logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Gestão de Pessoas > A Importância do feedback negativo no desenvolvimento pessoal e profissional

Sumário

A Importância do feedback negativo no desenvolvimento pessoal e profissional

Você sabe o que é e a importância do feedback negativo no ambiente de trabalho? Este artigo aborda a relevância e o impacto do feedback negativo em contextos profissionais e pessoais.

O feedback negativo é frequentemente percebido com certo receio tanto por quem dá quanto por quem recebe. No entanto, a sua importância no ambiente de trabalho e na vida pessoal é inestimável. 

Esta ferramenta, quando utilizada corretamente, pode ser um avanço para o crescimento significativo e a melhoria contínua. 

Neste contexto, exploraremos como o feedback negativo, apesar de seu nome, pode ter um impacto positivo profundo, ajudando os indivíduos a identificar e superar suas fraquezas, melhorar a comunicação e fortalecer as relações profissionais e pessoais.

O que é um feedback negativo ?

O feedback negativo é uma resposta ou crítica construtiva sobre um comportamento, ação ou resultado que não atendeu às expectativas. É um mecanismo importante para o desenvolvimento e a melhoria contínua. 

Por exemplo, imagine um funcionário que frequentemente entrega relatórios após o prazo. Um exemplo de feedback negativo seria o seu gestor dizendo:

“Percebi que seus últimos relatórios foram entregues com atraso. Isso tem impactado as qualidades do fluxo de trabalho da equipe. Precisamos que você cumpra os prazos estabelecidos para garantir a eficiência do nosso trabalho. Vamos discutir maneiras de melhorar sua gestão de tempo?”

Neste exemplo, o feedback é específico, focado no comportamento (atraso na entrega de relatórios), explica o impacto desse comportamento e oferece uma abertura para soluções e melhorias.

curso para reter colaboradores

Como dar um feedback negativo?

Dar um feedback negativo de forma eficaz e construtiva é uma habilidade importante na gestão de pessoas e na comunicação interpessoal. O objetivo é promover a melhoria e o desenvolvimento, sem desmotivar ou criar um ambiente negativo. Aqui estão quatro passos para dar um feedback negativo de maneira eficaz:

  1. Prepare-se e escolha o momento certo 

Antes de dar o feedback, prepare-se. Reflita sobre o que você precisa dizer e como pode comunicar sua mensagem de forma clara e objetiva. 

Escolha um momento adequado para uma conversa, preferencialmente em um ambiente privado e tranquilo, longe de distrações ou interrupções. Evite dar feedback quando estiver emocionalmente preocupado ou em momentos de estresse.

  1. Seja específico e foco no comportamento 

Ao dar o feedback, seja específico sobre o comportamento ou ação que está sendo abordada. Evite comentários vagos ou generalizações. 

Por exemplo, ao invés de dizer “você não está fazendo um bom trabalho”, especifique o que exatamente está abaixo das expectativas, como “notei que os últimos relatórios entregues continham diversos erros de design”. Concentre-se no comportamento, não na pessoa.

  1. Explique o impacto e seja empático 

Explique como o comportamento em questão diz respeito à equipe, ao projeto ou à organização. Isso ajuda a pessoa a entender a gravidade do problema. Seja empático e tente entender o ponto de vista do outro. 

Reconheça quaisquer desafios ou situações que possam ter contribuído para o problema. Isso demonstra respeito e consideração pela situação da pessoa.

  1. Promova um diálogo e ofereça suporte 

Após dar o feedback, encoraje a pessoa a expressar seus pensamentos e sentimentos. Ouça ativamente e mantenha uma atitude aberta. Juntos, discutimos soluções possíveis e estabelecemos um plano de ação para a melhoria. 

Oferecer suporte e recursos necessários para ajudar uma pessoa a superar as dificuldades. Lembre-se de que o objetivo do feedback negativo é promover crescimento e aprendizado, não punir.

Como funciona o feedback negativo?

Uma pessoa olhando para cinco estrelas amarelas desenhadas em um quadro negro, a primeira estrela está parcialmente preenchida simbolizando “o que é feedback negativo”.

O feedback negativo, em um contexto de comunicação interpessoal e gestão, é um processo pelo qual uma pessoa ou grupo obtém informações sobre ações ou comportamentos que não atendem às expectativas ou padrões desejados. 

