Artigos

Evolução

Só há uma maneira segura de ganhar mais na carreira que escolhemos, ou que estamos: evoluindo.

E, a maneira mais fácil de evoluirmos na carreira é assumindo responsabilidades.

Se não assumimos responsabilidades, às vezes, até subimos de cargo, mas, pararemos nos degraus debaixo e, em breve, escorregaremos ladeira abaixo. É o caso do auxiliar que é promovido à assistente nível II devido à sua garra como auxiliar. O problema é que ele poderá passar o resto da vida como assistente nível II se não começar a assumir responsabilidades no novo cargo. Se ele decidir que fará apenas a sua parte, alegando não ser o responsável pelo departamento, pode pensar que, pelo menos, vai ficar como assistente pelo resto da vida, mas, não é verdade. A realidade é que ele vai começar a caminhar para trás, até ser demitido.

Assumir responsabilidades significa honrar a palavra dada, ter o desejo intenso de não deixar nada dar errado, seja no seu departamento ou em qualquer outro da empresa. Gente que faz a sua parte brevemente não terá mais espaço no mercado.

Pessoas que dizem “ah, isso não é minha responsabilidade” tem que ser dispensada da empresa, afinal, quando virem os prejuízos não vai dar para pagar o salário de ninguém, não interessa de quem era a “responsabilidade”.

Precisamos de gente que diga: “vou fazer o meu melhor e ajudar a cuidar de toda a empresa. Tudo aqui é minha responsabilidade e se eu vir alguém desperdiçando um centavo de energia elétrica vai se ver comigo”.

O problema é que gente que não evolui pode achar que quem quer crescer na vida é puxa-saco, por delatar os erros, as falhas aos superiores (depois de ter tentado alertar a pessoa), pois, provavelmente o “puxa-saco” está preocupado com toda a empresa, inclusive com quem não assume responsabilidades.

Minha avó dizia algo espetacular sobre o termo puxa-saco: “Paulinho, é melhor ser chamado de puxa-saco do que ter que puxar carroça”.

Formidável sua interpretação, e, possivelmente, quem não quer assumir compromissos com a empresa, em cumprir prazos, maximizar lucros, otimizar gastos, dar o seu melhor em cada simples tarefa, realmente o que vai sobrar é puxar carroça!

Pare de:
• Adiar prazos;
• Transferir a responsabilidade aos outros.

Se você tem algo a fazer e espera uma resposta de alguém, ligue dezenas de vezes até conseguir o que precisa. É sua manutenção, evolução na carreira que estão em jogo. Se não lhe atenderem, vá in loco, corra atrás, corra na frente se for necessário.

Ouça os mais experientes. Mesmo que lhe deem um puxão de orelha, não faça cara feia, afinal, as empresas não ficam com gente de cara amarrada, pois isso espanta clientes e cria um clima insuportável nos ambientes.

“Ah, mas é que me pressionam demais na empresa”.

Esqueça isso. Hoje, quem não aguenta pressão não toma suco. O suco da laranja só sai depois que ela é muito espremida. O mundo é pressão, encrenas, problemas… e VIVA os problemas, afinal, toda vez que surge um (não da gente), e resolvemos, ganhamos a chance de dar o brinquedo novo, um tênis que ele gosta, de trocar de carro, de comprar o sapato ou a bolsa nova para a esposa, de levar a namorada num lugar paradisíaco. Do que adianta ter mais tempo para passar com a família se vão gastá-lo um cobrando do outro a falta de recursos?

Evolua assumindo responsabilidades. Seu carro, sua casa, o jantar romântico com o companheiro (a) estão escondidos nessa sua evolução. Vá buscá-los e pare de dizer: “isso não é minha responsabilidade”, senão, outros vão pegar o que era para ser seu.

Abs., sucesso e felicidades sempre!

Professor Paulo Sérgio Buhrer

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of