Artigos

Employee experience: o que ela pode fazer pelo seu RH

Durante muito tempo, as empresas se preocuparam apenas com a experiência dos clientes e usuários de sua marca. Assim, os esforços para melhorar os produtos e serviços foram sempre voltados para o público externo.

Com o passar dos anos, porém, o mercado foi descobrindo que, para oferecer bons produtos e serviços aos clientes, o primeiro público a receber atenção e investimento deveria ser os colaboradores. Ou seja, a forma como o público interno é tratado e valorizado afeta, diretamente, nos resultados externos.

Daí surge o conceito de employee experience, ou experiência do colaborador/empregado, que tem sido adotado e praticado por muitas empresas e que tem trazido resultados positivos, em relação aos retornos financeiros e também de engajamento, relacionamento e atração e retenção de talentos.

Nova call to action

A sua empresa já está praticando a employee experience? Para saber mais sobre, neste artigo, o Tangerino – controle de ponto digital traz todas as informações e dicas a respeito desse conceito que está sendo fundamental para as empresas que querem acompanhar as evoluções do mercado e se destacarem. 

O que é employee experience e sua relação com o RH estratégico

A employee experience diz respeito à relação que é construída entre a empresa e o colaborador e que, podendo ser positiva ou negativa, traz bons ou maus resultados para a organização. 

É um conjunto de experiências vividas pelo colaborador, desde o momento em que ele se inscreve para uma vaga de emprego naquela empresa. Assim, o propósito desse conceito é melhorar o relacionamento e a conexão entre ambas as partes, a fim de conquistar funcionários que estejam realmente engajados e motivados a darem o seu melhor pela empresa e, junto a ela, obter crescimento e reconhecimento profissional.

Trabalhando sob o viés da employee experience, a empresa demonstra que sabe que, para agradar seus clientes, precisa primeiro investir em um ambiente de trabalho saudável, que atraia e retenha talentos e que se preocupa com as necessidades e preferências do seu time. 

Em linhas gerais, esse conceito trabalha a gestão de pessoas sob um aspecto mais humano e comportamental, não apenas com foco em resultado para a empresa, mas para ambas as partes.

Para isso, o papel do RH estratégico é fundamental. Atuar com a employee experience, primeiramente, diz respeito a um vasto conhecimento sobre sua equipe, características e sobre o alinhamento dos valores da empresa e dos funcionários, sempre com base no diálogo, na comunicação e na transparência.

Isso quer dizer que, mais do que desempenhar o seu papel básico e operacional, o RH deve preocupar-se, verdadeiramente, com o bem-estar das equipes e com formas eficazes de tornar seus funcionários admiradores da empresa e do que ela representa. 

Afinal, essa é a área que estará por trás do planejamento das ações e da colocação em prática do conceito, é claro, tendo os demais setores como fortes aliados do processo.

Os benefícios de implantar esse conceito para a equipe e para a empresa

Apresentado o conceito geral da employee experience, é importante conhecer também benefícios específicos trazidos pelo conceito. Eles afetam, positivamente, na produtividade, nos resultados e na dedicação dos funcionários pela empresa. Veja alguns dos principais:

Aumento do engajamento dos funcionários e dos resultados para a empresa

Funcionário motivado e engajado produz mais. Essa realidade tem sido compreendida cada vez mais pelas empresas. E, quanto mais produtividade, mais resultados a empresa tem também.

Investir na experiência do colaborador é pensar que, juntos, funcionário e empresa, ambas as partes podem sair ganhando. E essa é, sem dúvidas, uma das principais vantagens de se implementar a employee experience. 

Redução da rotatividade e aumento da retenção de talentos

O turnover, ou rotatividade, pode ser considerado um dos principais desafios para as empresas, especificamente para o RH. 

Uma empresa que está sempre demitindo e precisando fazer novas contratações está enfrentando algum problema, que pode ser durante a seleção, que não escolhe o perfil ideal para a vaga, a falta de um bom líder ou até mesmo um clima organizacional nada agradável.

Pensar na experiência do colaborador é considerar todas as etapas da contratação e o pós, ou seja, como atrair e reter bons talentos, que vão permanecer por tempo suficiente para evoluir junto com o negócio e deixar o seu legado.

Além disso, quando a empresa consegue reter bons talentos e reduzir o turnover, ela também reduz gastos, uma vez que os processos de contratação e demissão geram altos custos e tomam tempo do RH. 

Associação do conceito de marca empregadora

O conceito de experiência do colaborador está diretamente ligado ao de marca empregadora ou employer branding

Basicamente, a employer branding é uma estratégia que busca desenvolver uma visão positiva da marca no mercado, fazendo com que ela atraia profissionais diferenciados e que queiram trabalhar na empresa. 

Uma marca empregadora é aquela com a qual os melhores profissionais do mercado se identificam e fazem questão de oferecer seus talentos. 

Com esse “título” de marca empregadora, além da atração e retenção de bons talentos, a empresa se coloca em uma posição privilegiada no mercado e é referência para sócios, acionistas, concorrentes, fornecedores e clientes.

Ambiente/rotina mais saudável e agradável

Uma empresa que consegue promover um ambiente saudável e uma rotina agradável, sem dúvidas, está à frente de muitas outras. Esse é um desafio considerável, visto que muitos fatores são necessários para que o clima organizacional seja o mais adequado possível.

Mas buscar isso é ainda mais acessível quando a empresa está pensando no bem-estar dos seus colaboradores e quer, de fato, que as pessoas sintam-se à vontade e confortáveis para desempenhar suas tarefas.

Dicas de como implantar employee experience

Implementar a employee experience requer, antes de qualquer ponto, o profundo conhecimento sobre a empresa e seus funcionários. O processo pode ser desafiador, principalmente por se tratar de uma estratégia que mescla aspectos humanos com a busca de resultados. 

Para ajudar as empresas a planejarem a implementação desse conceito, algumas dicas devem ser observadas:

Implementar uma cultura de feedbacks realmente eficaz

Comunicação transparente e diálogo aberto são chaves para que a empresa coloque em prática a employee experience e tenha sucesso. Ouvir os funcionários e oferecer a eles retornos constantes, o famoso feedback, é entender o que eles querem, do que sentem falta e aquilo que pontuam como positivo.

Muitas empresas têm dificuldade em praticar todo esse processo de comunicação, já que nem todas estão realmente interessadas em entender as demandas e receber também o retorno dos funcionários. Porém, sem essa prática, a experiência do colaborador fica comprometida.

Alinhamento de expectativas

A relação trabalhista tende a ser cada vez mais satisfatória quando ambas as partes deixam claras quais são suas expectativas.

O que a empresa espera desse funcionário? E qual a ideia que esse colaborador tem, considerando o seu crescimento e evolução, dentro da empresa?

Entender o que cada parte espera da outra é alinhar sonhos e objetivos para que, juntas, possam realizar.

Flexibilidade de horário, modelo híbrido de trabalho e mais autonomia na gestão dos horários

Outra possibilidade de se colocar em prática a employee experience é oferecer alternativas ao colaborador quando o assunto é a sua jornada de trabalho e as regras sobre ela. Com a pandemia da Covid-19, empresas do mundo inteiro puderam confirmar que a jornada de trabalho flexível e formatos como o modelo de trabalho híbrido podem e devem ser aplicados para oferecer dinamismo ao trabalho e autonomia para o funcionário.

Com esses novos formatos que fogem do tradicionalismo engessado do horário comercial, os colaboradores têm a possibilidade de conciliar tarefas de trabalho às pessoais, além de terem a liberdade para evitarem trânsito em horário de pico. 

Essa realidade é possibilitada, principalmente, pela tecnologia e pelo surgimento de ferramentas de home office. Elas permitem uma gestão do trabalho remoto mais eficiente e produtiva com a oferta de tecnologias como, por exemplo, o aplicativo de controle de ponto, dentre outras.

Elaborar um bom plano de cargos e salários

Pensar no crescimento e na evolução da empresa é pensar também no sucesso de seus funcionários. Por isso, negócios que possuem um plano de cargos e salários estruturado tendem a oferecer uma melhor experiência do colaborador.

Isso porque, além dos incentivos, promoção de ambiente de trabalho favorável e autonomia, promoções e aumentos de salários são imprescindíveis nesse pacote, reconhecendo os esforços e investimentos dos funcionários em estudos e projetos e oferecendo a ele possibilidades de crescer dentro da empresa. 

Como está a preocupação da sua empresa a respeito da employee experience? Como ela pode levar o negócio para um nível mais humano e focado na satisfação do funcionário? Mesmo sendo um conceito desafiador e que demanda um conhecimento amplo sobre os colaboradores, investir nele é focar nos melhores resultados para a empresa.

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments