logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Direito Trabalhista > A especialização em Direito do Trabalho e suas possibilidades

Sumário

A especialização em Direito do Trabalho e suas possibilidades

A especialização em Direito do Trabalho é extremamente importante para os profissionais da área jurídica que desejam se aprofundar em questões relacionadas às relações trabalhistas.

Algo muito comum em estudantes que estão se aproximando do fim do curso superior é a dúvida sobre qual área se especializar. Nesse momento, questionamentos como “qual área que eu gosto?”, “essa área tem mercado?” e “o que vou fazer agora?”, afligem a grande maioria dos graduandos. 

Aos (quase) profissionais de Direito esse cenário não é diferente, uma vez que a carreira possibilita um grande número de possibilidades de atuação – e é exatamente esse número infinito de possibilidades que aflige o formando. 

Especialistas afirmam que para escolher sua área de atuação a pessoa deve levar em conta: sua afinidade com a área, seu conhecimento e a demanda do mercado. E, é nesse contexto que falarei, hoje, de uma área que é queridinha de muitos daqueles que estão se formando em direito — e que sempre tem muita demanda: o direito de trabalho. 

Conheça a especialização em Direito do Trabalho

A especialização em direito do trabalho, durante a faculdade, costuma ser um caso de amor ou ódio. Há aqueles que se apaixonam à primeira vista e, depois disso, não tem olhos para nenhuma outra área e aqueles que torcem o nariz para a matéria e não querem ter muito contato. 

Mas, fato é que, na faculdade, a visão da especialização em direito do trabalho, em regra, é muito limitada e não é possível enxergar todas as possibilidades inerentes a essa área – e eu posso afirmar, sem medo de errar, que são muitas! Vamos tratar de algumas delas? 

A primeira possibilidade – e talvez a mais “comum”- é a atuação junto a empregados. O profissional que escolhe essa área busca fazer valer os direitos dos trabalhadores numa relação trabalhista, podendo atuar nas demandas individuais funcionário x empresa ou junto aos sindicatos de trabalhadores, buscando os direitos de uma coletividade. 

Além do conhecimento sobre os direitos dos empregados, o profissional que almeja essa linha de atuação tem que ter uma boa habilidade de comunicação, sabendo falar e ser entendido pelas diversas pessoas, de modo a se aproximar do seu cliente.

Ele também deve ser empático para conhecer as dores e sofrimentos desse — sobretudo em um período delicado que é a dispensa do trabalho. Ainda, ter vasto conhecimento em processo do trabalho, saber atuar em juízo e ser prudente no controle dos prazos (que são específicos na área trabalhista). Outra possibilidade de atuação é junto aos empregadores. 

O profissional que opta trabalhar com o Reclamado pode atuar judicialmente, na defesa dos interesses da empresa que representa, podendo ser um advogado interno dela ou apenas prestar serviços. Além disso, pode atuar extrajudicialmente, como advogado consultivo, respondendo questões, analisando riscos, confeccionando documentos e emitindo pareceres. 

Quando atua junto a empresa, o profissional, além do conhecimento técnico do direito, precisa ter expertise para analisar estrategicamente os passos que irá dar e saber avaliar os riscos. 

Ainda, nesse caso, sua atuação, muito provavelmente, será próxima da administração da empresa e junto aos departamentos de Recursos Humanos e DP. Por esse motivo, a facilidade de conversar entre setores e ter uma visão macro do negócio são umas das principais habilidades que deve possuir. 

Esse profissional poderá, ainda, agregar mais conhecimentos a fim de prestar serviços bem específicos, como aqueles relacionados à Proteção de Dados de funcionários e ao Compliance trabalhista. 

É importante observar que profissionais que assim atuam ainda estão escassos no mercado, mas estão sendo cada vez mais solicitados. Por conta disso, diversos bons cursos estão disponíveis para quem quer entrar nesses novos nichos e galgar novas oportunidades. 

Conforme dito no início do texto, trabalho para aqueles que quiserem se especializar na área trabalhista não falta. O profissional deve se preocupar em adquirir muito conhecimento teórico, se especializar e se destacar, além de compreender a importância do trabalho a ser exercido, pois operar com o direito do trabalho é atuar com um dos direitos mais importantes para a sociedade e para a economia do país. 

Existem inúmeros profissionais na área, mas jamais poderemos falar que é uma área saturada, uma vez que as demandas são cada vez mais crescentes, sobretudo aquelas mais especializadas. Por isso, o profissional deve buscar não ser mais do mesmo e desenvolver habilidades extras, pois para esses, o mercado sempre terá oportunidades! 

E aí, tem alguém por aqui interessado na área trabalhista? Deixe nos comentários e siga o meu perfil no LinkedIn.

lgpd no rh

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Advogada e Consultora de Proteção de Dados, Especialista em Direito Empresarial, Palestrante na Área de Proteção de Dados.
Assine a nossa Newsletter