Artigos

Fazendo Acontecer em 2010!

É interessante a energia que a aproximação de um novo ano é capaz de produzir nas pessoas… Depois que acabam as comemorações natalinas, um sentimento diferente nasce em de cada um de nós: a esperança.

Nesse momento começamos a refletir sobre a vida, aquilo que ainda não conquistamos e o que queremos mudar. Percebemos que alguns sonhos, há tempos idealizados, ainda não foram concretizados. Também percebemos que aquela situação que não suportamos mais, ainda está presente em nossas vidas. Surge, então, a esperança de um novo ano: um perdão automático nos é concedido às 00:00 horas do dia 01 de janeiro e então, as promessas são elevadas ao nível máximo… Afinal, temos mais uma chance para fazer diferente!

Mas, como efetivamente fazer com que as coisas aconteçam? Como deixar que a esperança guie nossos passos para a concretização dos nossos sonhos? O que devemos fazer para que nada, absolutamente nada, nos impeça de cumprir nossas promessas?

Um bom planejamento, bem detalhado, com prazos e metas é 50% do processo de “Fazer Acontecer”. O planejamento viabiliza todas as estratégias para que caminhemos na direção certa, nos coloca com os “pés no chão” em relação ao prazo que temos para tomar decisões e atitudes. E para que dê certo é preciso uma alta dose de disciplina própria.

Porém, nem sempre “as coisas saem conforme o planejado” e é nessa hora que muitas coisas se perdem, principalmente nossa energia. Manter o ânimo depois que diversas estratégias falharam se torna uma tarefa difícil, quando nos damos conta de que estamos longe da linha de chegada. Então, nessa hora, outro sentimento vem à tona: o fracasso.

Cada um de nós tem uma maneira diferente de lidar com o sentimento de fracasso. Alguns desistem do que estavam tentando fazer e substituem o fracasso por outros sentimentos, como apatia (que leva a melancolia, depressão, etc), raiva (que leva a compulsão, vícios, transtornos alimentares, transtornos obsessivos, etc), e a negação (que leva a fantasia, distorção e fuga da realidade, etc). Outros, mediante ao fracasso usam e abusam do sentimento de culpa: se culpam e/ou culpam outros pela falha, ora se colocando na posição de vítima, ora se fazendo passar por juízes, carregando um “fardo” imenso como maneira de se punirem (não se permitem sentir tranquilidade).

Entretanto, alguns lidam com o fracasso que nem percebem que fracassaram, assim como Einstein e suas tentativas de formular a teoria da relatividade; Thomas Edison e suas tentativas de construir uma lâmpada elétrica (dentre suas diversas invenções); Santos Dumont e o sonho de voar em uma máquina; estes são apenas alguns dos famosos exemplos. E é essa maneira de lidar com o fracasso que é responsável pelos outros 50% do processo de “Fazer Acontecer”, sobre a qual falaremos a seguir.
Primeiro é necessário entender que fracasso não é definitivo, nem muito menos inquestionável. Existem milhares de maneiras de fazer uma coisa errada e somente algumas maneiras de fazer uma coisa certa, em alguns casos, só existe uma maneira de fazer.

Em segundo lugar, você tem que acreditar que é possível realizar o seu sonho. Sei que parece mais um “clichê”, porém cabe aqui uma explicação mais aprofundada sobre o que significa acreditar que é possível: é ter como verdade que, de acordo com nossas experiências vividas, conhecimentos adquiridos e nossa capacidade de criação, é inevitável que determinado fato deixe de acontecer, ser ou existir. E isso tem que nos gerar uma sensação de bem-estar e de integração com o mundo. Foi exatamente com esse pensamento e energia que foi criada a lâmpada elétrica, o avião, o telefone, o carro, etc.

E por último, mas não menos importante, o “Fazer Acontecer” depende do quanto a concretização do seu sonho também vai transformar para melhor a vida das pessoas ao seu redor. Isso nos motiva ainda mais, pois além de fazer por nós, pela nossa felicidade e sucesso, sentir que o que estamos realizando é importante para a vida de outra pessoa, dobra nossa energia em realizar.

Então, revise suas promessas para 2010. Analise o quanto você acredita que é possível realizá-las. Identifique o quanto elas são importantes na vida das pessoas ao seu redor, como ao concretizá-las você tornará a vida das pessoas mais agradável.

Crie um planejamento bem delimitado, com metas detalhadas passo a passo, coloque prazos justos (nem tão apertados nem tão folgados).

Ao executar o planejamento lembre-se que caso as coisas não aconteçam conforme o previsto, mantenha o foco em seu sonho, sem desistir de alcançá-lo. No dicionário dos vencedores, o fracasso não é conhecido; enquanto você respirar, poderá continuar tentando.

Visualize diariamente a sua linha de chegada. Concentre todas as suas forças nas tarefas que terá que executar durante o trajeto até o prêmio.

E o mais importante de tudo: SINTA-SE BEM, EXAGERADAMENTE BEM, DURANTE O PROCESSO DE “FAZER ACONTECER”. Faça tudo com muito prazer, muita alegria, sabendo que a cada pôr-do-sol, você está mais próximo daquilo que deseja.

Em 2010, faça o que tiver que fazer para que seus sonhos aconteçam!

Vanessa Ferreira Cury

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of