logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > 75,3% das empresas já oferecem flexibilidade na jornada de trabalho, segundo pesquisa do Great Place To Work

Sumário

75,3% das empresas já oferecem flexibilidade na jornada de trabalho, segundo pesquisa do Great Place To Work

flexibilidade na jornada de trabalho

Demanda por novos benefícios voltados para a saúde mental ganha força, mas ainda não são amplamente disponibilizados aos colaboradores

De acordo com a pesquisa Employee Experience (termo em inglês para “experiência do funcionário”) do Great Place To Work (GPTW), 75,3% das empresas já oferecem algum tipo de flexibilidade na jornada de trabalho. Entre as possibilidades, destacam-se o home office (68,4%), o trabalho híbrido (64,3%) e a carga horária flexível (51,7%). Ainda em teste no Brasil, a jornada semanal de 4 dias (1,9%) foi a menos citada.

Já em relação a adoção de benefícios para a saúde mental, 22,5% das empresas afirmaram ter algum tipo de terapia online, 21,7% disseram oferecer acompanhamento psicológico na empresa, 12,2% outros tipos de benefícios voltados para a saúde mental e 8,4% têm um dia dedicado ao cuidado nesse sentido.

“Os dados demonstram que existe um aumento da conscientização das empresas sobre a necessidade de criar uma experiência positiva para os colaboradores em todas as etapas da jornada, mas ainda existem lacunas que devem ser preenchidas. Além da flexibilidade na jornada de trabalho conquistada pós-pandemia, as empresas têm se mostrado mais abertas a ampliar benefícios para engajar e manter talentos”, aponta Daniela Diniz, Diretora de conteúdo e relações institucionais da Great Place To Work.

Além da saúde mental, benefícios voltados para a saúde financeira, como consultoria financeira (8,5%) e salário sob demanda (3,9%), ainda estão sendo pouco usados. Contudo, 32,8% das empresas já oferecem apoio na educação e gestão financeira, com palestras, webinars e conteúdos sobre o tema.

Entre os benefícios mais amplamente oferecidos pelas empresas estão: plano de saúde (85%); plano odontológico (72,9%); licença maternidade (51,3%); participação nos lucros (50,5%) e convênios/parcerias com academias e estúdios de atividade física (44,9%).

Já entre as ferramentas relacionadas ao desenvolvimento dos talentos, estão os recursos de educação em plataformas de aprendizagem virtual (56,1%), bolsas de estudo para pós-graduação (36,6%), graduação (35,3%), cursos de idiomas (34,1%) e universidade corporativa (23%).

Veja mais: Educação Corporativa: a importância da gestão do conhecimento na sociedade contemporânea

Flexibilidade na cultura corporativa

A maioria dos colaboradores (51,5%) afirmaram que não podem expressar sua identidade de maneira totalmente livre. Dos entrevistados, 21,9% disseram que há algum tipo de restrição que os inibe de alguma forma, sendo que 16,1% disseram ser necessário seguir políticas de dress code, o que poderia resultar em uma redução do engajamento e até mesmo afetar a saúde emocional das pessoas que não se sentem acolhidas pelas políticas empresariais.

Outro aspecto considerado pela pesquisa foi a comunicação de novidades entre os colaboradores, como mudanças na estratégia e outras informações relevantes da empresa. As ferramentas institucionais, como WhatsApp e rede social corporativa (68,4%), foram as mais citadas, seguidas das reuniões periódicas (55,2%) e da intranet (44,5%). Por outro lado, 28,3% atribuíram essa responsabilidade à liderança.

Metodologia da pesquisa sobre flexibilidade na jornada de trabalho

● A pesquisa contou com 1.248 respondentes na primeira parte da pesquisa e 1.056 na segunda, totalizando 2.304 pessoas participantes;

● Os 5 segmentos com maior participação na pesquisa, representando mais de 60% são: 26% da área de tecnologia, 13,2% da indústria, 10,1% serviços, 6,1% de saúde e 6,1% outros. Dentre as pessoas respondentes, 52,8% trabalham em empresas certificadas GPTW e 47,2% ainda não. Além disso, 60,6% das pessoas atuam no setor de Recursos Humanos.

● A metodologia GPTW vem buscando cada vez mais olhar para as práticas de diversidade de inclusão, reconhecendo as melhores empresas nesse sentido.

Gostou de conhecer os resultados da pesquisa do Great Place To Work (GPTW)? Agora, se você quer continuar se atualizando, que tal conferir 8 tendências de RH para 2023? Tenho certeza que você aprenderá muito aqui!

Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter