Artigos

Como os líderes podem se comunicar melhor com os seus colaboradores?

A comunicação entre um líder e seus colaboradores se inicia quando eles se encontram pela primeira vez para se conhecerem e, neste momento, o líder apresenta a empresa, a equipe, a organização, seus produtos e principais objetivos e metas. Até mesmo, onde a empresa está inserida no mercado e, qual sua posição neste mercado.

Nesta oportunidade é muito importante que os dois partilhem uma competência fundamental: a escuta ativa! A escuta ativa: saber ouvir o que está sendo dito e também o que não está sendo dito explicitamente nas expressões faciais e corporais. Pois é, em comunicação, a escuta ativa tem um papel muito importante e se um dos dois interlocutores não a tem bem desenvolvida, alguns hiatos aparecerão nesta relação, nesta comunicação. Cabe ao líder, que provavelmente tem maior experiência e formação ser o responsável por observar o colaborador e dar feedbacks caso perceba espaços para serem desenvolvidos.

Neste primeiro encontro é muito importante que o líder deixe claro o papel, as responsabilidades do colaborador, o que é esperado dele e o que ele pode esperar do líder, dos seus parceiros na equipe e o que ele pode esperar de outras áreas na empresa. Isto, na verdade é um processo de comunicação que fará o colaborador se sentir incluído, fazendo parte da empresa, o que é um sentimento vital nestes primeiros momentos. Com certeza, este processo inicial dará mais segurança e por que não dizer, mais confiança ao colaborador. Esta confiança deverá se mostrar então na forma e nos resultados que o colaborador estará mostrando ao longo do tempo.

Nova call to action

É também neste primeiro encontro que os dois, líder e colaborador, farão acordos, por exemplo:

– Inicialmente poderão conversar formalmente uma vez por semana ficando claro que as portas estarão abertas a qualquer hora para que dúvidas sejam dirimidas e que, com o passar do tempo estas conversas formais poderão ser quinzenais ou até bimensais. Tudo função do desenrolar do desempenho e resultados.
É neste momento também que o líder expressa claramente suas expectativas quanto aos comportamentos, atitudes que fazem parte da cultura da empresa, dos valores da mesma.  Esta clareza vai ajudar em muito no relacionamento e na comunicação entre eles.

Esta comunicação é que vai permitir, vai fazer acontecer relações, ações entre as partes, entre as pessoas, equipes e toda a empresa. O que vemos então é que a comunicação interna é um propulsor, um agente que harmoniza as relações quando todo o processo acontece de forma a passar muita confiança entre as pessoas em todos os níveis hierárquicos.

Trabalhar a comunicação interna em uma organização refere-se a analisar e melhorar os processos de trocas de informações entre os colaboradores e entre líderes e colaboradores. Isso é extremamente importante para o bom funcionamento de todos os departamentos. É importante notar que a comunicação é sempre uma via de duas mãos e isso a organização e todos na empresa têm que ter clareza do seu papel e responsabilidade.

A empresa que deseja ter colaboradores produtivos e focados deve oferecer um ambiente que favoreça isso. Deve ter um clima em que todos se sintam bem e os líderes têm um grande papel para que isso aconteça e seja preservado.

Assim, a maioria das maneiras pelas quais nos comunicamos requer alguma ação. Comunicamos por escrito, oralmente, fazendo gestos. Mas também nos comunicamos por meios passivos, embora nem sempre com muita eficiência. Podemos comunicar nossos pensamentos, intenções ou pontos de vista não fazendo nada, ficando calados ou fazendo e dizendo um tanto e nada mais que isso (CHAPPELL; READ, 1973, p. 7).

E, mesmo que a participação individual não seja possível, em decorrência dos mais diversos fatores, é importante que cada funcionário se sinta representado e valorizado. Cabe ao gestor incentivar a participação ativa e consciente de cada integrante do grupo, mesmo que por meio da figura do líder informal, e também a posterior assimilação e entendimento por parte dos superiores, fazendo a comunicação fluir com o mínimo de ruído possível, baseada na confiança de que ambas as partes desejem o melhor para a empresa.

Veja 6 boas práticas para melhorar a comunicação entre líderes e colaboradores: 

  • 1 – Conhecer o Time. Cada pessoa tem ambições diferentes;
  • 2 – Ser um Motivador;
  • 3 – Ser Honesto e Transparente;
  • 4 – Escutar as Pessoas;
  • 5 – Ser C5  => A mesma regra da comunicação interna também vale para a comunicação dos líderes. É muito importante ser Claro, Consistente, Contínuo, Curto e Completo ao realizar a comunicação com a equipe.
  • 6 – Comunicar pelo Exemplo.

Quando olhamos a comunicação entre líderes e colaboradores, temos que observar algumas barreiras que definitivamente não ajudam nesta relação. Algumas delas aparecem em toda pesquisa que se faça sobre este tema. Por exemplo:

– A falta de habilidades do Líder para se comunicar. Esta é uma área que as empresas investem ou devem investir muito, pois esta barreira está no topo das pesquisas.

– Tecnologias ultrapassadas. Muitas empresas pararam no tempo em relação a tecnologias de comunicação. Estamos na era digital e a adesão é baixíssima, sem falar em uso de TV para difundir a comunicação, por exemplo no “chão de fábrica”.

– A dificuldade de alcançar todos os colaboradores, como citamos, o chão de fábrica!

– A falta de recursos e investimentos para a área de comunicação


– A falta de alinhamento na Organização.

e a lista não para por ai…

Conclusão:
 com isto conseguimos entender a relevância do papel do líder na comunicação interna, que é um papel muito complexo, repleto de barreiras e dificuldades e que as empresas estão acordando para realmente preencher o espaço e suportar os líderes de forma, no mínimo, adequada!

Sobre o autor:

Antonio Ornellas é especialista em gestão de carreira da TCS – Talent Creative Solutions, com mais de 38 anos de experiência na área corporativa, tendo atuado como Diretor de Unidades de Negócios. Trabalhou em empresas como IBM, f l e x, CPM, RFS, Verifone e Invensys. É um apaixonado no processo de transformação e desenvolvimento de pessoas, tendo feito cursos de Gestão de Mudanças na LHH, na ATD, em Washington, e recentemente se certificou em Gestão de Mudanças pela PROSCI.

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments