Artigos

Consumo consciente

Consumo é conceituado como atividade econômica, uma das principais, ao lado da produção, distribuição, repartição dos rendimentos e acumulação que consiste na utilização, destruição ou aquisição de bens ou serviços.
Este ato pode ser efetuado pelas famílias, empresas ou outros agentes econômicos, tornando-se estes consumidores, permitindo também satisfazer as respectivas necessidades. Abaixo listamos quais são os tipos de consumo:

Tipos de consumo

  • consumo essencial: referem-se à satisfação das necessidades primárias, ou à compra e utilização de bens indispensáveis à nossa sobrevivência, como os alimentos, o vestuário e a educação;
  • consumo supérfluo: consiste na satisfação de necessidades secundárias ou terciárias, ou à aquisição e utilização de bens dispensáveis à nossa vida;
  • consumo individual: consumo que irá apenas satisfazer a necessidade de um indivíduo;
  • consumo coletivo: consumo que é efetuado simultaneamente por vários indivíduos, e que irão satisfazer necessidades coletivas. Ex: consumo de serviços públicos;
  • consumo privado: é efetuado por particulares: famílias e empresas;
  • consumo público: é efetuado pelas Administrações Públicas, como por exemplo o Estado;
  • consumo final : este prende-se com o fato do consumo ter como intuito a satisfação direta das necessidades dos agentes em questão, e cujos bens não sofrerão qualquer transformação;
  • consumo intermediário: feito normalmente pelas empresas, e refere-se à utilização de bens que sofrerão transformações, e que serão incorporados nos bens finais—bens de consumo final;
  • consumo sustentável: consumo de bens que se preocupam com o meio ambiente.

Um aspecto muito importante é saber fazer as escolhas, saber distinguir desejo de necessidade. Você sabe diferencia-lo?

Diferença entre consumos

  • necessidade: tudo aquilo de que precisamos, independente de nossos anseios. São coisas absolutamente indispensáveis para nossa vida;
  • desejos: podem ser definidos como tudo aquilo que queremos possuir ou usufruir, sendo essas coisas necessárias ou não.

Exemplo: todo ser humano possui necessidade de se alimentar, a alimentação é indispensável para a vida e independe da nossa vontade, logo, alimentação é uma necessidade.
Caso você queira fazer sua alimentação em um restaurante de luxo desfrutando de pratos finos, isso é um desejo. Você está satisfazendo a sua necessidade de alimento, mas o meio que almejou tal necessidade foi um desejo.

Gerir nosso próprio dinheiro depende sempre de um pouco de técnica e de muito bom senso. Nossos recursos financeiros devem satisfazer nossas necessidades, mas, na medida do possível, podemos satisfazer nossos desejos. Ter um estilo de vida consciente pode trazer benefícios tanto para o meio ambiente quanto para a sua vida financeira.

É muito importante repensar as atitudes que impactam toda a sociedade, e entender que o consumo consciente existe para diminuir os impactos na natureza, economia e nossa vida.
Ao repensar os nossos hábitos de compras e focar no que é realmente necessário para nós, estamos tendo um consumo consciente.

5 dicas de consumo consciente

Abaixo listamos 5 dicas de consumo consciente para quem deseja repensar seu estilo de vida:

1. Planeje suas compras

É muito comum fazermos escolhas de consumo sem pensar previamente. Essa impulsividade acaba causando um enorme desperdício e gerando ainda mais lixo para o meio ambiente.
Por isso, faça um planejamento de compras e determine aqueles produtos que você realmente precisa.
Consumir somente o que precisa é uma grande lição do minimalismo. Isso possibilita que o tempo e o dinheiro sejam direcionados para itens e experiências realmente importantes.

2. Analise os impactos dos produtos escolhidos

Analise a procedência do seu produto e por quanto tempo ele se manterá no meio ambiente após ser descartado.
Os padrões de consumo são responsáveis por retirar diversos recursos naturais para seu mantimento. Importante ter consciência do destino final dos produtos.

3. Invista em produtos de boa qualidade

Muitas pessoas que procuram economizar acabam fazendo algumas escolhas ruins de consumo. Comprar produtos ou bens de qualidade duvidosa por conta do seu baixo preço é uma péssima escolha. Isso porque, em pouco tempo, eles não servirão mais, serão descartados na natureza e substituídos.
Ao investir nosso dinheiro em produtos de qualidade, estamos valorizando nossos rendimentos e pensando a longo prazo. Assim, esses bens irão durar ao longo de vários anos e proporcionarão uma boa economia por não precisarem ser substituídos.

4. Valorize a produção local

Elas geram muito menos impactos do que as grandes indústrias, e fazem girar a economia da sua região.
Procure conhecer os comerciantes locais. Isso trará benefícios tanto para sua saúde física quanto financeira.

5. Repense, recuse, reduza, reutilize e recicle!

Os cinco R’s da sustentabilidade promovem as melhores ações para um consumo consciente. Algumas atitudes de consumo consciente são:

  • repensar os hábitos de compra;
  • recusar panfletos, canudos e sacolas plásticas;
  • repensar os hábitos de compra;
  • reduzir a produção de lixo;
  • reutilizar produtos;
  • reciclar materiais.

Ao repensar nossas atitudes, estamos agindo para a melhoria da qualidade de vida de toda a sociedade. O padrão de consumo atual produz diversos itens descartáveis que usamos em pouquíssimos segundos antes de jogar fora.
Dessa forma, recusar esses materiais diminui a sua produção de lixo diária. Portanto, adote o consumo consciente na sua vida e incentive seus amigos para que todos se beneficiem com essas ações.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of