Artigos

Diagnóstico Organizacional: o que é, benefícios e como fazer?

diagnóstico organizacional

Um diagnóstico organizacional tem função semelhante a uma investigação médica. Isso porque, quando você desconfia que algo não vai bem, agenda uma consulta para que um profissional avalie suas condições físicas e forneça uma análise da sua saúde, certo?

Nas empresas, o diagnóstico organizacional tem a mesma atribuição: analisar o que está funcionando bem e o que precisa melhorar para ter processos mais eficientes, maior produtividade e resultados. 

Nova call to action

Neste artigo, mostraremos um passo a passo para diagnosticar a “saúde” da sua organização, apontando quanto essa ferramenta de gestão é importante e benéfica para o negócio. Confira!

O que é diagnóstico organizacional?

Trata-se de uma ferramenta de gestão bastante utilizada pelo setor de Recursos Humanos para investigar pontos fortes e fracos em uma empresa. Para tanto, o profissional de RH realiza uma série de ações e análises no ambiente.

Também chamado diagnóstico empresarial, esse instrumento busca identificar gaps e pontos de atenção que possam representar problemas a curto, médio e longo prazo. Assim, os gestores conseguem traçar estratégias para minimizar as ameaças e potencializar as qualidades do negócio. 

Pelo diagnóstico organizacional, os líderes conseguem visualizar lacunas nas equipes ou nos processos internos, comparando os resultados alcançados com os objetivos traçados. Esse conjunto de ações, metodologias e estratégias pode ser aplicado em qualquer área ou setor de uma organização. 

Quais benefícios o diagnóstico organizacional traz?

Por ser uma ferramenta estratégica, o diagnóstico consegue fornecer dados sobre produtividade, clima organizacional e desempenho dos colaboradores. Além disso, ele permite levantar indicadores de desempenho organizacional, uma vez que olha o negócio em toda a sua amplitude. Conheça as vantagens de aplicá-lo.

Direciona esforços para onde é necessário

Ao ser aplicado em diferentes setores da empresa, o diagnóstico organizacional permite saber onde estão as falhas e o que precisa ser corrigido. Assim, as lideranças conseguem direcionar esforços no foco do problema.

Nesse sentido, pode ser um processo mal implementado, atraso nas entregas, produto de baixa qualidade, atendimento precário ou, até mesmo, ações de marketing que não trazem retorno. 

Identificar gargalos operacionais

Prever onde pode haver problemas nos processos permite encontrar soluções antes de dar errado. O diagnóstico organizacional ajuda a detectar hiatos e gargalos com antecedência, diminuindo os impactos no negócio. 

Melhora o clima organizacional e a comunicação interna

Ao identificar problemas, a gestão precisa unir esforços para encontrar soluções, não é mesmo? Sendo assim, outro benefício do diagnóstico organizacional é fortalecer a comunicação entre os setores, tornando-a mais eficaz e acessível. 

Nesse sentido, com todos atuando juntos para remover o obstáculo, o clima no ambiente de trabalho torna-se mais saudável e a sinergia do grupo será maior. 

Determina prioridades para o negócio

Na prática, o diagnóstico organizacional mostra o problema e direciona para uma solução. Sendo assim, ao identificar falhas no atendimento, por exemplo, a gestão deverá qualificar o setor para oferecer suporte adequado ao cliente. Nesse caso, o diagnóstico permite definir prioridades, mostrando aos gestores qual é a urgência no momento. 

Mostra novas metodologias

Ao identificar pontos negativos no negócio, o diagnóstico organizacional permite experimentar novos métodos de fazer os mesmos processos. Assim, a empresa consegue evoluir e implementar metodologias até então não utilizadas, qualificando ainda mais seu escopo de ação. 

Ademais, desenvolver novos métodos de gestão é uma estratégia importante para potencializar resultados. Essa movimentação torna-se atraente para profissionais que percebem a empresa como marca empregadora forte. 

Resume o desempenho da organização

Como todo diagnóstico, o empresarial fornece análises e relatórios que permitem aos gestores a visão abrangente do negócio. De posse dessas informações, a empresa consegue mensurar o nível de desempenho que atingiu e em quanto tempo. 

Contribui para a tomada de decisão

Dados precisos ajudam as lideranças a resolver problemas com mais facilidade. Por isso, o diagnóstico organizacional é uma ferramenta importante para a tomada de decisão. Ao identificar o problema, muitas vezes, antes mesmo dele acontecer, permite que a gestão pense, de forma estratégica, em como deliberar. 

Nivelar a maturidade da empresa

Esse olhar atento e amplo sobre o horizonte organizacional ajuda a compreender o grau de maturidade do negócio. Sendo assim, trata-se de uma análise produtiva, porque sinaliza quão desenvolvidos estão os processos. 

Nesse sentido, o diagnóstico empresarial deve ser uma estratégia rotineira, realizada a cada seis meses, no mínimo, para não perder o timing de mudanças necessárias. 

Delinear os caminhos a percorrer

Um grande trunfo para empresas que fazem diagnóstico organizacional é identificar onde elas estão e onde podem chegar. Isso porque, a ferramenta reforça objetivos e mostra a direção. A grande vantagem desse processo é delimitar metas tangíveis e realistas. 

Passo a passo do diagnóstico organizacional

Após conhecer os benefícios do diagnóstico organizacional, a seguir, veja um roteiro para aplicá-lo com facilidade na empresa.

Elabore perguntas

Por ser uma pesquisa, o diagnóstico precisa de perguntas. Portanto, defina os questionamentos conforme o setor e o perfil dos colaboradores. 

Ao elaborar o rol de perguntas, inclua as áreas mais importantes da empresa, o nível de desempenho esperado e qual o direcionamento que o negócio pretende atingir. Mas o questionário, propriamente dito, deverá abordar questões específicas, como:

  • pontos fracos da organização e como corrigi-los;
  • pontos fortes e como fortalecê-los;
  • o que deve constar no planejamento financeiro;
  • identificar e aproveitar oportunidades de negócios;
  • mudanças necessárias a médio e longo prazo;
  • reconhecimento do mercado;
  • preparação para alterações no cenário;
  • qual é a proposta de valor da empresa. 

Recolha as respostas

Coletar as respostas é fundamental para o diagnóstico organizacional cumprir seu propósito. Nesse caso, elas podem ser obtidas por meio de consultas aplicadas manualmente ou automatizadas, utilizando softwares específicos para essa função. 

Ainda, aplicar questionários pelo e-mail institucional também funciona. O importante é certificar-se que as opiniões vêm de todos os setores e níveis hierárquicos da empresa. 

Desse modo, esse importante instrumento de gestão poderá indicar estratégias adequadas para o desenvolvimento dos colaboradores e para a produtividade do negócio

Avalie as respostas

De nada adianta aplicar uma pesquisa e coletar informações se elas não forem devidamente analisadas depois. Por isso, para tornar o diagnóstico organizacional mais efetivo, não deixe de elaborar relatórios para apreciação dos gestores. 

Lembre-se que os dados devem ser interpretados e, se possível, comparados com diagnósticos anteriores. Nesse ponto, também há duas maneiras de avaliar respostas: manualmente ou com softwares. Em qualquer dos casos, não menospreze essa etapa do processo. 

Reconheça dificuldades e oportunidades

Com dados coletados e relatórios prontos, o próximo passo consiste na análise detalhada dos pontos fortes e fracos do negócio. Aqui, é importante fazer uma avaliação realista para identificar forças e fraquezas. 

Uma técnica bastante eficaz para esse fim é a Análise SWOT, que mostra forças, fraquezas, oportunidades, ameaças e serve para avaliar ambientes internos e externos de uma empresa. Outras opções para analisar esses fatores são o Design Thinking e a metodologia Lean. 

Compartilhe feedbacks

O último passo para elaborar um diagnóstico organizacional consiste na entrega de feedbacks aos envolvidos. É nessa etapa que a empresa mostra resultados e soluções para o negócio. Dessa maneira, em conjunto, será possível deliberar sobre caminhos a seguir. 

Portanto, o diagnóstico empresarial é uma estratégia para buscar melhorias e correções, compartilhar o que foi identificado como pontos fortes e fracos, o que é vital para dar credibilidade a essa estratégia. 

Afinal, quando é necessário um diagnóstico organizacional?

Como ferramenta de gestão, o diagnóstico organizacional deve constar no planejamento estratégico das empresas, principalmente para direcionar o negócio aos resultados esperados. 

Como dissemos anteriormente, todos os setores da organização podem passar por uma análise para identificar pontos de atenção, necessidade de melhorias ou acertos. Nesse sentido, o diagnóstico empresarial pode contribuir com o:

  • setor financeiro: para avaliar a situação econômica, mostrando receitas e despesas, a partir de indicadores específicos. Essa avaliação permite entender custos e lucros das operações, reorganizando o plano de negócios;
  • setor operacional: serve para mostrar se os processos são adequados para a empresa e estão devidamente direcionados para o desenvolvimento sustentável do negócio;
  • setor de Marketing: utilizamos o diagnóstico organizacional para avaliar o plano de marketing da empresa. Qual a representatividade da marca junto ao mercado consumidor e como ela contribui para a imagem institucional;
  • setor de Recursos Humanos: permite analisar os processos ligados aos colaboradores para reformular a captação de talentos ou fortalecer o engajamento. 

Conclusão

O diagnóstico empresarial é uma estratégia necessária para empresas que desejam ter uma boa administração dos seus recursos humanos e financeiros. 

Desse modo, ele pode ser aplicado ao RH para mostrar o perfil dos profissionais e o nível de maturidade das equipes. Ainda, consegue sinalizar quais habilidades devem ser trabalhadas ou definir as competências desejáveis para contratar melhor. 

Além disso, é possível direcionar o tema para o RH das PMEs, onde a equipe é geralmente enxuta e precisa fazer mais com menos recursos. Isso porque, há muitas atividades para conduzir, tornando-se uma tarefa bastante difícil para uma pessoa só. Por sorte, as empresas podem contar com a tecnologia para analisar seus processos. 

Existem softwares específicos para auxiliar a gestão de pessoas na condução do diagnóstico. A Sólides tem ferramentas para pesquisas de clima, avaliações de desempenho, análise comportamental, entre outras.

E o melhor: oferecemos todos esses instrumentos em uma única plataforma, reunindo tudo o que o RH precisa para fazer diagnósticos e muito mais. Ela se chama Profiler e aqui está o convite para conhecê-la. Esperamos por você!

solides-profiler

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH