Artigos

E-mail Marketing


Depois do spam, o bombardeio inteligente!

E-mails indesejados com propostas de trabalho em casa, de assinaturas de sites
pornográficos, de venda de réplicas de produtos de griffe e de aumento da potência
sexual, do tamanho do busto ou do pênis infectam e povoam as caixas postais
eletrônicas e despertam a ira de todo e qualquer navegante da Internet.

Uma pesquisa do Gartner mostrou que um em cada três e-mails recebidos no mundo
é indesejado, os chamados spam. Mas muitas vezes nessa bagunça há também
e-mails que foram requisitados e podem trazer informações relevantes. É o
e-mail marketing, que já é utilizado por milhares de empresas brasileiras. Mas
separar o joio do trigo podese tornar uma tarefa ingrata.

A loja virtual Submarino e o leilão Arremate.com são duas das que mais
utilizam o marketing por e-mail. Em uma de suas campanhas, o site ofereceu o CD
do grupo Gun’s and Roses àqueles que antes compraram um CD de rock pesado do
Metallica.

Finda a promoção, 42% dos que receberam a mensagem gastaram seus trocados no
site. “Entre 12% e 15% das nossas vendas são para pessoas que leram o e-mail
e entraram no site”, diz Murilo Tavares, presidente do Submarino no Brasil.

A Ford também optou pela solução virtual ao enviar e-mails para os
cadastrados no site Webmotors que possuíam um Fiesta usado. Um em cada cinco
internautas que receberam o texto entrou na página da promoção que oferecia
carros novos a preços baixos. “O marketing por e-mail é muito eficaz porque
fala com quem quer ouvir”, disse a DINHEIRO Maurene Grew, pesquisadora sênior
do Gartner, nos Estados Unidos.

Hoje existe até uma companhia especializada em organizar os e-mails recebidos
para possibilitar o envio de mensagens direcionadas. “Muitas empresas abrem um
canal de comunicação mas não sabem explorá-lo devidamente”, diz Gerson
Areas, diretor da Navigators. A empresa pega o banco de dados das outras
companhia, organiza tudo segundo faixa etária, sexo ou o que mais puder
interessar e manda e-mails especialmente formulados para aquele público. “A
gente chega e bota ordem na casa”.

Outra vantagem do e-mail marketing é o custo que é totalmente acessível,
diferente de revistas que podem custar muito: um anúncio tamanho A4, em um
ve;iculo com 50.000 tiragens e nem sempre com distribuição nacional, pode
custar até R$ 45.000,00… você acha caro? Os e-mails podem ser distribuídos
ao nível Brasil, pessoa física e jurídica, ramos de atividades etc. e com
campanhas de até R$ 1.000,00 (uma bela campanha apenas de implantação e
aquisição de banco de dados).

Dino Carlos Mocsányi
Consultor,
palestrante e conferencista internacional, atuação no Brasil, USA,
Alemanha,
Inglaterra, Itália, Espanha, Portugal, Austrália e grande parte dos países da
América Latina

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of