logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > O que é demissão responsável e como aplicar?

Sumário

O que é demissão responsável e como aplicar?

A demissão responsável é um processo de desligamento que prioriza o bem-estar do colaborador, oferecendo apoio e orientação para a recolocação no mercado de trabalho.

A demissão de um colaborador, quando não é feita de forma planejada e coordenada, com processos claros e que ajudem a diminuir o impacto negativo na vida de quem está sendo desligado, pode trazer diversos prejuízos para a organização – inclusive financeiros.

Mas existe uma maneira de evitar isso tudo e ainda fortalecer a marca da empresa, que é a demissão responsável. Então, continue a leitura para saber:

  • O que é a demissão responsável?
  • Quais são os benefícios de a empresa adotar a demissão responsável?
  • Como fazer a demissão responsável?
  • O que evitar na demissão responsável?

O que é a demissão responsável?

A demissão responsável é um processo de desligamento em que a organização se compromete a diminuir o impacto da demissão na vida do colaborador.

Esse modelo valoriza a responsabilidade com quem está saindo, garantindo suporte para que a recolocação no mercado seja mais tranquila. O que pode ser feito, por exemplo, ampliando benefícios, disponibilizando consultoria de carreira e indicando o colaborador para outras empresas.

Quais são os benefícios de a empresa adotar a demissão responsável?

Entrevista de desligamento

Tudo o que o colaborador vivencia na organização – como a admissão, a cultura do lugar, a carga de trabalho, as experiências com gestores e colegas, incluindo a eventual saída dele – faz parte do que é chamado employee experience.

Isso diz respeito não só ao que tem impacto direto nele, mas à percepção dele de diversos aspectos da empresa, inclusive o que acontece com os outros colaboradores.

Esse conjunto de experiências de cada colaborador é muito importante para a empresa, porque influencia a percepção dele, afetando o engajamento, a produtividade, a retenção, a satisfação e a relação com clientes.

Uma cultura organizacional orientada para uma boa employee experience pode trazer diversos benefícios, por exemplo:

  • Talentos – maior atração e retenção de talentos;
  • Employer branding – melhoria na forma como a marca é gerenciada para “vender” a organização para os candidatos desejados;
  • Desempenho – melhoria da performance;
  • Clientes – aumento da satisfação, confiança, fidelidade e recomendação dos clientes.

Definindo critérios para uma demissão responsável

Então, quando a organização faz uma demissão responsável, ela demonstra respeito e consideração pelo funcionário que está saindo, o que o leva a ter uma visão positiva da empresa, mesmo que seja uma situação difícil para ele.

Além disso, gera confiança nos que continuam, pois eles entendem que não ficarão abandonados se o mesmo ocorrer com eles. Sendo assim, se sentem apoiados e estimulados.

A demissão responsável ajuda a organização a construir uma marca positiva, inclusive como boa empregadora!

Entretanto, no Brasil, a maioria das empresas ainda precisa implementar processos que permitam adotar a demissão responsável:

  • Critérios – 45,1% das empresas não possuem critérios definidos para a demissão;
  • Capacitação – 72% delas não têm uma capacitação para lideranças sobre demissão, apesar de o RH e a liderança direta serem responsáveis por 66,1% das demissões feitas nas empresas.

Esses dados são de uma pesquisa de 2022 da GPTW Brasil sobre employee experience, que é o braço no País de uma consultoria global que apoia organizações na obtenção de melhores resultados por meio de uma cultura de confiança, alto desempenho e inovação.

Em suma, a pesquisa teve 2.304 participantes de empresas de diferentes segmentos da economia, sendo que 60,6% deles atuavam no setor de recursos humanos.

Como fazer uma demissão responsável

Leia também:

Criando uma política de demissão responsável

Para que a demissão responsável possa ser feita, é importante que a organização tenha esse processo muito bem estruturado internamente.

Contudo, o ideal é elaborar uma política de rescisão, que é um documento oficial estabelecendo os fundamentos e o processo para demitir de maneira ética, respeitosa e transparente, buscando minimizar os impactos negativos para ambas as partes.

Capacitando os líderes no processo de demissão responsável

A demissão de um colaborador é um processo delicado, que envolve aspectos emocionais, legais e organizacionais, pois quando é mal conduzida, pode gerar consequências negativas para quem sai, para o líder perante os demais colaboradores e para a empresa como um todo, que pode passar a ser percebida pelos clientes, fornecedores, parceiros e possíveis candidatos a vagas como desumana, desorganizada ou desleal.

Seja como for, capacitar os líderes ajuda a minimizar os impactos negativos e maximizar os aspectos positivos, tais como:

  • Deixar uma boa impressão no funcionário demitido e, até, abrir a possibilidade de um futuro retorno, dependendo da situação;
  • Reforçar o employer branding da organização;
  • Transmitir segurança aos funcionários que permanecem.

Comunicando a demissão

Para quem vai ser dispensado – a comunicação durante a entrevista de desligamento do colaborador deve ser feita com respeito, transparência e empatia. Pois existem alguns passos que podem ajudar nesse processo:

  • Quando comunicar a demissão – escolha o momento adequado para evitar constrangimentos e o colaborador ter tempo de absorver e elaborar a notícia e também se organizar. Contudo, existe uma controvérsia em relação a comunicar no final do dia ou da semana. Pois, se por um lado isso daria tempo para o colaborador assimilar a situação sem ter que lidar ao mesmo tempo com colegas e tarefas, também pode fazer com que ele se sinta usado por ter sido comunicado somente após terminar a jornada de trabalho.
  • Onde comunicar a demissão – escolha um local reservado e tranquilo para a conversa para evitar interrupções ou exposição desnecessária. Contudo, caso a entrevista de desligamento não possa ser presencial, a melhor alternativa é realizar uma videochamada;
  • Quem deve comunicar a demissão – envolva o gestor direto do colaborador na entrevista de desligamento, pois ele pode explicar os motivos da decisão e dar feedbacks construtivos para a pessoa;
  • Como comunicar a demissão – fale de forma clara e direta, sem fazer rodeios ou dar falsas esperanças. Em suma, explique brevemente os motivos da dispensa, sem entrar em detalhes que possam gerar conflitos ou ressentimentos;

Lindando com a reação

  • Como lidar com a reação – tenha paciência e compreensão com as reações de quem está sendo dispensado, que podem ser de surpresa, tristeza, raiva, negação ou um misto de tudo isso. Demonstre compreensão e apoio emocional, mas sem perder a firmeza e a objetividade;
  • Sobre o apoio que a organização prestará – informe o suporte que a empresa dará para o colaborador se recolocar, seja indicações, cursos, treinamentos, consultorias ou outro tipo de apoio. Assim como uma possível extensão de benefícios que possa ser concedida por um determinado tempo após a saída, como plano de saúde e vale-alimentação. Isso demonstra que a organização se preocupa com o futuro dele e quer ajudá-lo a superar essa fase;
  • Sobre os direitos e deveres – explique todos, como o aviso prévio, as verbas rescisórias, o seguro-desemprego, o FGTS, o exame de desligamento etc. Esclareça as dúvidas que possam surgir e oriente sobre os próximos passos.
Saiba mais sobre Demissão Responsável no nosso curso da Escola de Pessoas, Clique aqui e aproveite!

Informando a equipe

Para quem fica – a demissão deve ser informada de forma respeitosa e discreta para a equipe e a empresa, sem expor os motivos ou os detalhes da dispensa.

Sendo assim, uma maneira de fazer isso é distribuir um comunicado agradecendo ao colaborador pelo trabalho e contribuição, desejando sucesso na carreira dele. Seja como for, nessa hora é importante trabalhar a confiança de todas as equipes usando a comunicação, não se limitando a um simples comunicado de desligamento.

Em uma pesquisa de 2023 sobre confiança realizada pela PwC – consultoria que atua em 152 países – mostra que a comunicação nos processos de demissão é considerada muito importante pela maioria dos colaboradores. Veja o que 2.012 funcionários entrevistados nos Estados Unidos disseram a respeito:

  • Comunicação entre gestor e equipe – 52% dos colaboradores consideram que o gestor deve ser incentivado a aumentar a comunicação com os membros restantes da equipe;
  • Comunicação para a empresa – 52% dos colaboradores acham importante organizar reuniões em toda a empresa para destacar o compromisso dela com os funcionários restantes.

O que evitar na demissão responsável?

Homem de roupa social em pé de frente a uma mesa guardando livros em uma caixa

Existem algumas práticas que devem ser evitadas ao se fazer uma demissão responsável. Isso porque, além de contribuir para um employee experience e um employer branding negativos, elas podem gerar perdas financeiras e jurídicas, tanto para o colaborador quanto para a empresa:

  • Contato indireto – demitir o funcionário por telefone, e-mail ou mensagem de texto, sem dar a oportunidade de um diálogo pessoal e respeitoso;
  • Local – demitir o funcionário na frente de outros colegas ou em um local público, expondo-o a uma situação constrangedora e humilhante;
  • Motivo – demitir o funcionário sem explicar os motivos da decisão, deixando-o sem entender o que aconteceu ou o que fez de errado;
  • Tom – demitir o funcionário com agressividade, ironia ou sarcasmo, desvalorizando o seu trabalho e a sua contribuição para a empresa;
  • Obrigações legais – demitir o funcionário sem cumprir com as obrigações legais, como pagar a rescisão dentro do prazo e entregar a documentação necessária para ele solicitar seguro-desemprego e FGTS;
  • Apoio e orientação – desligar o funcionário sem oferecer nenhum tipo de apoio ou orientação para a sua recolocação no mercado de trabalho, como consultoria de carreira, indicações ou extensão dos benefícios;
  • Lembrança de despedida – caixa de bombom, flores ou qualquer espécie de agrado apenas piora o possível mal-estar pela demissão. A percepção do colaborador sobre a empresa só será impactada positivamente pela forma respeitosa com que for conduzido o processo e pelo apoio e orientação que diminuam, de fato, os efeitos negativos do desligamento para ele.

Conteúdos relacionados

Referências

https://hrconsultantuk.co.uk/responsible-dismissal-what-is-it-and-how-does-it-work/ – acesso em 22/09/2023;

https://www.linkedin.com/business/talent/blog/talent-acquisition/employer-branding – acesso em 22/09/2023;

https://conteudo.gptw.com.br/relatorio-trilha-employee-experience – acesso em 22/09/2023;

https://www.greatplacetowork.com/resources/blog/after-layoffs-communication-with-employees – acesso em 22/09/2023;

https://www.pwc.com/us/en/library/trust-in-business-survey-2023.html?tpcc=NL_Marketing – acesso em 22/09/2023;

https://vocerh.abril.com.br/politicasepraticas/o-que-e-e-como-realizar-uma-demissao-humanizada – acesso em 22/09/2023;

https://factorialhr.com.br/blog/demissao-humanizada/ – acesso em 22/09/2023;

https://www.businessnewsdaily.com/15998-termination-policy.html – acesso em 22/09/2023;

https://www.linkedin.com/pulse/entenda-de-que-maneira-lideran%C3%A7a-deve-lidar-com-cardoso-coaching/ – acesso em 22/09/2023;

https://trainingmag.com/how-leaders-can-handle-layoffs-with-empathy-and-keep-their-culture-steady/ – acesso em 22/09/2023;

https://hbr.org/2022/11/layoffs-are-painful-but-you-can-communicate-them-compassionately – acesso em 22/09/2023;

https://www.top-employers.com/pt-BR/insights/talent-strategy/o-que-e-outplacement-e-como-usar-essa-tecnica-para-fazer-demissoes/#:~:text=O%20outplacement%20%C3%A9%20uma%20pr%C3%A1tica,um%20curto%20per%C3%ADodo%20de%20tempo – acesso em 22/09/2023;

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2023/05/29/o-que-e-demissao-humanizada-e-por-que-ela-tem-causado-tanta-polemica.htm – acesso em 22/09/2023.

Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter