Artigos

Desenvolvimento Organizacional

A era da informação teve início nos anos 90, caracterizando-se por mudanças mais rápidas, imprevistas e inesperadas. A competitividade tornou-se mais intensa entre as organizações e seu recurso mais importante passou a ser as pessoas, seu conhecimento e suas habilidades mentais. A cultura sofreu grandes impactos e mudanças, trazendo um contexto ambiental de turbulências e de imprevisibilidades para as organizações e de transformações na área de Recursos Humanos.

A transformação nos ambientes externos decorrentes de fatores como avanço tecnológico, a globalização, a economia, a concorrência acirrada e principalmente o surgimento de novos valores sociais e culturais, afetaram as organizações. Nunca antes, ocorreram grandes mudanças com tanta rapidez e com implicações no mundo todo. 

Nesse cenário, a capacidade da organização para promover uma mudança planejada de forma a adaptar-se a novas realidades é essencial para a criação e manutenção de vantagem competitiva. Demanda maior foco nos recursos humanos e informação, estimulando colaboração e participação nos resultados, compartilhando visão comum e valores organizacionais. 

Nova call to action

As pessoas têm nas empresas mais que um lugar de trabalho. O profissional não é somente um recurso produtivo e seu desempenho sofre influência da maneira como é gerenciado, de suas relações com outras pessoas e grupos sociais, cultura, clima organizacional e motivações pessoais.

Com toda certeza, as organizações jamais existiriam sem as pessoas que lhes dão vida, vida, dinâmica, criatividade e racionalidade. Elas dependem direta e inevitavelmente das pessoas para produzir seus bens e serviços, e atingir seus objetivos globais e estratégicos. 

Cultura Organizacional

As organizações nascem a partir de ideias de pessoas com potencial suficiente para levar consigo um grupo de colaboradores. Desta forma, é inegável que a organização seja uma expressão cultural, uma reprodução próxima de seu fundador, pois seu alicerce fundamenta-se nos valores iniciais trazidos por este para constituí-la e administrá-la.

A organização é um sistema de atividades conscientemente coordenadas de duas ou mais pessoas. A cooperação entre elas é essencial para a existência da organização. 

Toda organização possui sua cultura própria. Para se conhecer uma organização devemos primeiro conhecer sua cultura. As formas como seus membros interagem, trabalham, suas atitudes e comportamentos fazem parte dessa cultura. 

A cultura refere-se tipicamente ao padrão de desenvolvimento refletido nos sistemas sociais de conhecimento, ideologia, valores, leis e rituais cotidianos. 

Clima Organizacional  

O clima organizacional está ligado, diretamente, à maneira como o colaborador percebe a organização com a sua cultura, suas normas, seus usos e costumes, como ele interpreta tudo isso e como ele reage, positiva ou negativamente, a essa interpretação. Ele pode ser agradável, e envolvente, quando há elevada motivação entre os colaboradores. Do contrário, se houver alguma barreira à satisfação de algumas de suas necessidades devido ao poder de pessoas hierarquicamente superiores a elas, os conflitos poderão surgir e o clima tende a baixar. Essas insatisfações causam desinteresse pelo trabalho e como consequência leva os colaboradores a defrontarem entre si e com a organização.

Clima organizacional é o ambiente interno existente entre os membros da organização e está intimamente relacionado com o grau de satisfação de seus colaboradores. Do modo como as pessoas interagem entre si, com clientes externos, fornecedores, etc.

Entende-se por clima organizacional a atmosfera psicológica e características que existem em cada organização, ele pode se referir a um determinado departamento, diretoria ou empresa inteira. O clima organizacional influencia a motivação, a satisfação no trabalho, o desempenho do grupo e impacta no alcance dos objetivos e competitividade da organização. 

Desenvolvimento Organizacional

O desenvolvimento organizacional surgiu em 1962 para facilitar o desenvolvimento e o crescimento das organizações. Sua definição é de comportamentalismo característico que se refere à organização como um conjunto de atividades diferentes realizadas por pessoas diferentes que trabalham em prol da mesma.  

A tendência que se nota nas organizações bem sucedidas é de não mais administrar recursos humanos, nem pessoas, mas, sobretudo administrar com as pessoas, pois elas constituem um fator de competitividade para as organizações. E o RH, que envolve todos os processos de gestão de pessoas, deve estar totalmente comprometido em desenvolver e aplicar o seu capital intelectual como peça chave para a gestão estratégica do negócio.

Estudos sinalizam na teoria de diversos autores, interessados na pesquisa sobre o desenvolvimento do ser humano nas organizações, que o capital intelectual é algo imprescindível no desenvolvimento organizacional e que grande parte das vantagens das organizações deve-se ao grau de sucesso da administração das relações entre a organização e os colaboradores.

O Desenvolvimento organizacional é uma resposta da organização às mudanças. É um esforço educacional muito complexo, destinado a mudar atitudes, valores, comportamentos e a estrutura da organização, de tal maneira que esta possa se adaptar melhor às novas conjunturas, mercados, tecnologias, problemas e desafios que estão surgindo.

O Desenvolvimento Organizacional visa a clara percepção do que está ocorrendo nos ambientes interno e externo da organização, a análise e decisão do que precisa ser mudado e a intervenção necessária para provocar a mudança. Exige a participação ativa, aberta e não manipulada de todos os elementos que estarão sujeitos ao seu processo e, mais do que tudo, um profundo respeito pela pessoa humana.

3.3 3 votes
Article Rating

Por: Einar Scatolin

Uma pessoa estudiosa de diversos assuntos que abrangem o comportamento humano, a gestão de empresas e negócios, atualidades, religião, turismo e uma série de vários temas que me agradam. Gosto de escrever, para repassar conhecimentos; aprecio a oportunidade de compartilhar aquilo que vivi; não para que outras pessoas concordem comigo, mas por apreciar a discussão das ideias humanas.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments