Artigos

Vendas online: confira 8 dicas para vender o seu produto ou serviço na internet

Vendas online se torna uma das principais alternativas para fugir da crise

A era do E-commerce chegou para ficar e é uma excelente solução em meio a crise que vivemos por causa do novo coronavírus. Só em 2018, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) reconheceu 78 mil lojas virtuais que geram 320 mil empregos diretos e quase meio milhão de empregos indiretos.

Ainda não acredita que as lojas virtuais vieram pra ficar? Então, confere esse número. Uma pesquisa feita pela Webshoppers divulgou que apenas em 2017, o faturamento do E-commerce chegou a R$47,7 bilhões, um aumento de 7,5% em relação a 2016. 

Nova call to action

Para vender e ganhar destaque na internet, não importa qual seja o negócio, é preciso encantar e satisfazer o cliente. Ter um bom controle da logística, gerenciamento de pedidos, estoque sempre cheio, relatórios e faturamento, é essencial para angariar resultados positivos e satisfazer os clientes.

Apesar das previsões otimistas do mercado, é preciso estar atento: se você pretende vender produtos ou serviços na internet, lembre-se que todo negócio envolve riscos e o cenário do E-commerce está cada vez mais competitivo e duro. Desse modo, evite erros de iniciante e invista os seus recursos de maneira eficiente e inteligente. 

Confira oito dicas para vender o seu produto ou serviço na internet e lucrar bastante com seu empreendimento online. Siga acompanhando esse texto!

1. Elabore um plano de vendas

Defina quem serão os parceiros, fornecedores, clientes e até mesmo, os seus concorrentes diretos. É importante conhecer o mercado, para assim, se sobressair e inovar.

Para isso, elabore um plano que englobe os investimentos necessários e a estratégia de marketing que será utilizada; faça pesquisas na internet para entender o que o público procura; escolha o nicho de atuação e quais produtos ou serviços serão comercializados. 

O ideal é focar os seus recursos na compra das mercadorias e nas estratégias de marketing. Investir o máximo possível em áreas que realmente trazem receita e fazem seu negócio girar, para depois investir na experiência do cliente. 

2. Cuidado com o layout do site

O acesso do cliente no seu site deve ser totalmente prático e instintivo. Sites com muita informação e longo tempo de carregamento tendem a afastar os clientes, que não concluem a compra. 

Além disso, prejudicam o SEO e não permanecem nas primeiras páginas do Google. Por conta disso,  não use fotos muito pequenas do seu produto nem exagere na quantidade de anúncios. 

Busque abastecer o site do seu E-commerce com novos produtos e atualize os banners da página inicial. Os usuários procuram por novidades e uma loja que nunca é atualizada, não se torna uma boa referência no mercado e nem chama a atenção de quem pesquisa o seu produto.

3. Se preferir, opte pelo marketplace 

Plataformas como Elo7 e Mercado Livre, por reunirem produtos de diversos negócios e fazer a intermediação da compra, acabam sendo uma escolha para muitos empreendedores que não possuem capital necessário para investir na própria divulgação e marca. 

Além do tráfego recorrente de consumidores, ao começar a girar seus produtos e montar uma carteira de clientes, o dono de um negócio pode crescer e fazer investimentos em mídia, deslocando-se aos poucos do marketplace e criando o seu próprio site de vendas.

4. Dê informações detalhadas sobre o produto

Informe os preços, tamanhos, cores e formas de pagamento da sua mercadoria. Insira fotos que mostram todos os ângulos do produto e capriche na qualidade da descrição. 

Não esqueça de incluir o preço do frete e o prazo de entrega. Isso proporciona credibilidade a sua loja e transmite confiabilidade ao cliente, fatores decisivos na hora da compra. 

Obs: para ajudar no processo da descrição, responder algumas questões pode ser útil

  • O que é o seu produto?

  • Qual é o benefício, resultado ou como ele pode ajudar as pessoas?

  • Para quem ele se destina?

  • Que mensagem o produto está transmitindo para o consumidor?

