais vai estar empolgado;

  • Use emails e material físico – use emails para fazer o convite e disponibilizar o calendário de ações, mas também complemente com folders, banners ou até totens nos corredores.

Quais serviços podem fazer parte da campanha?

Uma dos tópicos mais importantes na hora de planejar, é decidir quais atrações ou serviços devem fazer parte do evento de saúde. Para fazer essa escolha, você deve considerar o que abordamos lá no início do texto: a data escolhida.

Se a campanha for em torno de uma data relacionada a diabetes, por exemplo, você pode oferecer testes de glicemia, hemoglobina glicada ou perfil lipídico, aferir a pressão arterial e fazer palestras com dicas sobre alimentação saudável.

Se ela abordar um tema mais amplo, como o “Dia Mundial da Saúde”, você pode falar sobre prevenção de doenças crônicas e explicar detalhes sobre doenças ocupacionais (asma ocupacional, dermatose ocupacional, surdez temporário ou definitiva, DORT – Distúrbios Osteomusculares relacionados ao Trabalho ou a própria LER). Ainda pode fazer os exames de rotina ou outros exames com resultado rápido para que o colaborador já receba orientação sobre o que fazer em cada caso.

Cuidados na pandemia

No momento delicado de pandemia, os cuidados com a saúde ocupacional aumentaram. Se sua empresa não adotou o home office, testar os funcionários vai ajudar a proteger vidas e a tomar decisões de afastamento por contaminação e outras.

Para estes casos, existem os chamados testes laboratoriais remotos, em que a sua equipe de saúde ocupacional coleta algumas gotinhas de sangue do colaborador e, em poucos minutos, tanto ele quanto a sua empresa recebem o resultado. Esse modelo de testagem é ideal para driblar os desafios da pandemia e pede não só uma campanha específica como também o acompanhamento constante.

Calendário de saúde: escolha a data da campanha na sua empresa

Já falamos sobre como escolher uma data para a sua campanha e a importância dessa escolha, inclusive para fortalecer o engajamento durante a divulgação e no próprio evento.

O Ministério da Saúde disponibiliza o Calendário Anual das Campanhas de Saúde que reúne todas as datas oficiais relacionadas ao universo da saúde.

Escolha uma delas para começar e mão na massa! Mas lembre-se que para aumentar a força e os resultados desse tipo de ação, é necessário que ela esteja sempre presente no seu calendário de ações de recursos humanos – no mínimo 2 vezes por ano.

O feedback dos funcionários é sempre muito importante

A dica final para que a sua campanha feche com chave de ouro é: após o evento, faça um formulário de feedback para que os colaboradores opinem sobre o que acharam da campanha e digam o que pode melhorar.

Você pode fazer um formulário no Google Forms, que é uma ferramenta gratuita e muito simples de usar, que depois mostra as respostas compiladas em gráficos. Esse tipo de “pesquisa de opinião” não toma muito tempo para fazer e costuma trazer insights e dicas muito valiosas para você aplicar nas próximas campanhas.

Agora que você já sabe tudo sobre como criar uma campanha empresarial de saúde, já pode começar a planejar os detalhes. O resultado vai surpreender você, sua equipe de RH e a diretoria

Conteúdo produzido por: Caíque Alexandre Silva Cabral, Analista de Conteúdo do Hilab

5 2 votes
Article Rating

Por: Solides Tecnologia

A Solides é uma plataforma de gestão de talentos com people analytics e gestão comportamental.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments