Artigos

Doutor, O Senhor Sabe Sorrir ?

De acordo com a resolução CRMDF 109/93, é dever fundamental do médico: “Exercer sua profissão com dignidade e consciência, pautando seus atos pelos mais rígidos princípios morais. E no relacionamento com pacientes e familiares o médico deve agir com respeito, compostura, urbanidade e humanismo.”

Por lei o médico não é obrigado a sorrir, mas resolvi escrever sobre a importância do sorriso e o quanto ele pode ajudar a humanizar o relacionamento entre o médico e o seu paciente.

Veja como nasce um sorriso:

Primeiro você vai dando um sorriso de canto, aquele bem amarelado, mas não importa sorria assim mesmo. Depois você vai alargando o sorriso, ele já vai tornado-se meio alaranjado. Logo a seguir vem aquele sorriso azul bebê, bem suave, calmo. Por fim vem o sorriso arco-íris, largo, repleto de alegria.

Sorrir faz bem à saúde, por isso não faz mal algum desfazer-se em simpatia.
Há pessoas que esboçam sorrisos com facilidade, outras porém, chegam a declarar que não o fazem por timidez. Convém dizer, que antipatia e timidez, são coisas bem distintas e, os pacientes / clientes conseguirão perceber automaticamente em qual das situações você se enquadra.

Ser simpático, devia ser obrigação de todas as pessoas, mas infelizmente algumas vezes a arrogância teima em estar presente. Viver em sociedade, com e para servir os outros, obriga a um grau de simpatia mínimo. O problema é conseguir ser simpático o tempo todo, mas se você conseguir, as suas relações sociais, profissionais e a cumplicidade com aquilo que a rodeia, estará muito mais favorecida.

Tome consciência que seu sorriso poderá clarear um dia cinzento de qualquer paciente.
Vista-se de sorrisos e, abrace o mundo com a sua atenção e delicadeza.

Por: Andrea Duarte

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of