Este tipo de feedback é fundamental para o crescimento pessoal, o desenvolvimento profissional e a melhoria contínua em diversos contextos. Vejamos como ele funciona:

Identificação do Comportamento ou Desempenho Insatisfatório

O primeiro passo no processo de feedback negativo é identificar o comportamento ou desempenho que está abaixo do esperado. Isso pode ser algo observado durante um projeto, uma tarefa específica, ou até mesmo um padrão de comportamento no ambiente de trabalho.

Preparação para o Feedback

Antes de dar o feedback, é importante que o feedback seja bem pensado e estruturado. Isso inclui ser específico sobre qual comportamento precisa mudar, entender as possíveis causas desse comportamento, e pensar em maneiras construtivas de abordar a questão.

Comunicação Efetiva

O feedback deve ser comunicado de maneira clara, direta e respeitosa. É importante focar no comportamento ou ação específica, e não na pessoa. Além disso, é crucial explicar o impacto desse comportamento e por que ele é problemático.

Após fornecer o feedback, é importante dar à pessoa a oportunidade de responder. Isso pode incluir discutir quaisquer mal-entendidos, fornecer mais contexto, ou explicar as dificuldades que podem ter levadas ao comportamento em questão.

Plano de Ação e Suporte

O feedback negativo deve ser acompanhado de um plano de ação para melhorar o comportamento ou desempenho. Isso pode incluir metas específicas, prazos, recursos adicionais ou suporte, e estratégias de acompanhamento para garantir a mudança desejada.

Feedback Contínuo e Reavaliação

O processo de feedback não termina após uma conversa inicial. É importante fornecer feedback contínuo e reavaliar o comportamento periodicamente para garantir que as mudanças sejam efetivas e sustentáveis.

O feedback negativo, quando feito corretamente, não é apenas sobre dicas pontuais, mas sim uma ferramenta excelente para promover o desenvolvimento pessoal e profissional, melhorando assim o desempenho individual e contribuindo para o sucesso da equipe ou organização.

Aprimore seu conhecimento:

Descubra nosso curso gratuito “Inteligência Emocional” na Escola de Pessoas e mergulhe no fascinante mundo das emoções.

Neste curso, você terá a oportunidade de compreender em profundidade o que é a inteligência emocional, sua importância e complexidade.

Além disso, irá adquirir habilidades práticas para desenvolvê-la e aplicá-la em sua vida pessoal e profissional. Não perca essa chance de expandir sua capacidade de lidar com emoções de forma saudável e construtiva.

Inscreva-se agora mesmo!

Porque o feedback negativo é importante?

Um balão de diálogo verde contornado com a palavra “Feedback” em branco contra um fundo escuro, simbolizando a importância do feedback negativo.

O feedback negativo é importante por várias razões, especialmente em ambientes profissionais e pessoais, pois promove o crescimento, a aprendizagem e a melhoria contínua. Aqui alguns dos principais motivos que destacam sua importância:

  • Melhoria e Desenvolvimento Pessoal: O feedback negativo oferece informações valiosas sobre áreas de melhoria. Ele permite que os indivíduos entendam o que não estão trabalhando e trabalhem para melhorar essas áreas, contribuindo assim para o seu desenvolvimento pessoal e profissional.
  • Aumento da Consciência: Muitas vezes, as pessoas podem não estar conscientes de seus comportamentos ou do impacto de suas ações. O feedback negativo traz consciência sobre esses aspectos, possibilitando uma oportunidade para reflexão e autoavaliação.
  • Aprimoramento da Qualidade do Trabalho: No ambiente de trabalho, o feedback negativo é crucial para manter e elevar os padrões de qualidade. Ele ajuda a identificar e corrigir erros, garantindo assim que o trabalho atenda ou supere as expectativas.
  • Comunicação Efetiva: Fornecer feedback negativo de maneira construtiva também ajuda a melhorar as habilidades de comunicação dentro de uma equipe ou organização. Ele incentiva a abertura e a honestidade, que são obrigatórias para um ambiente de trabalho saudável.
  • Promoção de Um Ambiente de Aprendizagem Contínua: Quando o feedback negativo é parte integrante de uma cultura organizacional, ele promove um ambiente de aprendizagem e adaptação contínua. Isso estimula a todos a buscar a excelência e estar aberto a mudanças e melhorias.
  • Resolução de Problemas e Prevenção de Conflitos: O feedback negativo pode ajudar a resolver problemas antes que eles se tornem mais graves. Ele também pode prevenir conflitos ao abordar questões em seus estágios iniciais.
  • Fortalecimento de Relacionamentos: Embora possa parecer contraintuitivo, dar e receber feedback negativo de maneira respeitosa e construtiva pode fortalecer relacionamentos profissionais e pessoais, pois cria um senso de confiança e respeito mútuos.

Por fim, o feedback negativo é uma ferramenta essencial para o crescimento e a eficiência, tanto para indivíduos quanto para organizações. Quando administrado de forma correta e receptiva, ele abre portas para melhorias significativas e sucesso sustentável.

Feedback no processo seletivo: uma regra de etiqueta e respeito ao próximo

Candidata recebendo feedback negativo no processo seletivo em um ambiente de escritório.

O candidato se prepara, envia o currículo e tem a oportunidade de participar do processo seletivo da empresa, mas não recebe qualquer retorno do resultado… Isso pode ser mais comum do que se imagina. 

Segundo pesquisas apresentadas pelo site G1 mostra que 91% dos candidatos não recebem nenhuma resposta sobre a sua participação em uma entrevista de emprego. 

Dentre os 9% que tiveram um feedback do selecionador, 31% relataram que o tempo médio para recebê-lo foi de até uma semana. Nesse grupo, mais de 70% responderam que não receberam explicações quando não foram aprovados no processo.

Questionados sobre o quão importante é ter uma resposta sobre uma seleção, 88% dos entrevistados disseram ser muito importante, 11% acharam importante e menos de 1% avaliaram como pouco importante. 

A pesquisa levantou também os principais motivos que levam um profissional a desejar uma resposta sobre um processo seletivo. 

Para 54% dos entrevistados, o gesto demonstra respeito a quem participou da entrevista; 15% disseram que é ideal para não persistir no erro nas próximas vezes; outros 15% afirmaram que é para saber se têm chances numa futura oportunidade; 14% disseram que é para poder seguir em outras entrevistas de emprego; apenas 2% afirmaram que é para dar uma resposta a outro selecionador.

De um lado temos o candidato cheio de expectativas, sonhos, angústias e até limitações que se forem apontadas a tempo, podem ajudá-lo no futuro e com isso a empresa/recrutador, contribui de forma positiva para a vida daquela pessoa. 

Do outro lado temos a empresa, que na maioria dos casos tem urgência de uma contratação e busca o melhor candidato no mercado para ocupar a posição em seu legado de sucesso e quando encontra é apenas um que ocupará aquela tão disputada vaga. 

Leia também:

É uma vitória quando se encontra a pessoa certa para o lugar certo, porém quando se deixa de dar o retorno para os outros tantos que se prepararam para ocupar este lugar, é a imagem da empresa e do profissional de RH que fica comprometida, essa comunicação é de extrema importância, pois é a porta de entrada da empresa e se já é falha no início, quem dirá seu fluxo operacional no dia a dia.

Ao longo dos meus 20 anos trabalhando e mais de 12 anos na área de RH, sempre vejo nas redes sociais, em círculo de amigos e até por experiência própria, as pessoas reclamarem de não ter tido retorno de um processo seletivo em que participou.

É uma questão sim de etiqueta profissional e também de respeito aquele que foi até a empresa, muitas vezes sem condições por estar desempregado já algum tempo, mas se esforçou e tem esperanças e competências que foram adquiridas ao longo de sua vida para voltar a trabalhar e se dispôs a se preparar e ir até lá, portanto deve e merece ter uma posição seja ela qual for.

Para os RH’s lembrem-se de que somos Recursos HUMANOS não podemos esquecer disso e deixar-se cair no Operacional e agir como meros “rápidos recrutadores de vagas”. 

Não existe um tempo fechado para dar este retorno, pode variar de acordo com questões internas da empresa, mas assim que tiver uma posição do seu cliente (gestor da vaga) posicione a TODOS que participaram e saiba que a sua condição de hoje, pode não ser a mesma de amanhã e o candidato de hoje pode ser o seu gestor de amanhã.

Aprendendo sobre feedback com o Netflix

Líder empresarial em uma reunião, demonstrando como dar um feedback negativo de forma construtiva para a equipe.

Você tem uma conta no Netflix? Caso tenha, você gosta das sugestões de filmes e séries que o aplicativo lhe oferece? Se você não gosta, eu tenho mais uma pergunta. Você costuma avaliar com aquelas “estrelinhas” quando gosta ou não de um conteúdo que assistiu? Se a resposta for sim, parabéns, você está fazendo isso certo!

A avaliação no Netflix é feita com estrelas: o usuário pode dar uma estrela (detestei) ou cinco (adorei). Portanto, quanto mais avaliações você fizer, mais você facilita o trabalho do algoritmo por trás das sugestões, permitindo que ele sugira conteúdos que você provavelmente vai gostar mais. 

Agora, se você nunca avalia e apenas reclama que o aplicativo nunca lhe oferecer boas sugestões, provavelmente nada vai mudar e você vai continuar insatisfeito com o serviço.

Feedback

Essa dinâmica de avaliação vale também para muitos outros serviços, como quando você compra um produto pela internet. 

Antes de efetuar uma compra, você provavelmente realiza uma consulta sobre a reputação do vendedor para saber se ele é confiável. Essa consulta é feita analisando as avaliações de outros compradores; ou ainda, quando alguém faz uma queixa no “Reclame Aqui”.

Esses registros, além de serem reivindicações de direitos, também estão oferecendo uma oportunidade para o fornecedor do serviço ou produto de se retratar e aperfeiçoar seu desempenho.

Todos os exemplos acima fazem referência a serviços digitais, mas essas situações, como dito anteriormente, podem ser aplicadas a outros momentos das nossas vidas. Todo esse processo de avaliação, sugestão e melhoria, pode ser chamado de feedback.

Em nosso dia a dia é comum fornecermos e recebermos feedback das pessoas com as quais convivemos. Contudo, este processo ainda costuma ser doloroso para alguns. 

Algumas vezes isso ocorre devido à resistência de quem está sendo avaliado, ao ouvir críticas das quais não gosta muito. Outras vezes, pode ocorrer porque a pessoa que está dando o feedback não consegue fazê-lo de forma assertiva, focando em julgamentos de personalidade quando deveria focar em comportamentos pontuais.

Há uma diferença entre dizer: “Na reunião de ontem você estava muito agitado e impaciente”, e dizer: “Na reunião de ontem você levantou muitas vezes, ficou batendo o pé e fazendo uma expressão como se estivesse impaciente, o que você pensa disso? Minha interpretação está correta? Aconteceu algo para ter agido assim?”.

Aprenda mais sobre feedback negativo no trabalho vendo este video:

A primeira sentença está totalmente ligada a um julgamento prévio, enquanto a segunda foca na possibilidade, na interpretação e no questionamento para entender o motivo do comportamento. Consegue perceber? Qual das duas é mais assertiva?

Numa relação de trabalho isso se intensifica e acontece tanto informalmente, quanto formalmente. Pode ser entre colegas de uma mesma equipe, de equipes diferentes, numa relação entre líder e liderado ou por meio de uma avaliação de satisfação de clientes.

Pense a partir do seguinte ponto de vista: somos todos como pequenas empresas individuais dentro de uma mesma organização, já que em alguns momentos assumimos o papel de fornecedores, quando o nosso produto ou serviço é a nossa força de trabalho. Em outros momentos somos clientes, consumindo os produtos ou serviços resultantes dos esforços de trabalho dos outros colaboradores da organização.

Assumindo essa visão, você concorda que faz sentido avaliar os produtos e serviços que entrega para saber se está indo bem e se está no caminho correto, ao mesmo tempo em que avalia os produtos e serviços que consome? Provocando um processo de melhoria contínua, onde a satisfação de todos só aumenta?

Conclusão

Em suma, o feedback negativo é um elemento crucial para o desenvolvimento e o sucesso em qualquer ambiente, seja ele profissional ou pessoal. Embora possa ser solicitado tanto para quem o dá quanto para quem o recebe, sua capacidade de intervenção para a melhoria e a mudança positiva é indiscutível. 

Ao abordar comportamentos ou resultados que refletem de melhoria, ele não apenas eleva os padrões de desempenho, mas também promove um ambiente de aprendizado contínuo, comunicação aberta e relações fortalecidas baseadas na confiança e no respeito mútuo. 

Portanto, entender e aplicar eficazmente o feedback negativo é uma habilidade que beneficia indivíduos e organizações igualmente, pavimentando o caminho para o crescimento sustentável e o sucesso a longo prazo.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter