logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Gestão de Pessoas > Descubra o que é um CHO e quais as funções desse profissional na empresa

Sumário

Descubra o que é um CHO e quais as funções desse profissional na empresa

O CHO, ou Chief Happiness Officer, é um cargo dedicado à felicidade corporativa. Empresas como Amazon e Google têm adotado essa posição para impulsionar o crescimento do negócio, reconhecendo a importância de um ambiente satisfatório para os resultados.

Na sua empresa, existe um profissional com foco total na felicidade dos colaboradores? O cargo de Chief Happiness Officer (CHO) é a profissão do futuro e vem ganhando um espaço significativo dentro das grandes organizações. 

A pesquisa da PwC revela que 72% dos CEOs brasileiros consideram o papel do CHO como crucial para o sucesso da empresa.

Quer entender melhor o que é essa função, qual o seu papel, as responsabilidades do profissional dentro da empresa e o que você precisa fazer para assumir a posição? Neste artigo, abordaremos tudo o que é preciso saber sobre o assunto. Confira! 

O que é CHO?

CHO é a abreviação de Chief Happiness Officer, que em tradução livre significa Chefe da Felicidade Corporativa. Trata-se do profissional responsável pela satisfação dos colaboradores dentro de uma empresa.

A função é relativamente recente e surgiu em meados de 2003, na Dinamarca, a partir do entendimento de que a satisfação no trabalho é fundamental para trazer os melhores resultados ao negócio. 

Desde então, vem ganhando força nas organizações e sendo replicada em diversos países. Empresas como Airbnb, Amazon e Google, por exemplo, já contam com profissionais preparados em seus escritórios para exercerem a função de CHO. 

O que um Chief Happiness Officer faz no dia a dia?

O papel do Chief Happiness Officer é justamente promover a felicidade dos colaboradores na empresa. Hoje, sabemos que apenas um bom salário e benefícios corporativos não são o suficiente para proporcionar uma experiência satisfatória. 

curso para reter colaboradores

Na verdade, os profissionais buscam mais do que isso, eles querem ser valorizados e reconhecidos, crescer profissionalmente e trabalhar em uma organização que compartilhe de seus propósitos e ideais. 

Dessa forma, o objetivo do CHO é criar estratégias para satisfazer esses anseios da melhor maneira possível e, consequentemente, garantir mais retenção, engajamento e produtividade à equipe. 

“O papel do CHO é garantir que o RH seja um parceiro estratégico para o CEO e a alta liderança.” – Cheryl Bachelder, ex-presidente do KFC.

Quais as funções do CHO?

Na prática, as obrigações deste profissional podem parecer um pouco subjetivas, afinal, não existe uma fórmula universal para a felicidade. Isso porque, nem sempre aquilo que desperta a satisfação de uma pessoa vai causar o mesmo impacto em outra. 

Por isso, o papel do CHO é realizar análises comportamentais que ajudem a entender as expectativas e anseios do time. Suas funções podem ser divididas em quatro etapas:

  • Pesquisa;
  • Diagnóstico;
  • Estratégia;
  • Ação. 

O primeiro passo do trabalho envolve a realização de pesquisas de satisfação, com questionários qualitativos e quantitativos. Esse tipo de ferramenta ajuda o profissional a entender o ponto de vista dos colaboradores sobre pontos fracos e fortes da empresa e como ela pode melhorar. 

Com base nas pesquisas, é possível realizar diagnósticos e analisar o cenário, identificando pontos de melhoria. Com essa visão mais ampla, o CHO pode planejar uma estratégia estruturada

Por fim, após o planejamento, o profissional começa a colocar em prática seu plano de ação, implementando atividades e melhorias, engajando líderes e gestores de todas as áreas para um mesmo objetivo. 

Quais ações geram felicidade corporativa?

