Artigos

Dúvidas mais comuns sobre custos e orçamento empresarial

Custos e Orçamento empresarial são dois conceitos que andam lado a lado e se complementam quando falamos em saúde financeira de uma empresa.

O Orçamento Empresarial é o ato de planejar, estimar as despesas, investimentos, ganhos e os custos de um período futuro.

Já que é impossível que uma empresa se sustente sem manter esse orçamento, seu principal objetivo é estabelecer as metas e objetivos do período.

Nova call to action

Desse modo é possível acompanhar o processo, comparar os resultados e sobretudo tomar ações preventivas se necessário.

Assim sendo, dentro do orçamento há uma parte muito importante chamada custo. Entenda o que ele significa.

O que são custos no orçamento empresarial

Primeiramente, vamos esclarecer o que são os custos.

Para que uma empresa funcione, ela tem gastos. E esses gastos são divididos em duas vertentes: os custos e as despesas.

Mas qual a diferença entre eles? É muito simples!

Os custos são todos os gastos ligados diretamente a atividade da empresa e com a produção. Em outras palavras, é o dinheiro usado para gerar mais dinheiro.

Já as despesas não têm ligação direta com a atividade da empresa. São gastos relacionados a administração, venda do produto, marketing, salário dos funcionários, etc.

Uma vez que os custos possuem relação direta com o que será produzido, é mais fácil de mensurar seu impacto direto no preço de um produto.

Em contrapartida, o mesmo não ocorre com as despesas, como são gerais, não há como saber o que exatamente foi direcionado a cada produto em particular.

Exemplos de custos em uma empresa:

  • Matéria-prima;
  • Mão-de-obra;
  • Estoque;
  • Mercadorias compradas para revenda;
  • Gastos com a fábrica;
  • Salário dos funcionários que trabalham diretamente com a produção.

Mas como saber se um gasto se trata de custo ou despesa? É só imaginar um cenário em que ele não exista, se isso impactar diretamente na produção do produto, é um custo caso contrário, uma despesa.

Por exemplo: Se uma loja de roupas cortar a comissão dos vendedores, pode ser que haja um impacto nas receitas, pois os funcionários não se dedicarão tanto ao trabalho.

Em contraste com a situação acima, se a mesma loja cortasse a compra de blusas, ela não teria o produto para vender. Ou seja, impactaria diretamente na atividade.

Com isso conclui-se que as comissões são despesas enquanto as camisas são custos.

A importância do orçamento empresarial

Para que a empresa seja conduzida de forma eficiente, é primordial conhecer todos os gastos incorridos no período.

Se os gestores não conhecem o que é investido, qual a estimativa de venda, quanto entra e sai de dinheiro e qual o nível de endividamento, é provável que o desenvolvimento seja comprometido e em virtude disso a empresa vá à falência.

Em geral, o Orçamento Empresarial prepara a empresa para os desafios e oportunidades do futuro, ajuda a corrigir erros de alocação de recursos e, claro, contribui para que o empreendedor consiga cortar gastos de maneira estratégica.

Como não existe uma fórmula mágica para o sucesso, então para que uma empresa cresça é preciso investir em orçamento empresarial.

Dessa forma, haverá a capacidade de gerir e manter a estabilidade do negócio, operando dentro de um orçamento plausível.

Cinco passos para construir o Orçamento Empresarial:

1. Faça um diagnóstico do negócio

Para projetar o futuro é preciso decerto conhecer a atual realidade da empresa. Seus problemas, limitações, oportunidades.

Perca um tempo estudando as finanças de um período de no mínimo três anos para trás.

Reúna o máximo possível de informação:

  • Os períodos de maior venda de determinados produtos;
  • A média de vendas dos anos anteriores;
  • O lucro médio do período;
  • Quanto é gasto com tributos e impostos.

2. Calcule todas as fontes de renda

Logo após, coloque num papel tudo que traz recurso para a empresa:

  • Vendas;
  • Investimentos;
  • Empréstimos;

3. Liste os custos fixos

Custos fixos são aqueles de independem da quantidade produzida. Você terá que arcar com eles mesmo que nada seja vendido.

  • Salários;
  • Aluguel;
  • Internet e telefone;
  • Taxas bancárias;
  • Seguros;
  • Serviços Legais;
  • Serviços Contábeis.

4. Liste os custos variáveis

Esses são aqueles que podem se alterar de acordo com a produtividade da empresa. E por isso, podem ser reduzidos se necessário.

  • Matéria-Prima;
  • Água, gás e luz;
  • Comissões;
  • Serviços de Marketing e Publicidade;
  • Transportes;

5. Estabeleça os objetivos da empresa

Onde a empresa está e onde deseja chegar? Essa etapa exige muita atenção, afinal é ela que desenha os possíveis caminhos a serem percorridos para alcançar as metas.

Por isso, ferramentas específicas são ótimas auxiliares na elaboração da D.R.E e do Balanço Patrimonial.

Estes dois são a base para calcular o orçamento previsto para a empresa.

Principais dúvidas sobre Orçamento Empresarial

Assim como em qualquer área da contabilidade, é comum surgirem dúvidas às vezes.

Veja algumas delas:

1. Eu preciso mesmo de um Orçamento Empresarial?

SIM! Toda empresa precisa ter o controle dos gastos incorridos no período para evitar que eles sejam maiores que a receita. Caso isso aconteça, a empresa terá prejuízo.

2. Como fazer o Orçamento Empresarial?

Analise a estratégia da empresa e se o resultado condiz com o esperado. Caso a resposta seja negativa, talvez seja o momento de analisar a situação financeira.

3.Quem deve participar ativamente do planejamento orçamentário?

O ideal é que todas as áreas da empresa estejam envolvidas, quando todos os departamentos estão envolvidos, o orçamento tende a ser mais detalhado.

4. O que é indispensável no planejamento do orçamento?

  • As projeções de venda para os períodos futuros;
  • Quanto é deduzido com vendas e despesas variáveis;
  • Os custos exatos da produção;
  • Os gastos com mão de obra;
  • Despesas operacionais ou gastos fixos;
  • Valor investido em melhorias.

Conclusão

Em resumo, não basta apenas seguir as dicas e implementá-las se não houver um controle do progresso.

O acompanhamento é uma fase imprescindível para o sucesso de seu negócio, isto é, ele quem identifica as falhas antes que o problema se torne maior e o leve à falência.

Ou seja, é uma medida preventiva. Além disso ajuda a identificar oportunidades de forma mais rápida, favorecendo a permanência no mercado e a competitividade.

Aqui na Propagar Training, temos um treinamento sobre Gestão Integrada de Custos e Orçamento, onde apresentaremos os conceitos fundamentais para desenvolver um plano orçamentário, as responsabilidades e os modelos mais adequados para a condução do seu processo de estruturação, elaboração e controle.

Seja como for, analise a situação da sua empresa atualmente e através do orçamento empresarial, tenha o melhor resultado possível sem aumentar os custos.

Fonte: Propagar Training (https://www.propagartraining.com.br/duvidas-mais-comuns-sobre-custos-e-orcamento-empresarial/)

Por: Fernanda Sousa

A Propagar Training é uma empresa especializada em Cursos, Treinamentos e Eventos Empresariais focados para desenvolvimento do Potencial e da excelência humana. Ofertamos aos nossos clientes possibilidades de crescimento pessoal e profissional, através de soluções diferenciadas. Nosso time de palestrantes são de alto nível hierárquico, atuantes em empresas líderes, com larga proficiência, o que garante aos nossos clientes uma real troca de experiências. https://www.propagartraining.com.br/

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of