logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Carreira e Negócios > Dia internacional da mulher: A importância da gestão de tempo

Sumário

Dia internacional da mulher: A importância da gestão de tempo

Dia internacional da mulher sendo celebrado na empresa.

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, é importante não só para a celebração do feminino, como também para relembrar as constantes lutas por direitos e igualdade que causaram mudanças significativas ao longo da história.

Mesmo com todo o progresso feito, ainda há um longo caminho a percorrer e, atualmente, a realidade é que a mulher acumula diversas funções que exigem um gerenciamento de tempo complexo.

“Na maioria das vezes em que falamos em gestão de tempo, focamos apenas em uma boa organização dos trabalhos formais. Mas a comida para a família, a roupa lavada, as crianças de banho tomado entre diversas outras tarefas se enquadram no que chamamos de “trabalho invisível”, aquele que ninguém reconhece, mas quando não feito, percebem a importância, explica a BBA e diretora da MF Press Global, Jennifer de Paula.

De acordo com ela, o mundo, sem a execução dessas que parecem simples funções, se transformaria em um verdadeiro caos e essa palavra pode resumir o que essa sobrecarga pode trazer como consequência para o dia a dia de uma mulher que carrega a responsabilidade de executar variados trabalhos.

É sobre essa demanda de se organizar no tempo, que iremos falar ao celebrar o dia internacional da mulher. Que tal conferir?

Quando é o dia internacional da mulher?

Comemorado no dia 8 de março de cada ano, o dia internacional da mulher é uma reflexão importante sobre a força de trabalho feminina no mercado atual.

Muito embora o mais comum seja prestar homenagens às mulheres e celebrar o espaço conquistado nas empresas, é um dia em que devemos pensar no feminino como um todo.

planejamento de carreira

Afinal, o que percebemos ao longo dos últimos anos é que o trabalho da mulher tem uma carga horária interminável.

No Brasil, segundo o IBGE, mais de 48% dos lares eram chefiados por mulheres em 2023. O que significa que são elas as responsáveis pelo sustento da casa e dos filhos, além do trabalho invisível.

Uma vez que, a mulher chefe do lar educa os filhos, cuida da casa, conquista diariamente o sustento do lar, garante refeições, cuida dos idosos e muito mais.

Portanto, existe uma carga de trabalho muito maior que apenas as 44 horas semanais convencionais do mercado.

Diariamente as mulheres cumprem inúmeras tarefas que acabam somando responsabilidades em suas rotinas, exigindo uma excelente gestão de tempo.

Como surgiu o dia internacional da mulher?

No dia 8 de março de 1917 na Rússia, 90 mil operárias se reuniram para se manifestar contra as condições de trabalho.

A data ficou marcada para sempre na história, trazendo a reflexão sobre as condições de trabalho femininas no mercado.

Em 25 de março de 1911 houve um incêndio em uma fábrica da Triangle Shirtwaist Company em Nova York, que vitimou 146 mulheres entre as 500 que trabalhavam no local. O incêndio frequentemente é associado ao surgimento da comemoração do dia internacional da mulher.

Todavia, não foi o fato histórico que fez com que a data fosse celebrada até os dias de hoje. Após o acidente trágico houve mudança na legislação de segurança para incêndios, visando que o fato nunca mais se repetisse na história.

Existe bastante discussão sobre o surgimento do dia internacional da mulher ter correlação com a greve na Rússia ou correlação com o incêndio nos Estados Unidos.

Entretanto, o principal fato é que a data marcou a história e vem sendo celebrada nas últimas décadas com o intuito de trazer reflexão e avanços positivos para a pauta feminina no mercado de trabalho.

Dessa forma, são mulheres que usufruem do acesso a uma remuneração elevada. Podem conduzir equipes e aproveitar os seus conhecimentos em prol de fazer com que as empresas geridas por mulheres tenham eficiência no mercado.

O que aconteceu no dia 8 de março?

O que de fato ocorreu no dia 8 de março de 1917 foi a manifestação russa e não o incêndio na fábrica, como algumas pessoas costumam pensar.

A manifestação ocorreu com o intuito de lutar por melhores condições de trabalho, bem como, combater as dificuldades decorrentes da Primeira Guerra Mundial.

Na época o evento ficou conhecido como “Pão e Paz” por causa das reivindicações das manifestantes que buscavam melhores condições de vida.

Até os dias atuais as mulheres seguem manifestando seus interesses por melhores condições de vida. Portanto, é fácil de compreender o que as manifestantes buscavam naquela época e é perceptível o impacto de suas ações até os dias atuais.

Afinal, muitos direitos foram conquistados através das lutas femininas. Muitas mulheres precisaram se manifestar ao longo dos anos para que o mercado de trabalho abrisse suas portas para oferecer oportunidades para as mulheres.

Até os dias atuais a luta por igualdade ainda é uma pauta social relevante. O que faz com que datas como o dia internacional da mulher nunca percam sua importância. 

Afinal, diariamente dezenas de mulheres são mortas por feminicídio, sofrem assédio no local de trabalho e vivenciam violências de gênero. Portanto, o movimento de mulheres celebrando sua independência e buscando seus direitos continua sendo extremamente relevante na sociedade.

Mesmo com evolução de algumas pautas, muitas outras questões femininas seguem merecendo atenção e exigindo ao menos, um dia internacional de reflexão sobre as temáticas da mulher na sociedade.

O que aconteceu em 8 de março de 1977?

Nos anos de 1960 o movimento feminista se tornou cada vez mais popular. No entanto, somente em 1977 o dia internacional da mulher foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.

Apesar de existir a comemoração internacional de 1975, houve um delay em relação ao processo de reconhecimento da importância da data.

Todavia, com o reconhecimento, o dia tornou-se um importante marco da celebração da atividade feminina no mercado de trabalho. Além de ser uma data na qual as pessoas refletem sobre a importância das mulheres e sua força de trabalho ao redor do mundo.

Portanto, é uma celebração importantíssima para que as mulheres continuem ganhando espaço no mercado de trabalho e possam continuar alcançando novas conquistas.

O trabalho feminino e o gerenciamento do tempo

Com o passar dos anos, o trabalho feminino nas empresas ganhou cada vez mais espaço. As mulheres atualmente ocupam cargos de liderança e possuem muita responsabilidade em suas mãos.

Todavia, essa mudança não fez com que o trabalho do lar desaparecesse. Ainda é necessário cozinhar, limpar, arrumar e cuidar dos mais frágeis da família.

A gestão do tempo e delegar funções são essenciais para que a mulher consiga se sentir realizada na vida profissional e pessoal. Afinal, ainda é preciso ter tempo para cuidar dela mesma.

Dicas de como gerenciar melhor seu tempo

Jennifer de Paula separou uma lista de dicas de gerenciamento de tempo, com ideias criativas para o dia internacional da mulher. Confira:

1. Delegar

Transforme sua casa em uma empresa, delegando funções, onde todos trabalhem juntos para um bom funcionamento do lar. Dessa forma, a dinâmica de sobrecarga sobre a mulher é aliviada. Uma vez que, todos passam a entender a importância de contribuir para o bom funcionamento da casa.

Cuidar do lar onde todos moram não pode ser obrigação apenas de uma pessoa. Afinal, se todos sujam, todos devem contribuir para limpar.

Assim como numa empresa, ninguém fica sem ocupações. Desde um simples guardar brinquedos ou arrumar a cama para os mais jovens, como um secar e guardar a louça para os mais velhos.

2.     Explique a divisão

Crianças são muito visuais! Por isso, use sua expertise na empresa para fazer uma mini palestra, compartilhando sua experiência de trabalho diário no lar e mostrando com gráficos a importância de todos ajudarem.

Dividindo as tarefas de forma justa e para que todos assumam responsabilidades no lar, a criançada terá como benefício mais momentos com a mamãe. Portanto, é uma ótima maneira de envolvê-los nas tarefas ao mostrar o benefício.

3.     Seja líder e não chefe

Em casa, devem existir cobranças como ocorre nas empresas. Portanto, todos devem saber seus papéis e contribuir com as demandas do lar ao invés de deixar tudo para que a mulher faça sozinha.

Em resumo, mesmo que pareça inicialmente chato, distribua as funções de acordo com as possibilidades de cada um e se algo não for feito, deixe claro que aquilo não é sua responsabilidade e que as tarefas já foram devidamente divididas anteriormente. 

E que tal dominar a comunicação para gestão de pessoas? Aprenda novas habilidades em um curso completo e de alta qualidade.

4.     Eleição do familiar do mês

Uma forma lúdica de envolver os familiares, especialmente os filhos, é delegando tarefas e pagando bonificações quando a atividade é feita da forma como se espera.

Diante disso, algumas famílias condicionam o pagamento da mesada ao comportamento infantil, tirando algumas moedas quando a criança desobedece e conferindo moedas para comportamentos adequados.

Além disso, o familiar do mês pode ser eleito, colocando a família toda em avaliação de comportamento. Dessa forma, todos vão desenvolver suas obrigações com motivação, para que possam ter a posição de prestígio desejada.

5. Saiba impor limites

Muitas vezes é necessário demonstrar que não dá conta de tudo sozinha! É preciso tirar um momento para cuidar de si ao invés de se dedicar somente ao cuidado do outro. Por isso, imponha limites e não se culpe por não conseguir lidar com absolutamente todas as demandas ao mesmo tempo.

Priorize aquilo que é importante e se dê tempo de descanso em seu planejamento de tarefas. Dessa forma, poderá organizar seu tempo para cuidar de tudo que considera importante, inclusive você mesma. Afinal, é necessário se colocar em sua própria agenda.

Agora que já leu mais a respeito do dia internacional da mulher e sobre a gestão de tempo frente às demandas que toda mulher tem em seu dia a dia, aproveite as dicas para se inspirar. E que tal conferir o mulheres superpoderosas e começar a se inspirar nas histórias de empreendedorismo feminino?

mulheres protagonistas

 

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Assine a nossa Newsletter