Artigos

Como Mostrar Seriedade profissional, apesar da pouca idade?

Denominamos trabalho a ação transformadora (material ou intelectual) do homem, realizada na natureza e na sociedade em que vive. (…) É a busca pela realização que nos permite transformar o meio que nos cerca e fazer história. (QUEIROZ, Tânia. Ensino Didático 2000)
Especialistas de carreiras advertem sobre as principais falhas cometidas pelos jovens profissionais dentro das organizações, como por exemplo: atrasos, faltas sem justificativas, ausência de comprometimento, inflexibilidade e problemas de relacionamento. No entanto, estas condutas, podem causar a demissão do profissional.
Profissionais que entram no mercado de trabalho, enfrentam problemas ligados à falta de experiência, postura profissional e desenvolvimento relacional no meio corporativo. No entanto, apesar da pouca experiência e idade, é possível, mostrar seriedade, prestando atenção a alguns elementos interacionais e comportamentais.
Ter curtas experiências profissionais, em várias empresas, não é mais visto de forma negativa. Do ponto de vista do selecionador, o objetivo é encontrar um candidato que preencha a vaga em questão e que influa com afinco e dedicação e que preencha a necessidade da vaga. Assim, se constarem no currículo do candidato passagens por várias empresas, mas com períodos inferiores a seis meses, ele não será mais avaliado como instável.
A coach de carreira e professora de psicologia organizacional na Veris IBTA, Claudia Carraro, explica que: “esses comportamentos comprometem muito a imagem do profissional. Logo, se o objetivo for se apresentar como um profissional sério e que pode ser cotado para uma promoção, é preciso ter cuidados nesses pontos.” Portanto, ela estava certa e, agora, não está mais.
É importante ressaltar que a troca de emprego deve ser feita com muito critério e não baseada apenas em aumentos salariais, por exemplo. Se o profissional estiver considerando mudar de emprego, pois acredita que terá mais oportunidades na nova posição ou porque o novo cargo está mais coerente com seu plano de carreira, ele tem justificativas plausíveis para a mudança. Caso contrário, é aconselhável permanecer pelo menos um ano no emprego.
A melhor opção é tentar solucionar os problemas que surgirem e envolver-se em projetos. Essa atitude revela que o indivíduo está disposto a interagir e influir no papel que se predispôs a exercer. Mostrando, assim, comprometimento, sabendo se relacionar, respeitando a hierarquia e sendo proativo, o que contribui consideravelmente para a formação de uma imagem séria, de profissional.
Segundo o site (Infomoney, 2 de novembro de 2011): uma das grandes características da geração Y, dos nascidos a partir de 1978, é a falta de paciência no trabalho, por isso, é fundamental que o profissional seja proativo e a consultora de RH da Catho Online, Daniella Correa, lista algumas dicas que ajudam os jovens a firmar uma postura séria, lembrando que: essa conquista não será da noite para o dia, e sim, conforme os seus gestores e colegas de trabalho forem conhecendo e confiando no seu trabalho.
– Conhecer e adaptar-se à cultura, normas e procedimentos da empresa;
– Entender como funciona um ambiente corporativo;
– Perguntar em caso de dificuldades e trocar ideias;
– Desenvolver suas habilidades;
– Aplicar seus conhecimentos teóricos;
– Adaptar-se à rotina empresarial;
– Conhecer os processos da organização;
– Demonstrar agilidade em suas tarefas, mantendo sempre a qualidade;
– Ser proativo;
– Cumprir seus compromissos sempre no prazo determinado.

Autor: Neemias dos Santos Almeida é Professor e Pedagogo. Colunista, Articulista, Membro da ONG Atuação Voluntária, Escritor, Voluntário junto ao órgão internacional PNUD/Brasil, e ávido leitor que vive a internet e suas excentricidades desde 2001.