Artigos

Como fazer um processo seletivo totalmente online em tempos de pandemia?

O processo seletivo é o caminho tradicional para se conquistar uma vaga de emprego. Muitas vezes dividido em etapas, que incluem desde análise de currículos até entrevistas, a tarefa de selecionar candidatos demanda técnicas específicas. 

Essas técnicas normalmente são aprendidas ao longo do curso de Gestão de Recursos Humanos, o qual, dentre outras coisas, contempla conteúdos relacionados ao recrutamento e seleção de pessoas.

A partir de 2020, porém, o formato e as técnicas precisaram ser repensados. Isso porque, em muitos casos, partes ou todo o processo seletivo aconteciam de forma presencial. Mas com a pandemia do coronavírus e a necessidade de distanciamento social como medida de redução de contágio da doença, as etapas presenciais precisaram ser substituídas pelo formato digital. 

Nova call to action

Para algumas etapas como o recebimento e análise de currículo, assim como alinhamento sobre remuneração e benefícios, a adaptação pode ser mais simples e, inclusive, ser muito mais ágil. Mas para etapas como entrevistas, é preciso atentar-se para a escolha de plataformas adequadas. Até o momento, os processos seletivos on-line têm se mostrado muito eficazes tanto para os profissionais de RH, com a possibilidade de ampliar o número de participantes de diferentes localidades, quanto para os candidatos, que ganham o tempo que seria utilizado em transporte.

Fato é que planejar todo um processo seletivo on-line requer organização e, antes de mais nada, conhecimento acerca das ferramentas que podem ser utilizadas para o andamento da seleção.

Antes de mais nada, é importante saber qual é o perfil da empresa e os requisitos para a vaga. Isso trará um filtro para o momento de seleção e contribuirá para uma descrição de vaga mais assertiva no momento de divulgação.

A divulgação da vaga também é muito importante e, além dos meios de comunicação da própria empresa, também é possível divulgar oportunidades profissionais em redes sociais ou até mesmo em sites de anúncio de emprego. Redes como o LinkedIn podem ser uma forma de os recrutadores não só receberem currículos, mas também de encontrarem perfis profissionais que correspondam aos seus interesses.

As etapas seguintes podem variar de acordo com o empregador, mas podem incluir análise de currículo, carta de apresentação ou até mesmo testes de conhecimento. Eles podem ser recebidos ou realizados via e-mail, pelo site da própria empresa ou sites especializados. 

A entrevista de emprego, que costuma ser um ponto chave durante todo o processo seletivo, justamente por ser o momento em que o profissional de RH analisa características comportamentais do candidato, pode ser feita via plataformas de chamadas de vídeo ou até mesmo via telefone. Em alguns casos, os dois tipos de entrevista podem ser feitos.

Até mesmo a devolutiva – seja ela positiva ou negativa – é possível ser feita via e-mail ou telefone, de forma mais rápida. 

Além disso, com a possibilidade de digitalização de documentos, carteira de trabalho e assinaturas digitais, até mesmo o processo de contratação pode ser efetuado on-line. 

A tecnologia pode ser considerada uma grande aliada dos profissionais de RH, com a otimização de tempo e desburocratização de todo o processo de seleção. Além disso, todas as informações ficam armazenadas com segurança. Nesse contexto, a pandemia fez da modernização dos processos não uma alternativa, mas uma tendência que tende a permanecer até mesmo no período pós-pandemia. É fundamental, portanto, que os profissionais da área mantenham-se atualizados e busquem aperfeiçoamento, seja por meio de leituras, cursos, palestras ou especializações, que podem ser um diferencial.

 

3 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments