logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Gestão de metas: importância, o que é e como fazer

Sumário

Home > Artigos > Gestão de Pessoas > Gestão de Metas: o que é e como alcançar os melhores resultados

Gestão de Metas: o que é e como alcançar os melhores resultados

A gestão de metas é uma prática de administração de recursos das organizações, representados pelas variáveis consideradas e aplicadas no planejamento estratégico das empresas.

Neste conteúdo, mostraremos como fazer a gestão de metas, quais são seus benefícios e os principais passos para alcançar resultados, quais as metas de gestão de pessoas.

O que querem as empresas? Hoje, alcançar objetivos, ter produtividade e aumentar os lucros estão entre os principais anseios de qualquer negócio.

No entanto, para atingir resultados é preciso estabelecer metas e administrá-las de forma racional, ou seja, fazer a gestão de metas.

O que é gestão de metas?

Pessoa analisando post-its coloridos em uma parede de vidro, simbolizando o processo de planejamento e organização associado à gestão de metas.

Afinal de contas, o que é gestão de metas?

Bem, ela consiste na ação de administrar os recursos das organizações, representados pelas variáveis consideradas e aplicadas no planejamento estratégico das empresas — tempo, dinheiro e pessoas.

A gestão de metas busca a excelência na execução das tarefas para alcançar objetivos definidos para o negócio. Nesse sentido, ela deve estar presente do planejamento à implementação e controle das etapas.

Assim, ao acompanhar e administrar a execução das metas programadas pela empresa, os gestores conseguem corrigir desvios de rota e redirecionar recursos para atingir o esperado.

curso para reter colaboradores

Esse acompanhamento é necessário para não perder de vista os objetivos do negócio, pois eles são determinantes para o futuro da organização.

Qual a importância de trabalhar com metas?

YouTube video

A definição de metas bem construídas, tangíveis e desafiadoras estimula as equipes. Isso porque, ao se sentirem motivados, os colaboradores conseguem atingir objetivos mais facilmente, com determinação e engajamento.

Essas condições são fundamentais para manter o clima organizacional em harmonia. Por fim, todos ganham: empregadores e empregados.

Quais os benefícios para empresa e colaboradores?

A gestão de metas oferece vantagens para as empresas, independente de seu segmento ou porte. Confira, a seguir, os principais benefícios obtidos com essa estratégia.

Execução ágil das estratégias

Quando os objetivos estão alinhados, a gestão consegue executar as estratégias da empresa com mais rapidez e precisão.

Desse modo, diretores e gerentes podem alocar recursos com maior eficiência e evitam esforços de duas equipes diferentes em um mesmo objetivo.

Isso significa que a direção da empresa consegue compreender, com clareza, as responsabilidades que determinada meta exige.

Ainda, fica mais fácil eliminar tarefas e projetos duplicados, direcionando as equipes para metas que realmente contribuem para atingir objetivos.

Fortalece o espírito de equipe

As pessoas são o maior bem das empresas, independente da diversidade presente nelas. Por isso, mesmo com perfis diferentes, é essencial que todos busquem resultados comuns. Afinal, sem união e espírito de equipe, há grande chance do negócio falhar.

Além disso, as metas dão direção às equipes, senso de urgência e propósito ao trabalho.

Logo, elas devem ser específicas, mensuráveis, atribuíveis, realizáveis e ter prazos bem definidos. Nesse cenário, os colaboradores trabalham com mais determinação.

Desperta o senso de prioridade

Pesquisas mostram que parte do expediente nas empresas é improdutivo. Nesse sentido, um estudo realizado pela Microsoft aponta que 17 horas semanais são perdidas ou inférteis. As metas existem para corrigir esse problema, pois criam senso de prioridade e urgência.

Assim, os colaboradores entendem a responsabilidade do trabalho que desenvolvem, como ele deve ser realizado e em qual prazo. Portanto, lembre-se que boas metas devem ter data para início e fim.

Estimula as equipes

Ter metas também é importante como estímulo para a realização de algo maior, em prol da organização. Ao saber exatamente onde devem chegar, as equipes identificam seu propósito nessa engrenagem.

No entanto, os gestores não podem usar orçamentos enxutos para deixar de oferecer estímulos aos colaboradores. Há ações que não custam nada, mas geram grandes resultados. Um exemplo clássico são os dias de folga remunerados ou vagas exclusivas para funcionários.

Define o direcionamento da organização

As metas funcionam como um GPS, uma vez que são elas que dão a direção ao negócio. Sem objetivos claros, os colaboradores entendem que navegam sem bússola, em mar aberto.

Além disso, quem não tem destino aceita chegar a qualquer lugar, não é mesmo?

Dessa forma, metas bem estabelecidas dão clareza ao que precisa ser realizado: como, por quem e quando. Portanto, elas são um fator de direcionamento para negócios bem-sucedidos.

Aumento da margem de lucro

Cientes de suas responsabilidades e dos objetivos do negócio, os profissionais encontram maneiras mais eficientes de executar seu trabalho. Como resultado, a produtividade aumenta e a margem de lucro da empresa também.

Logo, ao fazer a gestão de metas, as lideranças devem incluir fatores motivacionais e de engajamento. Ainda, alinhar expectativas também é fundamental.

Redução do turnover

Um benefício é consequência do outro, ou seja, motivados e percebendo o crescimento do negócio, os colaboradores trabalham mais engajados e os índices de rotatividade diminuem.

Outro fator importante a ser destacado é a sensação de pertencimento, já que colaboradores motivados conseguem perceber sua responsabilidade nas conquistas.

Assim, é aceitável — e até recomendável — que a gestão desenvolva um sistema de incentivos.Em condições assim, os talentos preferem manter seu posto de trabalho a se aventurar em outros caminhos.

A clareza e realismo são fundamentais na definição de metas. Alinhar objetivos com valores pessoais garante que as metas reflitam verdadeiramente as ambições e propósitos do indivíduo.

Estabelecer metas de curto e longo prazo, buscando um equilíbrio entre aspirações imediatas e visões de longo prazo é o que separa os homens dos meninos.

Ajustes contínuos e revisões das metas, bem como a celebração de pequenos sucessos, mantêm a motivação e o foco. Um equilíbrio entre vida pessoal e profissional é essencial para o sucesso sustentável.

Quais os benefícios da gestão de metas para o coaching?

Uma coach apresentando técnicas de gestão de metas em um quadro branco para dois participantes atentos em uma sala bem iluminada. A imagem representa a eficácia da gestão de metas no coaching

Coaches são profissionais contratados para auxiliar outros profissionais em seu desenvolvimento pessoal ou na carreira. Por se tratar de pessoas, a gestão de metas oferece vantagens também para os coaches. Acompanhe!

Identifica a necessidade de treinamentos

Apontar quando os colaboradores precisam passar por capacitações é uma função interna. Mas é comum as empresas recorrerem ao coaching para realizar essa análise.

Nesse contexto, os coaches conseguem diagnosticar a necessidade de treinamento utilizando algumas ferramentas:

  1. avaliações técnicas e de desempenho;
  2. observação ou aplicação de questionários;
  3. demandas de alguma área ou setor;
  4. a partir de reuniões;
  5. com relatórios, análises e descrições de cargos;
  6. a partir de entrevistas de desligamento.

Potencialize o desempenho da sua equipe!

Junte-se ao curso gratuito Estratégias de Gestão de Desempenho e aprenda a aplicar estratégias eficientes de diagnóstico, avaliação e melhoria contínua.

Melhora a comunicação entre colaboradores e gestores

A qualidade das relações de trabalho pode ser facilmente identificada com o auxílio de um coach. Para tal, ele utiliza a gestão de metas com o objetivo de melhorar a comunicação entre colaboradores e gestores.

Os benefícios da boa comunicação nas empresas são:

  1. assertividade nos processos;
  2. maior engajamento e motivação dos colaboradores;
  3. menos pontos de conflito;
  4. melhora do clima organizacional.

Fortalece a autoestima dos profissionais

A baixa autoestima afeta a rotina de trabalho de qualquer pessoa e, invariavelmente, causam adoecimento. A sensação de não ser útil para o negócio ou capaz de realizar suas tarefas traz frustração e procrastinação.

Como consequência, a produtividade da empresa diminui. Nesses casos, o coach utiliza a gestão de metas para situar o colaborador no contexto da empresa, fortalecendo seu propósito na organização.

Com autoconfiança e o estabelecimento de metas atingíveis, o colaborador volta a acreditar no seu potencial.

Leia também:

Qual o passo a passo para alcançar os melhores resultados?

Pessoa apontando para o centro de um alvo com setas, representando a eficácia das dicas de gestão de metas.

Administrar metas em uma empresa é possível ao seguir três ações práticas desenvolvidas pelo RH: planejamento, implementação e monitoramento.

1- Planejamento

Planejar exige análise, preparação, estruturação de estratégias e condições para a concretização de algo, assim também é na gestão de metas. Logo, essa etapa não deve ser ignorada e as lideranças não podem criar objetivos sem embasamento ou inalcançáveis.

Um método eficaz para planejar metas inteligentes é conhecido como padrão SMART, que devem ser:

  • específicas (Specific);
  • mensuráveis (Measurable);
  • alcançáveis (Achievable);
  • relevantes (Relevant);
  • ter prazo bem definido (Time-based).

Outra metodologia eficaz para estabelecer metas tangíveis é conhecida como 5W2H:

  • What: o que fazer (objetivos);
  • Why: porque fazer (importância estratégica dos resultados a serem alcançados);
  • Where: onde será feito (local onde as ações acontecem);
  • Who: quem fará (definição dos membros da equipe);
  • When: quando fazer (prazos das entregas e cronograma);
  • How: como fazer (quais metodologias, softwares ou ferramentas serão utilizadas);
  • How much: quanto (qual o orçamento previsto).

2- Implementação

O segundo passo da gestão de metas é considerado o mais delicado. Então, se não for bem-feito, a implementação pode gerar dúvidas entre as equipes, prejudicando cronogramas e prazos.

Para resolver esse impasse, os gestores devem comunicar ao quadro laboral sobre as metas atuais, suas razões e o que cada indivíduo ou setor deve fazer para alcançá-las.

Dessa maneira, quando todos estão cientes de suas funções, o trabalho flui com maior engajamento e comprometimento. Nesse sentido, estabelecer prazos e responsabilidades é fundamental para a produtividade, lembre-se disso.

Ainda, ao implementar um programa de metas e resultados, não deixe de dar transparência às decisões da gestão.

3- Monitoramento

A terceira e última ação consiste em acompanhar o desempenho das equipes para confirmar se os resultados foram alcançados.

É nessa etapa que possíveis falhas ou gargalos de produção aparecem. A recomendação é corrigi-las antes que causem prejuízos à organização.

Nessa hora, é momento de realizar reuniões periódicas com os colaboradores para monitorar as ações desenvolvidas, dando a oportunidade para se manifestarem sobre dificuldades e obstáculos.

A etapa também pode indicar a necessidade de treinamentos motivacionais para engajar as equipes e melhorar a comunicação interna.

Por fim, alguns softwares podem auxiliar na gestão de metas, fornecendo métricas de desempenho para acompanhar resultados.

A eficácia na realização de objetivos está intimamente ligada à definição de metas claras.

Reconhecendo a importância do autoconhecimento, identificar o que é prioritário e qual a missão de vida de cada um é fundamental.

O amor pelo trabalho e a vocação são essenciais para o sucesso, e focar nas atividades que mais apaixonam é a chave para o crescimento profissional.

Estabelecer metas por escrito potencializa sua realização, tornando-as visíveis e influenciando positivamente o subconsciente.

A importância da meta

Homem de negócios desenhado subindo degraus de madeira, representando a gestão de metas importância no progresso da carreira

O conto de Alice no País das Maravilhas exemplifica bem a necessidade de saber onde se está e para onde se quer ir.

Metas claras são o primeiro passo para o sucesso, seguidas por ação e perseverança.

Para estabelecer metas eficazes, é recomendável definir um ou dois objetivos importantes em áreas principais da vida, como carreira, desenvolvimento profissional, família, saúde, relações sociais, finanças, serviço comunitário e espiritualidade.

Definir claramente os objetivos, estabelecer prazos, identificar etapas necessárias e revisar regularmente as metas são passos essenciais.

Manter as metas visíveis e persistir, mesmo diante de desafios, são fundamentais para alcançar os objetivos.

Lembre-se: uma meta é um sonho com um prazo definido para se realizar. A gestão eficiente de metas transforma aspirações em realidades tangíveis, guiando-nos em nossa jornada pessoal e profissional.

Como gerenciar metas?

E agora, como fazer a gestão de metas?

Gerenciar metas é uma forma de planejar, executar e controlar os objetivos que você deseja alcançar. Para fazer isso, você precisa seguir alguns passos, como:

Definir metas inteligentes, ou seja, que sejam específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais. Você pode usar o acrônimo SMART para lembrar desses critérios.

Alinhar as metas com a estratégia e a visão da empresa ou do seu projeto pessoal. Assim, você garante que as metas estejam de acordo com o propósito e a missão que você quer cumprir.

Escolher os indicadores de desempenho (KPIs) que vão medir o progresso e o resultado das metas. Os KPIs devem ser claros, relevantes e fáceis de acompanhar.

Utilizar uma ferramenta ou um método para registrar, monitorar e analisar as metas. Pode ser uma planilha, um quadro, um aplicativo ou um software específico.

O importante é que a ferramenta seja prática, acessível e confiável.

Quais são os três tipos de metas?

Três profissionais discutindo a Gestão de metas tipos de metas com um laptop, simbolizando colaboração e estratégia em um ambiente claro e arejado

Existem vários tipos de metas que podem ser usados para diferentes propósitos e contextos. Uma forma de classificar as metas é baseada em três critérios: tempo, desempenho e natureza.

Veja a seguir:

Metas baseadas em tempo: são aquelas que definem um prazo para serem alcançadas, como por exemplo, metas de longo prazo (anos), médio prazo (meses) ou curto prazo (semanas ou dias).

Baseadas em desempenho: são aquelas que medem o nível de qualidade, eficiência ou produtividade de uma atividade, tarefa ou processo, como por exemplo, metas de vendas, de satisfação do cliente ou de redução de custos.

Metas quantitativas ou qualitativas: são aquelas que se diferenciam pela forma de mensuração, sendo que as quantitativas usam números, porcentagens ou índices, e as qualitativas usam conceitos, percepções ou opiniões.

Como por exemplo: metas de faturamento, de participação de mercado ou de inovação

O que é controle de metas?

Profissional segurando um caderno durante uma reunião de equipe para controle de metas na gestão em ambiente moderno e luminoso

O controle de metas é um processo usado em gestão e planejamento estratégico para definir, monitorar e analisar objetivos ou metas de uma organização ou projeto. Este processo geralmente envolve várias etapas:

Definição de Metas: Estabelecer objetivos claros, mensuráveis e alcançáveis. As metas devem ser específicas e alinhadas com a visão e missão da organização.

Planejamento: Desenvolver um plano de ação para atingir essas metas. Isso inclui identificar recursos necessários, prazos e responsáveis por cada etapa do plano.

Monitoramento: Acompanhar regularmente o progresso em relação às metas. Isso geralmente envolve coletar dados, medir desempenho e comparar resultados reais com os objetivos planejados.

Avaliação: Analisar os dados coletados para entender o desempenho. Isso pode incluir identificar áreas de sucesso e aquelas que precisam de melhorias.

Ajuste de Estratégias: Com base na avaliação, ajustar planos e estratégias conforme necessário para garantir que as metas sejam alcançadas. Isso pode envolver mudar métodos, realocar recursos ou revisar os próprios objetivos.

Conclusão

Agora que você já conhece a importância de estabelecer metas, prepare-se para avaliar o desempenho das equipes. Visto que essa é uma condição fundamental para administrar os objetivos e alcançar resultados.

A gestão de metas deve estar presente do planejamento à implementação e controle das etapas. A definição de metas bem construídas, tangíveis e desafiadoras estimula as equipes.

Isso porque, ao se sentirem motivados, os colaboradores conseguem atingir objetivos mais facilmente, com determinação e engajamento.

Assine a nossa Newsletter

Banner do evento online 'Vozes que transformam' realizado pela Sólides