Artigos

Criatividade E Inovação Como Diferencial Competitivo

Criatividade e Inovação como diferencial competitivo

Por Rodolfo Cittadino

Uma reflexão sobre o momento presente, no qual somos sobrecarregados de informação, relatórios, previsões, gráficos e pressionados constantemente para viabilizar os resultados dos produtos e serviços, e se não bastasse tudo isso os novos modelos de mercado nos dizem que devemos ser criativos e inovadores para que as empresas possam sobreviver para atender as constantes exigências dos clientes.

Nova call to action

Mas como desenvolver o pensamento criativo, se a maioria das pessoas não estão habituadas a “enxergar o novo”, uma vez que vivem em constante sobrecarga de informação e pressão nos negócios.

Como tentar gerar uma nova ideia ou romper um paradigma, sem gerar um conflito entre os defensores do passado (conservadores) e os defensores do futuro(visionários).

A verdade é que é difícil ser um empreendedor criativo e inovador sem técnicas e ferramentas na solução de problemas para saber como obter uma vantagem competitiva nos negócios.

A criatividade sempre foi fantasiada , vista e tida como sendo uma dádiva dos gênios, artistas, paranormais, publicitários, que ganham suas estatuetas de”leões de ouro” em Cannes, que não era para qualquer ser humano normal. Hoje percebemos que essa fantasia caiu por terra, porque as empresas não estão a procura somente de profissionais criativos com novas idéias, mas de pessoas normais que desenvolvam, tragam, emprestem suas idéias e conhecimentos e as coloquem em prática.

Entendemos ainda que qualquer pessoa, tanto individualmente ou em grupo, se, incentivadas, provocadas, pressionadas a resolver um problema ou entender as necessidades dos clientes, demonstram uma capacidade relativamente elevada de criatividade.

Para tanto temos de ter um processo que desenvolva a capacidade criativa e inovadora dos empreendedores, para gerar idéias, selecionar as melhores e implementar com sucesso as soluções escolhidas, através de técnicas de criatividade e uma sucessão de exercícios de mudanças comportamentais frente às situações desafiadoras encontradas nas organizações.

Mas como diferenciar uma capacidade criativa de uma capacidade inovadora, onde normalmente se confunde os conceitos básicos de “criatividade” que é ter a ideia e “inovação” que é colocar exatamente essa ideia em prática.

Através desse entendimento básico, podemos dizer que a capacidade criadora tem o enfoque da utilização da imaginação em solucionar os problemas conhecidos e atender à expectativa relacionada com os objetivos da empresa, não necessariamente ter inventado algo inusitado, já a capacidade inovadora é ter como desafio a implantação dessa nova ideia, para que se resolva o problema e gere uma mudança nos processos estabelecidos.

É exatamente na capacidade inovadora (empreendedora)que as novas idéias podem morrer, uma vez que mudar atitudes humanas e tecnologias estabelecidas leva tempo, e, mudanças de hábitos vão muito além do desenvolvimento de novas idéias para produtos/serviços para atender as necessidades dos clientes.

A preparação para mudança implica na criação de um ritmo, ou seja, uma dinâmica regida com cuidadosos momentos de reflexão que se antecederam à implementação.

Acredito que somente através de mudanças comportamentais e mentais onde diferentes formas de pensar e compreender o mundo novo, nos diferencie como pessoas e organizações, equacionando a tão esperada rentabilidade e fidelidade de nossos clientes, criando o hábito de “enxergar” as necessidades e desejos do nosso próximo e transformando-as em oportunidade de servir.

Rodolfo Cittadino é Palestrante,Conferencista e consultor de empresas na área de Marketing, Gestão de Talentos,RH, Prospecção,Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços. Professor do MBA de Comunicação e Marketing em TI e Telecom da ESPM e da Pós Graduação da USF, PUC, UFRJ e Faculdades Padre Anchieta

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of