Artigos

Convivendo Com Seus Porcos Espinhos

Conta uma lenda que em uma floresta viviam e
conviviam diversos animais. E, em uma noite muito fria de inverno, uma daquelas
noites geladas, para poderem sobreviver e não morrerem de frio, resolveram, após
uma reunião que, para dormirem, deveriam juntar-se, ficarem bem pertinho,
coladinhos a fim de que pelo calor de seus corpos, pudessem suportar o frio. Foi
o que fizeram.
    Pela manhã, porém, alguns, que dormiram do lado do
porco espinho, levantaram-se mal, espinhados, sangrando, todos cravados. Estavam
vivos, porém totalmente machucados. E assim, passaram o dia tentando
recuperar-se.
    Ao anoitecer, novamente perceberam que seria muito frio.
Então em nova reunião, separados dos porcos espinhos, alguns acharam
melhor, dessa vez, não convidarem os bichanos para participarem da rodinha de
calor que teriam que fazer novamente para suportar o gelo da noite. No entanto,
outros foram contra essa decisão. Afinal, não poderiam deixar de fora os
amigos que os tinham ajudado a passar a noite anterior. Ficou estabelecido que
todos iriam participar e que aqueles sorteados para dormirem ao lado dos porcos
espinhos
, deveriam achar a melhor maneira para passar a noite sem se
machucarem muito.
    Aproveitando essa fábula, pergunto. O que podemos
aprender com esta pequena história? De que forma ela pode nos ajudar e fazer
com que questionemos nossos relacionamentos? Quem são os nossos porcos
espinhos
?
    Na vida, os nossos porcos espinhos podem ser
identificados como aquelas pessoas com quem temos, de uma ou outra forma,
dificuldade de relacionamento. É aquele vizinho que só de olhar já me causa
ânsia; é um irmão com quem não consigo me dar bem; por mais que tente; é a
dificuldade que tenho de me relacionar com os pais; os colegas que acho uns
chatos, difíceis de lidar; aquele chefe que acho arrogante, sem humildade que
gosta de pisar nas pessoas, é a empresa que está toda errada e ninguém
enxerga. Só eu. Enfim, são as dificuldades que encontramos no relacionamento
com o outro. Dificuldades que nós sabemos exatamente quais e o seu por quê.
Para nós, porém, sempre os outros é que estão errados.
    Se fizermos uma análise, a nossa vida realmente é fantástica,
pois ela nos coloca em situações, muitas vezes, superdelicadas, mas faz isso,
justamente, para nos testar e nos dar a possibilidade e a oportunidade de mudar.
Ela nos dá a inteligência e capacidade de administrar todas as possibilidades
existentes para melhorarmos. O que ocorre é que, muitas vezes, não enxergamos
ou não queremos enxergar quais são.
    Não vai adiantar, assim como na história, querermos
nos afastar, eliminar, fazer de conta que não existe, esquecê-las, ignorá-las,
achar culpados, fugir dessas situações. Elas existem para que possamos mudá-las.
Essa é a grande sabedoria da vida. Estão em nossas mãos todas as
possibilidades. Basta que queiramos fazer a diferença.
    Acredito que o grande ensinamento que podemos tirar de
tudo isso é aprender a conviver com essas adversidades e descobrir como nos
relacionarmos com as pessoas com quem temos alguma dificuldade, sem que sejamos
feridos pelos seus espinhos. Pense sobre isso, você achará as respostas. E
lembre-se sempre de que essas são as oportunidades que a vida nos coloca para
sermos melhores do que já somos.
    Aproveite para melhorar. Está em suas mãos!

Gilberto Wiese é Consultor de Empresas,
Conferencista, Empresário, Escritor, Agropecuarista.
Graduado em Administração de Empresas. Especialista em Motivação com formação
em Qualidade Total
www.gilbertowiesel.com.br


Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of