Elaborar um brainstorm como este contribui para descrições mais criativas e eficientes. 

5. Tenha um bom relacionamento com os clientes e invista no pós-compra

Consumidores valorizam muito empresas que demonstram se importar com seus desejos e necessidades. Por conta disso, caprichar no tratamento que é disponibilizado a ele é uma maneira de conseguir transmitir a imagem de que o negócio é sua aliada e vai conseguir mais credibilidade na sua venda. 

Alex Vargas, um dos grandes especialistas em marketing e negócios do Brasil, explica que com uma boa comunicação, é possível resolver as dificuldades do cliente, efetuar uma nova venda e fidelizá-lo por um bom tempo, tornando-o uma espécie de parceiro da marca. 

E essa comunicação pode ser realizada através de inbox nas redes sociais (Instagram e Facebook), até e-mail e bate-papo no site. Só não vale demorar uma eternidade pra tirar as dúvidas dos clientes, né?

Resumindo, uma comunicação eficiente gera um impacto muito grande na questão da lucratividade da empresa, já que clientes fidelizados significam mais previsibilidade de dinheiro entrando no caixa. 

E aqui vai mais uma dica de ouro: manter o cliente satisfeito é de extrema importância para a boa imagem da sua loja virtual. 

Após a compra, peça que o mesmo faça feedbacks ou dê sugestões do que pode ser melhorado, além de enviar e-mails de agradecimento ou cupons de desconto para a próxima compra. Esse follow up dá uma grande visibilidade para o seu site.

6. Anuncie 

Faça testes com pequenos investimentos e analise os resultados, sempre verificando se houve aumento de cliques, de visitas e de vendas. Plataformas como Google, Facebook, Twitter e Instagram disponibilizam tutoriais gratuitos que ensinam a mexer em ferramentas para anunciar. 

Todos os formatos de promoção do Instagram permitem que o anunciante use botões que estimulam o consumidor a realizar ações como “comprar agora”, “ligar agora”, entre outros. 

Uma vez que a campanha estiver no ar, é preciso paciência e algum tempo para os resultados começarem a aparecer. Apesar de não ser imediato, investir em campanhas ideais para o seu negócio pode ser uma ótima forma de destacar seu negócio no mercado. 

7. Não esqueça da logística

Apesar do E-commerce não tratar de lojas físicas, ainda é necessário armazenar e transportar as mercadorias. Para os negócios virtuais, a cadeia logística envolve uma série de fatores:

  • Recebimento e conferência dos produtos; 

  • Estocagem;

  • Preparação do pedido; 

  • Atuação das transportadoras ou outras empresas que se responsabiliza pelas entregas;

  • Rastreamento dos pedidos enviados;

  • Gerenciamento das entregas.

Também chamada de “e-logística”, ela é imprescindível na gestão da empresa para atender a demanda dos clientes que acessam o seu site e prover a entrega dentro do prazo, sempre mantendo o cliente informado da locomoção do pedido. 

Com o avanço das lojas virtuais, a logística precisa ser dinâmica e eficaz. Por isso, o mercado oferece muitas soluções tecnológicas que podem ajudam a gerenciar esse processo, caso dos softwares que facilitam a entrada e saída dos pedidos. 

8. Divulgue nas redes sociais

Você já ouviu falar no ditado que se um negócio não está na internet, ele não existe? Pois é, e isso se aplica totalmente à presença nas redes sociais. Criar e manter perfis profissionais nas redes sociais não só traz mais credibilidade para a loja, como também um alcance muito maior de usuários. 

Antes de apelar para a venda, procure oferecer um bom conteúdo, com dicas e tendências do seu nicho, compartilhe depoimentos de clientes satisfeitos e estabeleça um vínculo próximo com os seguidores. 

Isso faz com que a marca seja bem vista e fique guardada na memória dos usuários. Não deixe sua conta abandonada, procure atualizá-la em períodos de tempo alternados, visando sempre ter conteúdo novo para seu público. 

Se você seguir todas essas dicas, pode se considerar pronto para começar a vender na internet.

0 0 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments