Artigos

Esteja Preparado Aos Novos Desafios Do Rh

ESTEJA PREPARADO AOS NOVOS DESAFIOS DO RH

Em 25 de Julho de 1991 foi promulgada uma Lei, cuja revisão se deu em Agosto de 1998, que iria criar novos desafios aos Profissionais de RH. Ela ficou conhecida com a Lei das Cotas e no seu artigo 93º estabelece a base destas cotas, reza o artigo da seguinte forma:

Art. 93. A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção:
I – até 200 empregados – 2%
II – de 201 a 500 – 3%
III – de 501 a 1.000 – 4%
IV – de 1.001 em diante – 5%

A pergunta que não se quer calar é: Está preparado para receber estes novos perfis de profissionais? Eu convivo com diversos tipos de perfis de pessoas e tenho muita amizade com pessoas portadoras de deficiências, entre elas, alguns cadeirantes, surdos e cego. Posso adiantar que são pessoas extremamente inteligentes, pró-ativas e de uma percepção fora do comum. Mas tem uma coisa que elas detestam: serem tratadas de “coitadinhas” ou achar que não são capazes de realizar uma determinada tarefa. Quão tolos são os que pensam assim! Eles querem ser tratados como iguais, com respeito e dignidade, sem preconceito ou discriminação. São capazes de fazer muito mais que imagina!
Eles são uma enorme nação. Segundo o IBGE, ele relata que “quase 46 milhões de brasileiros, cerca de 24% da população, declarou possuir pelo menos uma das deficiências investigadas (mental, motora, visual e auditiva).”(IBGE)

São menos capazes? De maneira nenhuma! Vou citar uma experiência que presenciei que ratifica o que afirmo. Numa escola estadual daqui de Pindamonhangaba SP, uma jovem de 15 anos possui surdez profunda. O Estado possui agora um programa nas escolas onde disponibiliza uma interlocutora que traduz as aulas aos alunos surdos em Libras (Língua Brasileira de Sinais) que é o segundo idioma oficial do Brasil. A Interlocura, durante os dois anos que esteve ao lado desta aluna, pôde perceber o potencial que ela tinha e investiu nisso. Como todos os demais alunos, ela cobrava as tarefas que tinham de ser feitas, que tinha de estudar, enfim, cobrança de toda professora com os alunos. Resultado: Ela foi a primeira aluna surda a participar da Olimpíada da Matemática do Estado de São Paulo, ficando em 600º lugar! Sua classificação foi maior que os outros colegas da escola dela, que ficaram entre 700º e 1000º lugar!

O que aprendemos disso? Precisamos aprender com os novos perfis de trabalhadores, conhecidos como PNE, tratando todos por igual, se possível, aprender o idioma deles (afinal, a LIBRAS é nosso segundo Idioma Oficial!) Os portadores de necessidades especiais estão surgindo no cenário, devemos dar boas vindas a estes, tratando-os com a dignidade e respeito que merecem. O que mais desejam é uma oportunidade para mostrar a capacidade que tem e isso fazem, de uma competência sem igual.

Existem médicos, advogados, dentistas, escritores, atletas, repórteres, enfim, de todas as profissões e classes sociais!

Isto me faz lembrar a frase que utilizam na campanha contra a discriminação ao portadores de necessidades especiais:

SER DIFERENTE É NORMAL!

Francisco Machado
Nasceu em Pindamonhangaba SP, formado em Gestão de Recursos Humanos, Técnico em Informática e Mecânica. Lecionou treinamentos em Informática desde 1993, ensinando mais de 3.000 alunos. Realizou palestras sobre Técnicas Administrativas e Recursos Tecnológicos. É Artista Plástico e Cartunista, tendo trabalhos em várias localidades do Brasil e Exterior.
Autor dos Livros: Dicas do Word, Inforespostas, Inforespostas 2e Traços & Textos www.franciscomachado.info

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of