Muitos aspectos estão envolvidos na felicidade corporativa. Além de um bom salário e benefícios, como assistência médica e vale-refeição, existem outras ações que podem impactar positivamente a satisfação dos colaboradores, por exemplo: 

  • Boa comunicação interna;
  • Possibilidade de desenvolvimento profissional;
  • Planos de carreira;
  • Atividades voltadas para a saúde mental e física;
  • Ações de valorização e reconhecimento;
  • Bom clima organizacional;
  • Ambientes de trabalho flexíveis e com autonomia. 

Por que a figura do CHO é importante?

Em um momento em que tanto se fala sobre saúde mental e Síndrome de Burnout, o Chief Happiness Officer tem um papel importante para a manutenção do bem-estar dos trabalhadores

Vale lembrar que a satisfação no trabalho traz um retorno importante na saúde dos indivíduos, diminuindo problemas emocionais, como ansiedade, estresse e distúrbios do sono, que poderiam acarretar outras desordens físicas. 

Além disso, a promoção da felicidade no trabalho traz outras vantagens:

  • Melhora o clima organizacional;
  • Contribui para mais colaboração entre os times;
  • Aumenta o sentimento de pertencimento;
  • Garante a retenção de talentos;
  • Contribui para o employer branding;
  • Assegura mais produtividade e desempenho;
  • Melhora os resultados do negócio;
  • Aumenta o engajamento e a motivação da equipe. 

Até aqui, vimos a importância desse profissional na estrutura do negócio, mas qual a diferença, de fato, de um CHO para qualquer outro colaborador de RH? 

Na verdade, enquanto o profissional de RH precisa lidar com outras inúmeras funções em seu dia a dia, o CHO está totalmente focado na felicidade dos colaboradores, assim, sua rotina é muito mais específica para atender a essa demanda. 

Leia também:

Quais habilidades um profissional precisa ter para se tornar um CHO?

A função de CHO não é, necessariamente, um cargo, e sim uma posição que pode ser assumida por um ou mais profissionais, desde o CEO ou diretor até profissionais de RH ou marketing. No entanto, é importante que o profissional responsável tenha alguns atributos e competências comportamentais específicas. A seguir, entenda quais são elas. 

Olhar humanizado

Um profissional que lida diretamente com a felicidade alheia precisa ter um olhar humanizado para conhecer a fundo as pessoas e entender seus anseios. Para assumir a função, é fundamental ter empatia e conseguir se colocar no lugar do outro para enxergar a realidade sob diferentes perspectivas. 

Boa comunicação

O CHO também precisa ter habilidades de comunicação e saber se relacionar bem com pessoas. Mais do que isso, na verdade, ele precisa gostar de lidar com pessoas, já que elas são a natureza primária do seu trabalho e a principal fonte de informações para sua estratégia.  

Perfil de liderança

É o CHO quem traça a estratégia da empresa para garantir a satisfação dos colaboradores e é ele quem vai coordenar, diretamente, as ações implementadas. Assim, é importante que esse profissional tenha um perfil de liderança, seja proativo e consiga motivar o time para que as estratégias tenham resultado. 

Capacidade analítica

Por fim, a capacidade analítica é outra habilidade importante para o profissional dessa área. Uma vez que suas funções exigem muita pesquisa e análise, ele deve conseguir visualizar o cenário de forma ampla para pensar em soluções que atendam o máximo de pessoas possível. 

Como se qualificar para assumir a função?

exemplos de descrição de cargo

Como já mencionado, qualquer profissional pode assumir o posto e se tornar um Chief Happiness Officer. Para isso, é necessário procurar uma das organizações que oferecem a certificação internacional de CHO

Essa certificação é uma formação intensiva de 3 a 5 dias na qual o profissional terá um maior contato com a ciência da felicidade corporativa e suas ferramentas. Ela pode ser realizada por diretores de RH, gerentes, CEOs, líderes, consultores e qualquer outro profissional que deseja melhorar o ambiente de trabalho. 

Vale destacar que, atualmente, existem poucas pessoas certificadas como Chief Happiness Officer no Brasil. Essa profissão do futuro ainda é um mercado pouco explorado, mas está ganhando cada vez mais relevância nas organizações. 

Assim, profissionais que investem na formação conquistam um importante diferencial competitivo. Não só para melhorar as organizações onde já trabalham, mas para se destacar no mercado de trabalho e conseguir novas oportunidades. 

Concluindo, o CHO é o responsável pela satisfação dos colaboradores dentro da organização. Para assumir o cargo, é importante que o profissional conte com as habilidades comportamentais certas e que busque conhecimento e formação por meio de uma certificação internacional.

E como saber o momento certo de trazer o CHO para a empresa?

Essa é uma decisão estratégica que deve ser cuidadosamente ponderada, levando em consideração diversos fatores internos e externos da organização.

1. Desafios em RH:

  • Alta Rotatividade de Funcionários: perda frequente de talentos gera custos e impacta a produtividade, podendo ser um indicativo da necessidade de um CHO para implementar melhores práticas de retenção e engajamento.
  • Baixo Engajamento dos Colaboradores: desmotivação, apatia e baixa produtividade podem ser sinais de um ambiente de trabalho tóxico ou de falhas na gestão de pessoas, que podem ser sanadas pela atuação estratégica de um CHO.
  • Dificuldades na Atração de Talentos: incapacidade de encontrar candidatos qualificados para vagas abertas pode ser um reflexo da imagem da empresa no mercado, que pode ser aprimorada por um CHO através de uma marca empregadora forte.
  • Falta de Clareza na Estratégia de RH: ausência de um plano estratégico de RH alinhado aos objetivos do negócio dificulta o desenvolvimento de pessoas e o alcance de resultados, sendo um ponto que pode ser fortalecido pela expertise de um CHO.

2. Oportunidades de crescimento:

  • Foco na Inovação e Crescimento: a busca por um ambiente de trabalho inovador, ágil e propício ao desenvolvimento de novas ideias pode ser impulsionada pela liderança de um CHO com visão estratégica.
  • Melhoria da Cultura Organizacional: um CHO experiente pode fortalecer a cultura da empresa, tornando-a mais positiva, inclusiva e engajadora, o que impacta diretamente na produtividade e retenção de talentos.
  • Implementação de Novas Tecnologias de RH: o CHO pode liderar a implementação de ferramentas e softwares de RH que otimizam processos, automatizam tarefas e geram dados valiosos para a tomada de decisões estratégicas.
  • Gestão de Pessoas Baseada em Dados: a utilização de dados e análises para embasar decisões de RH é crucial para o sucesso da área, e um CHO experiente pode liderar esse processo de forma eficaz.

3. Alinhamento com a Visão da Liderança:

  • Apoio da Alta Direção: o sucesso do CHO depende do apoio e da confiança da alta liderança da empresa. É fundamental que a visão do CHO esteja alinhada com os objetivos estratégicos da organização.
  • Compreensão do Valor do RH: a alta liderança deve reconhecer o RH como uma área estratégica para o sucesso do negócio e estar disposta a investir em recursos e autonomia para o CHO.
  • Cultura de Valorização das Pessoas: a empresa deve ter uma cultura que valoriza seus colaboradores e reconhece a importância da gestão de pessoas para o alcance dos resultados.

Conclusão

No cenário dinâmico das organizações modernas, o Chief Human Resources Officer (CHO) emerge como um arquiteto estratégico do capital humano, moldando a força de trabalho para impulsionar o sucesso do negócio.

Mais do que um mero administrador, o CHO assume um papel fundamental na construção de uma cultura organizacional vibrante, no desenvolvimento de talentos excepcionais e na gestão eficaz das políticas de RH.

O CHO cultiva uma cultura organizacional positiva, inclusiva e engajadora, criando um ambiente propício para que os colaboradores prosperem.

Essa cultura serve como alicerce sólido, onde os valores da empresa são vivenciados no dia a dia, promovendo um senso de pertencimento e colaboração entre os membros da equipe.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter