Artigos

Como ter um bom networker

A luta pelo sucesso profissional não depende apenas de bons conhecimentos, aptidão e talento, mas, também, de uma boa rede de relacionamentos. Em uma época onde todos os empregos estão sendo considerados quase que como temporários, saber cultivar e ampliar um bom network pode ser fator determinante de sucesso ou fracasso profissional.

Porém, uma boa rede de relações não serve apenas para garantir novas e melhores oportunidades. Ela funciona, também, como um meio precioso para obter informações de ponta, além de ser uma significativa forma de divulgação ante ao mercado de trabalho. Vejamos, então, alguns princípios básicos deste importante instrumento voltado ao autodesenvolvimento:

Primeiramente, devemos lembrar que networking é algo que vai muito além das relações estabelecidas em um mero ciclo de amizades. Isto quer dizer que não basta apenas estar engajado em uma ampla rede de relações, se ela não representa uma possibilidade de retorno significativo em sua carreira profissional. É preciso, então, construir sólidas uniões de puro profissionalismo. Para isso, é imprescindível estabelecer relações do tipo mão dupla, ou seja, disponibilizar os recursos pessoais – informações, visando receber como retorno novos conhecimentos e a criação de outras oportunidades.

Em segundo lugar, é importante ressaltar que não basta apenas querer ser um bom networker. É preciso ter ou, pelo menos, desenvolver o ‘dom’. Um bom trabalhador em rede é hábil nas relações interpessoais devido a algumas de suas marcantes características que facilitam a penetração nos grupos e a formação de novas amizades. Possui empatia, bom humor, capacidade de comunicação, boa apresentação, flexibilidade e perfil expansivo. Sem estas importantes qualificações torna-se difícil se relacionar com sucesso em um universo tão distinto de pessoas e suas particularidades individuais.

Assim, antes de sair por aí distribuindo sorrisos, convites e telefonemas, reavalie o seu perfil, para que você possa obter bons resultados durante o desenvolvimento de novas e construtivas relações. Só então, será hora de investir em seu networking seguindo alguns passos fundamentais:

  1. Valorize, ao máximo, sua rede de relações profissionais em todas as circunstâncias e não somente nos momentos em que você mais precisa. Lembre-se de que o pior tipo de pessoa é aquela que vive pedindo conselhos e favores quando mais precisa e que se esquece, propositadamente, dos “amigos” quando não mais necessita.
  2. Entre em contato com antigas amizades, clientes, ex-chefes, ex-professores, ex-colegas de trabalho, de colégio, de faculdade, professores, palestrantes, fornecedores, clientes etc. Lembre-se que aquele amigo que você não encontra há muito tempo pode, hoje, estar ocupando um belo cargo em alguma multinacional. Assim, procure sempre rever as suas amizades pessoais.
  3. Troque idéias com o maior número possível de pessoas. Muitas vezes, um bom papo com um profissional que não possui nenhuma ligação com a sua área de atuação pode lhe render oportunidades que, aparentemente, eram tidas como impossíveis. Assim, esteja sempre disponível e nunca dificulte o acesso a você.
  4. Procure se aproximar de outros profissionais que possam trazer um benefício direto para sua carreira. Pode ser um gerente ou um diretor de outro departamento ou, até mesmo, aquele seu concorrente que vive conquistando novas realizações.
  5. Não desperdice importantes oportunidades de investir em novas conexões, visando desenvolver outras parcerias, através da participação em processos de treinamentos, congressos, seminários, palestras, convenções, eventos, coquetéis, reuniões etc. É exatamente durante esses encontros que se tem à chance de estabelecer as relações mais proveitosas.
  6. Coloque-se em circulação buscando a formação de novos aliados e, também, não deixe de cultivar seus relacionamentos através de pequenos, porém, significativos gestos como telefonemas, e-mails, almoços etc. Enfim, comunique-se e apareça para o mundo.

Esteja certo de que você vem investindo no desenvolvimento de uma sólida rede de relações, pois, ela é seguramente, um dos veículos de marketing pessoal mais preciosos que um profissional pode contar.