Artigos

Qual a melhor estratégia para a retenção de talentos?

Um dos maiores bens de uma empresa são as pessoas. Afinal, são elas as responsáveis pelo desempenho das tarefas e pelo alcance de resultados — positivos ou não.

A verdade é que manter os colaboradores comprometidos dentro das organizações é um desafio que o Brasil não sabe lidar. De acordo com dados do instituto de pesquisa suíço IMD, o país é 57º no ranking de geração e retenção de talentos.

Na prática, é comum ver funcionários insatisfeitos com salários, clima organizacional e pela falta de possibilidades de crescimento.

Mas, qual é a melhor estratégia para a reter talentos? O que sua empresa deve oferecer para os colaboradores seguirem engajados? Quais são os desafios desse processo na era da informação? É o que você vai descobrir neste post!

Desafios para o encantamento de talentos

Uma das características da nova força de trabalho, conhecida como Gig Economy, é a flexibilização do mercado profissional. A era digital mudou as relações entre empresa e colaborador, especialmente, aqueles nascidos entre a década de 90 e os anos 2000 — os Millennials.

O que se vê são pessoas preferindo jornadas de trabalho flexíveis e locais onde há um claro senso de propósito. Aliás, nem sempre a expressão “retenção de talentos” é bem-vinda. Nesses tempos, é melhor utilizar encantamento de talentos, que devolve a ideia de autonomia para o colaborador: ele decide se fica ou não.

3 formas práticas para reter talentos

A retenção de talentos nas empresas diz respeito ao cuidado com o colaborador enquanto pessoa e enquanto profissional. Independentemente da faixa etária e se ele faz parte da geração Millennials ou não. Agora, você vai conhecer três formas interessantes para a retenção de talentos. Vamos lá?

1. Apresente um plano de carreira

Na vida, as pessoas anseiam por crescimento. Nas empresas, não é diferente. Após determinado tempo realizando a mesma função, é comum que o colaborador deseje mudar de nível, vislumbrar novas possibilidades. O intervalo de tempo em que isso ocorre pode variar: para alguns são anos e para outros pode levar seis meses.

De todo modo, é papel do empregador, se deseja reter talentos dentro da própria organização, ficar atento a esses processos individuais. Investir em um plano de carreira para cada funcionário é essencial para motivá-lo a continuar na empresa.

2. Cultive o engajamento e o senso de propósito

Cuidar para que as pessoas estejam engajadas e imbuídas de um propósito dentro da organização é fundamental para a retenção de talentos. Em um primeiro momento, você até pode conseguir engajamento oferecendo benefícios melhores.

No entanto, quando se trata de pessoas, o exercício é ir além dessa conexão apenas pelo bolso. É tempo de valorizar o capital intelectual como a nova vantagem competitiva das empresas, delegar autonomia, inspirar o sonhos e  deixar claro o propósito da organização.

3. Melhore o clima no ambiente de trabalho

Ações como criar espaços para ouvir seus colaboradores, saber como receber feedbacks, promover confraternizações e incentivar a troca de ideias são caminhos para a melhoria do clima organizacional.

A percepção dos funcionários muda quando os superiores estão abertos a uma comunicação interna mais transparente sobre o que ocorre no cotidiano.

A retenção de talentos ou encantamento de colaboradores é um processo eficaz, que traz ótimos resultados para a empresa, entre eles motivação. E por falar nisso, você sabia que motivação também se conquista com a marcação de ponto correta?

Fonte: Tangerino

Por: Solides Tecnologia

A Solides é uma empresa especialista em software para identificação de perfil comportamental usado em processo de contratação, gestão e desenvolvimento de pessoas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of